RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemO hit da Legião Urbana que traz crítica contra "Escolinha do Professor Raimundo"

imagemJão, do Ratos de Porão, chama Digão para resolver as diferenças em um ringue

imagemA banda que desbancava Roberto Carlos na época da Jovem Guarda, segundo Miguel Plopschi

imagemNarrador Luiz Carlos Jr. manda ver em cover de "Holy Diver"; assista vídeo

imagemA opinião curta e grossa de Tony Iommi sobre documentário de Ronnie James Dio

imagemCorey Taylor diz que Roadrunner não é nem sombra do que foi um dia

imagemBruce Dickinson relembra dificuldades vocais antes de entrar para o Iron Maiden

imagemA curiosa forma como "Fast" Eddie Clarke se tornou integrante do Motörhead

imagemSete canções de Rock que citam a Rainha Elizabeth II na letra

imagemHammerfall não queria que você soubesse sobre voz de King Diamond em novo disco

imagemO dia que Layne Staley quebrou o pé e Ozzy cascou o bico

imagemSebastian Bach foi cogitado quando Skid Row procurava novo vocal? Guitarrista responde

imagemCharles Gavin relembra álbum dos Titãs com gravação bizarra no estilo Hermeto Pascoal

imagemA curiosa analogia de Kiko Loureiro sobre Uber e F1 para explicar importância da prática

imagemScott Ian revela qual sua banda preferida da nova geração


NFL Steve Harris

Necropsya: Álbum deve agradar fãs de Metal não tão extremo

Resenha - Distorted - Necropsya

Por Christiano K.O.D.A.
Em 02/05/12

publicidade

Nota: 7

Antes mesmo de colocar o disco para tocar, uma coisa chama a atenção: o encarte muito bonito, com o visual bem clean, algo que se contrapõe à rebeldia da banda. Uma ótima apresentação gráfica! A ilustração do fundo da caixinha, onde o CD é acoplado, é maravilhosamente detalhada e carregada de significados fortes, se analisados de forma a relacioná-los com o cotidiano das grandes cidades.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Ao dar o "play", vem a constatação de que o trio paranaense investe em um Thrash Metal que foge um pouco do tradicional: ao invés daquela rifferama e velocidade desenfreadas, o grupo prima por algo bastante cadenciado (salvo alguns poucos momentos – "Stress" foge à regra, bem porradona) e moderno. O peso marca presença – e tinha mesmo que ser assim. Além disso, há uma pegada Heavy forte aqui.

O nível técnico é grande e as composições são bem variadas, com arranjos bem estruturados, o que garante a solidez do trabalho.

Um detalhe interessante é a alternância de vocais – os três músicos cantam: tem o tipo mais gutural, o quase rouco/rasgado e o mais gritado. Apenas para registro, o principal é de Henrique Vivi, também baixista. Henrique Bertol (guitarra) e Celso Costa (bateria) ficam mais no backing, mas têm a mesma importância para as músicas.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

A gravação também está profissional, cuidadosamente cristalina. Portanto, estaria tudo perfeito, não fosse o fato de que, ouvindo o material mais vezes, percebe-se a carência de algo mais agressivo e veloz. Aí sim, o som desse pessoal ficaria bem mais impactante!

Se por um lado isso é uma observação, por outro, eles são donos do próprio nariz e fazem o que bem entendem. Ou seja, em sua proposta inicial, não há do que reclamar. Portanto, "Distorted" deve agradar fãs de Metal não tããããããão extremo. Já aqueles que só gostam de brutalidade talvez estranhem o resultado. Na dúvida, o conselho mais óbvio: ouça e tire suas conclusões.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Necropsya – Distorted
Independente – 2011 – Brasil

http://www.myspace.com/necropsya

Tracklist
1. Easy Target 03:59
2. Proud and Maggots 05:24
3. Ask Myself 02:33
4. Kill 'Em 07:18
5. Son of Bitch 03:31
6. Sorry 01:26
7. What Remains for You 04:51
8. Head Up! 03:40
9. Individual 05:31
10. Utopia 05:16
11. What the Hell? 05:31
12. Distorted 05:21
13. Stress 03:17
Total: 57:38

Fonte: Som Extremo
http://somextremo.blogspot.com
@som_extremo


Outras resenhas de Distorted - Necropsya

Resenha - Distorted - Necropsya

Resenha - Distorted - Necropsya

Resenha - Distorted - Necropsya

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Necropsya e Bad BeBop juntam forças em campanha de financiamento coletivo

Van Halen: o constrangedor encontro de Eddie com o Nirvana

A importância da revista Playboy na vida de alguns rockstars


Sobre Christiano K.O.D.A.

Um cara diretamente ligado ao Som Extremo, fã de livros e filmes, formado em Imagem e Som, Publicidade e Propaganda e Jornalismo. Faz parte da banda de grindcore Prey of Chaos e tem um blog dedicado à música barulhenta. Enfim, alguém que faz da música sua vida.

Mais matérias de Christiano K.O.D.A..