Graveyard: uma das maiores revelações do Hard Rock "retrô"

Resenha - Lights Out - Graveyard

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Junior Frascá
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 9


Em 2011, quando os suecos do GRAVEYARD lançaram seu segundo álbum, "Hisingen Blues", público e crítica teceram diversos elogios à banda, como uma das maiores revelações do hard rock "retro" dos últimos tempos. E em 2012, com esse fantástico "Lights Out", os caras reforçam ainda mais essa constatação, lançando um disco brilhante, que consegue superar seu antecessor.

Listed: TV americana elege os maiores bad boys da músicaLemmy: "as pessoas se tornam melhores quando morrem"

Totalmente voltado à década de 70, esse quarteto traz uma sonoridade pesada e muito cativante, com ótimas influências de blues, classic rock e até de stoner metal, tudo bem dosado e equilibrado, com muita personalidade, sem ficar se prendendo à fórmulas ou tarifando sua sonoridade.

Em relação ao disco anterior, "Lights Out" é bem mais pesado e sombrio, e menos psicodélico, mostrando uma maior maturidade nos arranjos e nas harmonias criadas. Além disso, o excelente trabalho de guitarras contribui muito para o sucesso final do álbum, com um timbre sujo, e provando que nem sempre o excesso de distorção ou efeitos modernos é primordial para se conferir peso e agressividade ao instrumento.

Destaque também para os vocais de Joakim Nilsson, com um timbre muito cativante e variado, esbanjando atitude e sentimento em detrimento de uma técnica mais apurada, e que traz uma charme ainda maior à sonoridade da banda.

Assim, o disco segue com excelentes faixas, sejam as mais agitadas e rápidas, como "The Suits, The Law and The Uniforms" e "Goliath", seja nas mais arrastadas e influenciadas pelo blues, como "Slow Motion Countdown" (esta disparada a melhor do disco, e uma das melhores faixas que ouvi em 2012, com um clima melancólico bem estruturado, e linhas vocais viciantes) e "20/20 (Tunnel Vision). Mas não se engane, pois todas as 9 faixas apresentadas são excelentes, e fazem de "Lights Out" um dos álbuns mais marcantes de 2012.

Infelizmente "Lights Out" ainda não tem previsão de lançamento no mercado nacional, mas eis aqui um disco que vale cada centavo da aquisição. Se você curte o estilo ou apenas procura por boa música, é um disco que você não pode deixar de escutar, de preferência no volume máximo!

Lights Out - Graveyard
(2012 - Nuclear Blast - Importado)

1. An Industry of Murder
2. Slow Motion Countdown
3. Seven Seven
4. The Suits, The Law and The Uniforms
5. Endless Night
6. Hard Times Lovin
7. Goliath
8. Fool in the End
9. 20/20 (Tunnel Vision)




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Graveyard"


Wikimetal: Os melhores álbuns da última décadaWikimetal
Os melhores álbuns da última década


Listed: TV americana elege os maiores bad boys da músicaListed
TV americana elege os maiores bad boys da música

Lemmy: as pessoas se tornam melhores quando morremLemmy
"as pessoas se tornam melhores quando morrem"

Legião Urbana: a versão de Renato Rocha sobre a sua saídaLegião Urbana
A versão de Renato Rocha sobre a sua saída

Kid Vinil: Uns 10 mil vinis e mais uns 10 mil CDs!Kid Vinil
"Uns 10 mil vinis e mais uns 10 mil CDs!"

Heavy Metal: os vinte melhores álbuns da década de 80Heavy Metal
Os vinte melhores álbuns da década de 80

Metallica: Por que eles triplicaram o preço dos ingressos?Metallica
Por que eles triplicaram o preço dos ingressos?

Roger Waters: ele é um sujeito doente, diz David DraimanRoger Waters
Ele é um sujeito doente, diz David Draiman


Sobre Junior Frascá

Junior Frascá, casado, é advogado, e apaixonado por heavy metal em todas as suas vertentes (em especial thrash, stoner, doom e power metal) desde seus 15 anos. Também é fã de filmes de terror e séries americanas, faz parte da equipe da revista digital Hell Divine e do site My Guitar, e é guitarrista da banda de metal tradicional MUD LAKE.

Mais matérias de Junior Frascá no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336