Trayce: uma aula de profissionalismo e bom gosto

Resenha - Bittersweet - Trayce

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Vitor Franceschini
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Para quem não sabe, os paulistanos do Trayce surgiram com o nome de Ace 4 Trays onde conseguiu fama nacional. Diversos foram os motivos, já que lançaram o primeiro e bom álbum “Roll The Dice”, participaram do Wacken Metal Battle Brasil e ficaram entre as 10 melhores bandas de São Paulo no Whiplash.net com a antiga alcunha.
5000 acessosAlice in Chains: mensagem subliminar na capa de "The Devil Put Dinosaurs Here"5000 acessosMetallica: a regressão técnica de Lars Ulrich

Em 2011 a banda mudou seu nome para Trayce e lançou “Bittersweet”, mantendo a essência Metalcore, porém demonstrando um grande passo em sua carreira. Afiadíssima neste trabalho, o grupo consegue soar pesado e acessível ao mesmo tempo, mas de forma alguma meloso.

Comecemos pelo fato de vocais limpos dominarem a maior parte do trabalho. Quem pensa que isso prejudica está enganado, já que o timbre de Diego Prado é muito agradável e mesmo limpo é agressivo. Além disso, o cara tem uma interpretação dramática, o que só soma no som da banda.

As guitarras destilam riffs melódicos, muito bem timbrados e prazerosos de ouvir, enquanto a cozinha varia bem os ritmos, não deixando o som soar cansativo. Tudo com a produção primorosa de Adair Daufembach (Hangar, Holiness, Project46). O cara conseguiu captar toda a essência da banda.

Destaque para Made Of Stone, Land Of Hatred, Let It Burn, Price To Pay (que já virou clipe), a brutal F#ck My Hate e a semi-balada Falling que fecha o disco com chave de ouro e pode tocar em qualquer rádio Rock. Definitivamente “Bittersweet” é uma aula de profissionalismo e bom gosto, além de provar que estamos bem servidos no estilo.

http://www.trayceband.com/

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Bittersweet - Trayce

524 acessosTrayce: Dez torpedos de um Metalcore bem composto636 acessosTrayce: Agressividade melódica com potencial para público

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 19 de março de 2013

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Trayce"

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Trayce"

Alice in ChainsAlice in Chains
Mensagem subliminar na capa de "The Devil Put Dinosaurs Here"

MetallicaMetallica
A regressão técnica de Lars Ulrich

GhostGhost
Nergal revela a identidade de Papa Emeritus II?

5000 acessosAxl Rose: sugerindo prática oral sexual a Paul Stanley5000 acessosMetal Progressivo: os dez melhores álbuns do estilo5000 acessosLista: as dez melhores músicas para se ouvir na estrada5000 acessosAngra: banda errou na escolha de Fabio Lione?5000 acessosMalmsteen: "A 1ª vez que fui ao Brasil não consegui acreditar"5000 acessosDave Lombardo: o que ele realmente acha de Lars Ulrich?

Sobre Vitor Franceschini

Jornalista graduado tem como principal base escrever sobre Rock e Metal, sua grande paixão. Ex-editor do finado Goredeath Zine, atual comandante do blog Arte Metal, além de colaborador de diversos veículos do underground.

Mais matérias de Vitor Franceschini no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online