Perzonal War: seu melhor lançamento até o momento

Resenha - Captive Breeding - Perzonal War

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Junior Frascá
Enviar Correções  

9


Apesar de ser uma banda Alemã, o PERZONAL WAR sempre tendeu mais para o lado do thrash metal americano, mesclando influências mais old school (como METALLICA e EXODUS) e outras mais atuais (MACHINE HEAD), criando uma sonoridade diversificada, moderna, pesada e muito intensa.

E agora o trio chega a seu sétimo álbum de estúdio, esse excelente "Captive Breeding", que sem dúvida já pode ser considerado seu melhor lançamento até o momento.

publicidade

Não que os trabalhos anteriores do grupo sejam ruins, muito pelo contrário, mas nenhum deles conseguiu unir com tanta harmonia peso e melodia. Além disso, todas as faixas são excelentes, muito bem estruturadas e com ótimos arranjos, e a produção do disco, moderna e atual, mas sem deixar a agressividade de lado, contribuiu muito para um resultado final tão positivo.

publicidade

Outrossim, a quantidade de riffs de guitarra fantásticos que temos nesse disco é fora do comum, seja nos momentos mais rápidos, seja nos mais cadenciados. A cozinha não fica atrás, com um trabalho dos mais competentes, com bastante técnica e precisão. Já o líder Matthias Zimmer continua ainda lembrando um pouco James Hetfield, mas sua voz está bem mais madura e equilibrada, sendo um dos grandes destaques.

publicidade

Como dito, o disco é muito homogêneo, e todas as faixas agradam com facilidade, mas "Tongues of Cleavage" (com uma aula de riffs), "Dead Man's Theory" (pesadíssima e moderna na medida certa) e "Lost" tem tudo para se tornarem clássicas da banda.

Portanto, caro amigo leitor, se você já é fã da banda, vá em frente, escute o disco, pois dificilmente se decepcionará. Mas, caso ainda não conheça o PERZONAL WAR, será difícil encontrar oportunidade melhor do que este excelente "Captive Breeding" para conhecer.

publicidade

Captive Breeding – Perzonal War
(2012 – Importado)

Track List:

1. Regression of the Art
2. Tongues of Cleavage
3. Dead Man s Theories
4. Incarnation
5. The Cocoon
6. The Last Day
7. Lost
8. Unfailing System
9. Tearing the Old
10. Termination
11. The End
12. Candor Hurts
13. My Fate




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Wonder Years: O soundtrack do grande sucesso de público e críticaWonder Years
O soundtrack do grande sucesso de público e crítica

Led Zeppelin: por que Robert Plant não gosta de cantar Stairway to Heaven?Led Zeppelin
Por que Robert Plant não gosta de cantar "Stairway to Heaven"?


Sobre Junior Frascá

Junior Frascá, casado, é advogado, e apaixonado por heavy metal em todas as suas vertentes (em especial thrash, stoner, doom e power metal) desde seus 15 anos. Também é fã de filmes de terror e séries americanas, faz parte da equipe da revista digital Hell Divine e do site My Guitar, e é guitarrista da banda de metal tradicional MUD LAKE.

Mais matérias de Junior Frascá no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin