Silent Cell: no rastro do metal alternativo

Resenha - Absence Of Hope - Silent Cell

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Ben Ami Scopinho
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Que excelente banda iniciante... Ainda que já atuasse tocando covers pela região de Bragança Paulista (SP) há alguns anos, foi somente no comecinho de 2010 que o Silent Cell tomou forma para elaborar suas próprias canções. O resultado deste processo todo agora alcança o público com o independente "The Absence Of Hope", com uma impetuosidade típica de quem ambiciona uma merecida e maior projeção no cenário underground.
5000 acessosMetallica: James Hetfield imitando Dave Mustaine na TV5000 acessosCinema: o melhor e o pior dos rockstars em filmes

O grande lance do Silent Cell é a forma como absorve e processa suas influências. O ponto de partida é a safra do metal alternativo norte-americano, mas "The Absence Of Hope" é mais um exemplo de como inúmeros artistas brasileiros possui uma intrigante capacidade de fazer as coisas de um jeito bastante especial. As referências estão lá, evidentes, mas em linhas gerais este pessoal possui uma capacidade intuitiva e analítica consideravelmente amadurecidas, cujo efeito é um repertório seguro e impactante.

Distorção, melodias e até mesmo os contestados elementos eletrônicos são utilizados com sabedoria, além de um desempenho vocal cujas linhas limpas e berros acrescentam muito às canções. A trinca inicial é de tirar o fôlego – em especial "Addicted" –, mas há muita coisa acontecendo ao longo dos 40 minutos de audição. Outro grande destaque é a faixa-título e a ótima releitura de "What's On Your Mind (Pure Energy)", hit synthpop do Information Society que não saía das rádios no final dos anos 1980.

Os paulistas admitem estar no rastro de Stone Sour, Slipknot, Korn e Disturbed. Fato. E mesmo que o Silent Cell ainda não tenha conseguido disfarçar a contento algumas destas influências, "The Absence Of Hope" é um primeiro disco que pode ser considerado como um diamante bruto, que, como tal, tem uma proposta que será lapidada ao longo do tempo. Grande estreia de uma banda que merece ser acompanhada de perto. Parabéns aos caras!

Contato:
http://www.myspace.com/silentcellcentral
http://www.reverbnation.com/silentcellmusic

Formação:
Michael Matt - voz
Marcelo Leme - guitarra
Adonai Teixeira - baixo
Marco 'Horror' De Sordi - bateria e voz

Silent Cell - The Absence Of Hope
(2012 / independente – nacional)

01. Devoted
02. Addicted
03. Broken Mir
04. All That You Left Behind
05. In The Absence Of Hope
06. This Burden
07. 2000 Miles Deep
08. Stronger Alone
09. What's On Your Mind (Pure Energy)
10. The Lazenby Effect

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Absence Of Hope - Silent Cell

277 acessosSilent Cell: Investindo na tradição e na modernidade341 acessosSilent Cell: um disco ótimo e bem diferente576 acessosSilent Cell: Equilíbrio entre o caótico e a leveza musical

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Silent Cell"

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Silent Cell"

MetallicaMetallica
James Hetfield imitando Dave Mustaine na TV

CinemaCinema
O melhor e o pior dos rockstars em filmes

SepulturaSepultura
Derrick Green não era o cara certo, diz Max Cavalera

5000 acessosAs regras do Thrash Metal5000 acessosFotos de Infância: Arch Enemy5000 acessosVH1: 100 melhores músicas de hard rock de todos os tempos5000 acessosMetal Melódico é Heavy Metal?5000 acessosMúsica Fácil: 3 músicas fáceis que você toca errado na guitarra5000 acessosGóticas: 10 grandes bandas do gênero na Inglaterra dos anos 80

Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online