Emilie Autumn: Seguindo uma linha de contos de fada

Resenha - Enchant - Emilie Autumn

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Ana Laura Igai
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Após o lançamento de seu primeiro álbum "On A Day" (relançado como o disco "Laced" de "Laced/Unlaced"), onde a cantora regravou composições em violino de compositores famosos sendo três suas, lançou "Enchant" em 2003, onde tudo começou.
5000 acessosSlipknot: Corey Taylor já pagou fã para deixar plateia5000 acessosMetallica: Falha geral no sistema de som durante show no RIR

Não sei se isso já foi dito, mas Emilie divide sua carreira em fases (ou "eras"). Esta é a primeira. A "Enchant era", onde as canções eram calmas, com um estilo meio folk, meio barroco e um pouco medieval. Ah, não havia uso do violino elétrico. Aqui, tudo seguia uma linha de contos de fada, a própria artista se caracterizava no estilo. Realmente muito diferente da "Opheliac era".

Enfim, o CD começa com "Across The Sky" música que possui um toque eletrônico, que logo passa para a ritmada "How Strange". A seguir vem "Chambermaid" um de seus primeiros EP's que é a favorita de muitos. Dançante, os vocais flutuam pela canção. "Rapunzel" é uma linda balada, onde o violino se encaixa adoravelmente no refrão. Começa então "Ever" que tem um quê de blues, com vocais abafados, abrindo dramaticamente "Second Hand Faith", que segue o mesmo estilo. Com fundo no violão, "Juliet" é a perfeita mistura do eletrônico com o violino, a percussão e a voz suave de Emilie. "Remember" é simplesmente ótima, mais um resultado perfeito da junção citada acima. O álbum se torna mais interessante em "Rose Red", que é uma das minhas favoritas. A sobreposição dos vocais torna a música mais densa. Perfeita. "Castle Down" tem uma melodia leve no piano, com a voz de Emilie mais abafadiça, porém rápida. Realmente muito bonita. Faz um contraste com "Heard It All" que tem o refrão cheio de efeitos eletrônicos na voz, mas nada muito artificial como se fosse o "Autotunes", porque Emilie não precisa disso. "If You Feel Better" é mais uma música boa, violino e piano juntos novamente. Já "Save You" é um pouco difícil de classificar, totalmente inspirada em música celta. Este é só um aquecimento para a lindíssima "What If" que encerra o álbum com chave de ouro. Um amável encerramento para o disco, onde o piano predomina, assim como os vocais suaves.

Este é um CD lindo, onde as diversas influências de rock, música celta, eletrônica e clássica de Emilie se encontram. 9,5 para este. As melodias são perfeitas, porém, um pouquinho da agitação de "Opheliac" poderia ter começado aqui.

Track-list:
01. Prologue: Across the Sky
02. How Strange
03. Chambermaid
04. Rapunzel
05. Ever
06. Second Hand Faith
07. Juliet
08. Remember
09. Rose Red
10. Castle Down
11. Heard it All
12. If You Feel Better
13. Save You
14. Epilogue: What If

5000 acessosQuer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Emilie Autumn"

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Emilie Autumn"

SlipknotSlipknot
Corey Taylor já pagou fã para deixar plateia

MetallicaMetallica
Falha geral no sistema de som durante show no RIR

OpiniãoOpinião
Headbangers não praticantes: radicalismo no Metal

5000 acessosAxl Rose no AC/DC: o que Ozzy Osbourne achou disto?5000 acessosBrian May: "Axl Rose sempre foi uma pessoa amável!"5000 acessosGwar: morre o vocalista Oderus Urungus aos 50 anos5000 acessosTestament: Eric Peterson fumou erva com o Black Sabbath5000 acessosSebastian Bach: "Minha esposa não é uma ex-stripper"5000 acessosUnlocking The Truth: no fundo eles eram somente crianças

Sobre Ana Laura Igai

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online