Cauê Leitão: guitarrista mostra qualidade muito acima da média

Resenha - Guitar Lab Experience - Cauê Leitão

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Junior Frascá
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Geralmente, os discos solos de instrumentistas são verdadeiros testes de paciência para o ouvinte comum (não músico), pois, em detrimento da musicalidade, muitos preferem investir apenas em exibicionismos desnecessários e pouco instigantes. Felizmente, esse não é o caso desse disco solo do guitarrista Cauê Leitão, da banda ANDRAGONIA, que demonstra muito bom gosto e conhecimento do instrumento nas onze faixas apresentadas.

Pink Floyd: as 10 melhores escolhidas pela Ultimate Classic RockMetalcore: os dez trabalhos essenciais do estilo

Com uma sonoridade bem complexa e, na maioria das vezes pesada, Cauê se preocupou em criar ótimas estruturas, as vezes mais densas, as vezes mais sóbrias, com um talento de dar inveja, inclusive à músicos de maior renome. Assim, ao mesmo que demonstra sua técnica apurada e seu virtuosismo, também consegue passar muito sentimentalismo em suas performances, com um bom feeling, trazendo influências de músicos como Kiko Loureiro, Jeff Loomis, Andreas Kisser e, nos momentos mais "swingados", do famoso Carlos Santana.

Portanto, embora haja predomínio do metal progressivo no trabalho, há também espaço para diversas outras influências (principalmente de fusion e música latina) e experimentações, ora em faixas mais velozes e agressivas, ora com momentos mais serenos e introspectivos, sendo que, tanto em um quanto o outro, o guitarrista mostra uma qualidade muito acima da média.

A produção, que ficou à cargo de Thiago Larenttes, seu companheiro de Andragonia, e que também participa como convidado no disco, ficou excelente e, como não poderia deixar de ser, embora dando prevalência às guitarras, deixou todos os instrumentos muito bem equilibrados, favorecendo muito o resultado final satisfatório do material.

Há ainda que se destacar as diversas participações especiais no disco em especial do grande guitarrista Joe Mughrabi, e dos bateristas Daniel de Sá e Alexandre Oliveira, com um trabalho impecável e muito técnico.

Temos, pois, um registro de alta qualidade, indicado não só para os apreciadores de música instrumentais, mas para todos os amantes da boa música em geral, surpreendendo e quebrando alguns paradigmas a respeito dos discos solos instrumentais.

Guitar Lab Experience - Caue Leitão
(2012 - Independente - Nacional)

Track List:
1. Corner of the Gods in the Desert
2. Faith in a Miracle
3. Power of a Warrior
4. Taken by the Feeling
5. Shouts of Anguish
6. Reflection in Groove
7. Lab Guitar Experience
8. Beyond of the Fight
9. Chaos on the Ropes
10. Into the Cloud
11. C. G. D. (remix)




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Cauê Leitão"


Pink Floyd: as 10 melhores escolhidas pela Ultimate Classic RockPink Floyd
As 10 melhores escolhidas pela Ultimate Classic Rock

Metalcore: os dez trabalhos essenciais do estiloMetalcore
Os dez trabalhos essenciais do estilo

Sepultura: saiba mais sobre as visões religiosas de DerrickSepultura
Saiba mais sobre as visões religiosas de Derrick

Guitarristas: Os 10 maiores dos anos 80 segundo a revista FuzzNirvana: Dave Grohl explica porque não toca clássicos ao vivoMike Terrana: "Malmsteen foi uma das piores pessoas que conheci!"Burzum: Vikernes diz que não se arrepende de nada

Sobre Junior Frascá

Junior Frascá, casado, é advogado, e apaixonado por heavy metal em todas as suas vertentes (em especial thrash, stoner, doom e power metal) desde seus 15 anos. Também é fã de filmes de terror e séries americanas, faz parte da equipe da revista digital Hell Divine e do site My Guitar, e é guitarrista da banda de metal tradicional MUD LAKE.

Mais matérias de Junior Frascá no Whiplash.Net.