Matérias Mais Lidas

imagemA música do Raul Seixas com erro gramatical que parece um plágio mas é uma homenagem

imagemO arrependimento que David Bowie carregava em relação a Elvis Presley

imagemTestament está confirmado na edição brasileira do Summer Breeze, segundo jornalista

imagemMetallica e as músicas fantásticas que sempre ficam escondidas nas playlists

imagemA dura bronca dos Titãs em Nando Reis durante gravação de "Titanomaquia"

imagemShow do Dream Theater em São Paulo não será mais realizado no Pavilhão Pacaembu

imagemRolling Stones: Keith Richards compara tocar com Brian Jones, Mick Taylor e Ron Wood

imagemA reação do pai de Neil Peart quando ele se juntou ao Rush

imagem4 hits do Deep Purple cujos riffs Ritchie Blackmore já confessou ter copiado

imagemRick Wakeman relembra época em que o Yes abria show para o Black Sabbath

imagemA reação de Stevie Ray Vaughan ao ouvir Jimi Hendrix pela primeira vez

imagemTitãs: como surgiu o título do hit "Bichos Escrotos", segundo Nando Reis

imagemConheça o guitarrista brasileiro de 16 anos que estará no próximo clipe do Megadeth

imagemBeatles: A música que Paul McCartney compôs para calar a boca de Pete Townshend

imagemCristina Scabbia registra encontro com Alissa White-Gluz e não economiza nos elogios


2022/08/18
Stamp

Necropsya: Orientado pelos caminhos do Thrash Metal

Resenha - Distorted - Necropsya

Por Arthur Matos
Em 10/01/12

Nota: 8

Colecionando algumas honras como a nomeação pelo "Prêmio Ivo Rodrigues" na categoria "Melhor Banda de Metal" de Curitiba, assim como algumas citações extremamente positivas da mídia, o Necropsya entrega nesse segundo álbum um trabalho bem inspirado que faz jus a todo o alarde envolto na banda atualmente.

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

Com um estilo particular, porém orientado pelos caminhos do Thrash Metal, "Distorted" (seu segundo álbum) proporciona ao ouvinte uma experiência satisfatória nas suas treze faixas, cada uma com suas nuances, mas sem perder a identidade característica.

Iniciando com a pedrada "Easy Target", passando mais adiante pelas ótimas "Proud and Maggots", "Distorted" e pela inusitada "What the Hell?", o segundo álbum desses curitibanos entrega um petardo atrás do outro não deixando o ouvinte descansar um minuto sequer. Vale o destaque para as duas faixas cantadas em português, "Utopia" e "Stress", ambas excelentes.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

E como sou um apreciador de artes de capas não poderia deixar de elogiar o projeto gráfico de "Distorted" que fora concebido por Allan Deangeles. O conceito "clean" a priori é estranho se tratando de uma banda extrema, porém analisando o conceito como um todo é impossível não prestar as devidas reverências a tal arte.

Em suma "Distorted" é um belo trabalho, que prima pelo orgânico e original guardadas as devidas proporções. Realmente uma banda que tem tudo para figurar entre os medalhões do Sul do país. Mais que recomendado. Kill The Time!

Tracklist:

1. Easy Target 03:59
2. Proud and Maggots 05:24
3. Ask Myself 02:33
4. Kill 'Em 07:18
5. Son of Bitch 03:31
6. Sorry 01:26
7. What Remains for You 04:51
8. Head Up! 03:40
9. Individual 05:31
10. Utopia 05:16
11. What the Hell? 05:31
12. Distorted 05:21
13. Stress 03:17

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp


Outras resenhas de Distorted - Necropsya

Resenha - Distorted - Necropsya

Resenha - Distorted - Necropsya

Resenha - Distorted - Necropsya

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

2022/07/09


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Necropsya e Bad BeBop juntam forças em campanha de financiamento coletivo

Ultimate Classic Rock: os 100 maiores clássicos do rock

Supergrupos: Os melhores e piores na opinião da Metal Hammer


Sobre Arthur Matos

Nascido no Triângulo Mineiro, Arthur Matos trabalha no mercado livreiro e é fundador e editor do site Just Kill The Time. Estudante de Relações Internacionais e administração, teve contato com o Rock desde cedo e logo se viu imerso em um mundo onde não há saída. Fã de (quase) todas as vertentes do Rock, tenta ajudar a cena que tanto gosta de uma forma ou de outra, seja trabalhando com bandas, comprando um CD ou vendendo os mesmos. Acredita que Varg é o gênio do mal mais talentoso do mundo. Também acredita que o Iron Maiden nunca deveria acabar.

Mais matérias de Arthur Matos.