Metallica: Depois de três pisadas na bola, chamaram Rubin

Resenha - Death Magnetic - Metallica

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Rodrigo Noé de Souza
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Depois de três pisadas na bola, e uma ajuda de um psicanalista, James Hetfield (v/g), Lars Ulrich (bt), Kirk Hammet (g) e Rob Trujillo (bx) chutaram o produtor Bob Rock e recrutaram Rick Rubin (leia-se: Slayer, AC/DC, System Of A Down, Slipknot, Johnny Cash, Red Hot Chili Peppers, Beastie Boys, Linkin Park, Audioslave, Rage Against The Machine) para produzir Death Magnetic.
321 acessosMetallica: Cliff Burton VS Jason Newsted VS Robert Trujillo5000 acessosBruce Dickinson: punks não sabem tocar e tem inveja do metal

Comentar o apagão do bom e velho Metallica duraria uma eternidade. Desde o "Black Album" que a banda não grava nada que lembre os bons tempos. Nos últimos anos Lars Ulrich declarou guerra contra a internet, para a proibição de download ilegal de suas músicas. Hetfield se internou numa clínica para parar de beber. Jason Newsted saiu do Metallica por não ter espaço para se dedicar a outros projetos.

Fora isso, todas as turbulências que rondaram a cabeça dos integrantes foram passadas para trás. E Death Magnetic é, sem sombra de dúvida, o melhor álbum gravado em anos. Diferentemente do St. Anger (com a colaboração do Bob Rock tocando baixo antes de Trujillo), todos colaboraram na composição das músicas. Hetfield explorou a morte para criar as letras. Como o próprio nome diz, todos somos atraídos para a morte como por um imã.

Até a capa segue à risca o conceito, mostrando um caixão com as ondas magnéticas. E as músicas? Uma paulada atrás da outra.

That Was Just Your Life abre com as batidas do coração e a banda mostra que está detonando tudo com seus riffs e batidas certeiras. Aliás, Lars voltou a TOCAR BATERIA, no melhor sentido literal da coisa. Hetfield explode tudo com seu vocal. O mesmo vale para The End Of The Line. Sensacional o trabalho de guitarras.

Já a minha predileta é Broken, Beat & Scarred. É riff, é batida, é refrão de levantar os punhos. Du caralho essa música. Tem ecos de Kill Em' All (nada de comparar essa música com o primeiro álbum!). Já o lado melancólico ficou para The Day That Never Comes. Assim como Fade To Black, Sanitarium e One, essa música entra com um clima sombrio para, a seguir, enfiar o peso e prolongá-la até o final. Destaque para o solo de Kirk, que está inspirado nesse CD.

Outros destaques ficam para All Nightmare Long, Cyanide e The Judas Kiss. Todas bem compostas. Mas a primeira é o destaque desse disco. Dá vontade de quebrar tudo e pogar como louco. The Unforgivem III é a continuação da música, iniciada no Black Album. Começa com um piano e toques orquestrados. Boa faixa. Parece tema de filme de cowboy.

Suicide & Redemption é o retorno do Metallica a compor faixas instrumentais. Excelente. My Apocalypse termina a pedrada no melhor estilo Thrash Metal.

Não é um disco clássico como Master Of Puppets, mas tá valendo.

Track list:
1-That Way Just Your Life
2-The End Of The Line
3-Broken, Beat and Scarred
4-The Day That Never Comes
5-All Nightmare Long
6-Cyanide
7-The Unforgiven III
8-The Judas Kiss
9-Suicide and Redemption
10-My Apocalypse

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Death Magnetic - Metallica

5000 acessosMetallica: suicídio e redenção é o que eles precisavam5000 acessosResenha - Death Magnetic - Metallica5000 acessosMetallica: da estranha veneração ao suntuoso apedrejamento5000 acessosMetallica: Sim, a banda está viva com "Death Magnetic"5000 acessosResenha - Death Magnetic - Metallica5000 acessosResenha - Death Magnetic - Metallica5000 acessosMetallica: primeiras impressões sobre o novo álbum5000 acessosTradução - Death Magnetic - Metallica

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 11 de maio de 2012

MetallicaMetallica
A música preferida dos fãs nos shows ao vivo

321 acessosMetallica: Cliff Burton VS Jason Newsted VS Robert Trujillo255 acessosMetallica: mais vídeos oficiais ao vivo, jovem fã sobe ao palco290 acessosMeshuggah: e se "Bleed" tivesse a bateria de "St. Anger"?374 acessosMetallica: vídeo profissional de "Creeping Death" em Miami0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Metallica"

MetallicaMetallica
Assista "Fuel" com Jason Newsted nos vocais

Diamond HeadDiamond Head
Brian Tatler conta impressões sobre o Metallica

MetallicaMetallica
Lars Ulrich fala sobre sua coleção de arte

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Metallica"

Bruce DickinsonBruce Dickinson
Punks não sabem tocar e tem inveja do Metal

Guitarras e BaixosGuitarras e Baixos
Perguntas e respostas sobre os instrumentos

Maquiagem, spikes e sorrisosMaquiagem, spikes e sorrisos
Conheça o Happy Black Metal

5000 acessosDossiê Guns N' Roses: A versão de Slash para os fatos5000 acessosCrianças: veja como cresceram as de "Nevermind", "War" e outras5000 acessosRodolfo: 100% arrependido das letras dos Raimundos5000 acessosMetal Extremo: os logos mais ilegíveis já criados5000 acessosMetallica: Robert Trujillo conta como entrou para a banda5000 acessosUltimate Guitar: as 21 músicas mais épicas de todos os tempos

Sobre Rodrigo Noé de Souza

Nasci em 1984. Esse ano não é só o início de uma nova democracia, mas também é o ano em que vários discos foram lançados, como Powerslave (IRON MAIDEN), Stay Hungry (TWISTED SISTER), W.A.S.P., Don´t Break The Oath (Mercyful Fate), Slide It In (WHITESNAKE), 1984 (VAN HALEN), The Last In Line (DIO) e, o meu favorito de todos, Ride the Lightning (METALLICA). Sou um aficcionado por Metal, desde AC/DC e ZZ Top, até Anaal Nathrakh e Krisiun. Sou Jornalista, blogueiro, facebookeiro, o que for. Quem quiser saber o que eu escrevo, acessem meu blog: www.esporropublico.zip.net.

Mais matérias de Rodrigo Noé de Souza no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online