Hatebreed: banda nunca decepcionou seus fãs

Resenha - Divinity Of Purpose - Hatebreed

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Vitor Hugo Fernandes, Fonte: Heavy Cast
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 9


O que dizer de uma banda que nunca falha? O Hatebreed nunca decepcionou seus fãs e dessa vez não foi diferente, lançado no dia 29 de Janeiro "The Divinity Of Purpose" já tem grandes de ser um dos álbuns do ano.

Tragédias: 10 das piores ocorridas em shows de Rock e MetalSepultura: Pavarotti gravou uma versão de "Roots Bloody Roots"?

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Desmentindo a sua famosa alcunha de "Metalcore" (o que não é verdade) o que o Hatebreed faz aqui é um grito de guerra em forma de estilo musical, simplesmente um Hardcore, dos antigos, porém mais agressivos, mais raivoso.

Já começamos o álbum de maneira agressiva, a faixa "Put It To The Torch", a primeira música de trabalho, cujo o clipe é deveras incrível (grande exceção para bandas do gênero), excelente para ser executada ao vivo.

Outra faixa que merece destaque é "Honor Never Dies", que já no início é entoado uma espécie de grito de guerra, obtem riffs agressivos e muito bem compostos e também a voz inconfundível de Jamey Jasta que se encontrou nessa faixa.

Os riffs de guitarra e a cozinha mantém a banda no estilo "HC", bateria poderosa, unido a um baixo presente e riffs graves e cortantes, comprovando e honrando toda o reconhecimento e fama que a banda vem tendo.

Outras músicas que merecem a audição: "Before The Fights Ends You", Own My World", a faixa título "The Divinity Of Purpose" e destaque especial para "Dead Man Breathing".

Enfim, esse é o disco certo se você quer ouvir gritos de guerra, guitarras hardcorianas e refrões poderosos! Recomendadíssimo.

Hatebreed - The Divinity Of Purpose - Razor & Tie / Nuclear Blast

Formação:

Jamey Jasta - vocals
Chris Beattie - bass
Wayne Lozinak - guitar
Matt Byrne - drums
Frank Novinec - guitar

Tracklist:

1."Put It To the Torch"
2."Honor Never Dies"
3."Own Your World"
4."The Language"
5."Before the Fight Ends You"
6."Indivisible"
7."Dead Man Breathing"
8."The Divinity of Purpose"
9."Nothing Scars Me"
10."Bitter Truth"
11."Boundless (Time to Murder It)"
12."Idolized and Vilified"


Outras resenhas de Divinity Of Purpose - Hatebreed

Hatebreed: Thrash Metal/Hardcore da melhor qualidadeHatebreed: de volta e com mais fúria do que nuncaHatebreed: todas as características ainda mais potencializadasHatebreed: intenso, eficaz, convincente e persuasivo




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Hatebreed"


Rádio AOL: Os Top 10 da música pesada da década de 2000Rádio AOL
Os Top 10 da música pesada da década de 2000

Heavy Metal: as 10 músicas mais inspiradoras segundo o OC WeeklyHeavy Metal
As 10 músicas mais inspiradoras segundo o OC Weekly


Tragédias: 10 das piores ocorridas em shows de Rock e MetalTragédias
10 das piores ocorridas em shows de Rock e Metal

Sepultura: Pavarotti gravou uma versão de Roots Bloody Roots?Sepultura
Pavarotti gravou uma versão de "Roots Bloody Roots"?


Sobre Vitor Hugo Fernandes

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

adClio336|adClio336