Primal Rock Rebellion: Nada a ver com o Iron Maiden

Resenha - Awoken Broken - Primal Rock Rebellion

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Ricardo Seelig
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


O Primal Rock Rebellion é um projeto formado por Adrian Smith, guitarrista do Iron Maiden, e Mikee Goodman, vocalista do SikTh. "Awoken Broken", disco de estreia da banda, foi produzido pela dupla e acaba de chegar às lojas. Além das guitarras, Adrian assumiu também o baixo, enquanto a bateria conta com Dan Foord, parceiro de Goodman no SikTh.
651 acessosHeavy Metal: os 10 melhores riffs dos anos noventa5000 acessosCretin: transexual rompe barreiras no metal extremo

"Awoken Broken" é um disco ousado. Pra começo de conversa, não há nada em sua sonoridade que remeta ao Iron Maiden. Aliás, vale dizer que o som do Primal Rock Rebellion está à milhas de distância da banda de Steve Harris. O que se ouve em suas doze faixas é um heavy metal bastante moderno e inovador. Adrian Smith mostra que, do alto de seus 55 anos de idade, está antenadíssimo com o que anda rolando no heavy metal atual. O álbum é pesado, com muito groove. O trabalho de guitarra é excelente, com Adrian explorando possibilidades que, muitas vezes, irão surpreender os ouvintes.

Do outro lado da moeda, Mikee Goodman entrega vocalizações que, em um primeiro momento, podem causar uma certa estranheza. Dono de um timbre bastante similar ao de Jonathan Davis, do Korn, Mikee de destaca justamente por não seguir o que se espera de um vocalista de heavy metal. Sua performance, extremamente teatral, é repleta de passagens excêntrica que, na maioria das vezes, desembocam em refrões repletos de melodia e com um pé no hard rock.

O momento em que este contraste entre os mundos de Adrian Smith e Mikee Goodman fica claro de maneira indiscutível acontece em “Savage World”, uma faixa em que a introdução cheia de melodia criada pela guitarra de Adrian aponta para um caminho, até as linhas vocais de Goodman surgirem e mudarem totalmente o percurso.

Com absoluta certeza, os fãs mais tradicionais do Iron Maiden terão, em um primeiro momento, um choque com o álbum. Mas, ao ouvir o disco algumas vezes, a recompensa vale a pena, pois "Awoken Broken" revela-se um álbum excelente, com grandes composições como “No Place Like Home”, “I See Lights”, “Tortured Tone” (a minha preferida), “White Sheet Robes”, a pesadíssima faixa-título, “Search for Bliss” e a balada “Mirror and the Moon”, que fecha o play.

"Awoken Broken" é trabalho bastante inovador e com doses generosas de experimentalismo. Nele, Adrian Smith demonstra que seu universo artístico não se resume apenas ao Iron Maiden - pelo contrário, é muito maior do que os caminhos que a banda lhe permite explorar. Em Mike Goodman ele encontrou não apenas o parceiro perfeito para essa aventura, mas também um vocalista com personalidade forte que acrescentou muito ao resultado final do Primal Rock Rebellion.

Indiscutivelmente, um grande disco!

Faixas:
No Friendly Neighbour
No Place Like Home
I See Lights
Bright as a Fire
Savage World
Tortured Tone
White Sheet Robes
As Tears Come Falling From the Sky
Awoken Broken
Search for Bliss
Snake Ladders
Mirror and the Moon

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Awoken Broken - Primal Rock Rebellion

876 acessosPrimal Rock Rebellion: Trabalho com boa dose experimental

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Iron MaidenIron Maiden
Show do Ghost é melhor, diz reportagem

651 acessosHeavy Metal: os 10 melhores riffs dos anos noventa453 acessosIron Maiden: Iron Maiden Ex Libris aborda as letras da donzela425 acessosThunderstick: ex-batera do Samson e Iron Maiden lançará novo disco0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Iron Maiden"

50 a menos50 a menos
Cientistas descobrem que o Número da Besta é 616

Iron MaidenIron Maiden
O porquê das críticas aos últimos álbuns da banda

Drew BarrymoreDrew Barrymore
Atrizes também usam camisetas do Maiden

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Primal Rock Rebellion"0 acessosTodas as matérias sobre "Iron Maiden"

CretinCretin
Transexual rompe barreiras no metal extremo

VocalistasVocalistas
Três grandes erros na história de três grandes bandas

HistóricasHistóricas
Fotos de encontros inusitados entre rockstars

5000 acessosSpike: os sete piores solos de guitarra5000 acessosMetallica: foto rara de formação original do grupo5000 acessosEm 20/08/2005: Iron Maiden é atacado com ovos no Ozzfest5000 acessosMetal Hammer: As melhores músicas da história do Death Metal5000 acessosWikimetal: os 100 maiores álbuns ao vivo já feitos5000 acessosHeavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 1982

Sobre Ricardo Seelig

Ricardo Seelig é editor da Collectors Room - www.collectorsroom.com.br - e colabora com o Whiplash.Net desde 2004.

Mais matérias de Ricardo Seelig no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online