Division Hell: Death Metal com flerte enorme com o Thrash

Resenha - Apokaliptika - Division Hell

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Pierre Cortes
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Incrível observarmos o quanto os grupos de Metal estão se reformulando, se reinventando e, quanto mais o tempo passa, maior o número de bandas que surgem e produzem material de qualidade. Em especial neste último quesito, o DIVISION HELL se encaixa perfeitamente.
5000 acessos20 Filmes Mais Punk: "Rock N Roll High School" em primeiro5000 acessosVan Halen: Ed abre metralhadora giratória contra TODOS ex-membros

Oriundo de Curitiba e formado em 2010, o grupo pratica um Death Metal que tem um flerte enorme com o Thrash, e o que mais impressiona neste trabalho de estreia é a técnica e precisão com que executam seus instrumentos. Riffs rápidos, bons solos, bateria intensa, vocais agressivos e variação de ritmo. Tudo isso aliado a melodias interessantes ao mesmo tempo em que brutais.

“Apokaliptika”, a melhor faixa do EP em minha opinião, começa com uma bateria veloz, riffs fortes e cavalgados que nos fazem lembrar os maiores nomes do Thrash Metal mundial. A voz de Ubour também se destaca bastante, pois há uma alternância entre o agressivo e algumas passagens mais limpas. “Pray & Cry” segue um modelo semelhante: rápida, pesada e agressiva. Já “Flesh Blood Desire”, a mais curta do trabalho, tem um solo interessante, além de um refrão de fácil memorização.

O EP possui boa produção, traz uma banda que impressiona, principalmente por ter um período de vida recente e já apresentar um trabalho eficaz e repleto de energia. Mais do que isso, este registro é uma prova de que o cenário underground brasileiro não somente está mais vivo do que imaginamos, mas também cada vez mais maduro, coeso e forte.

Imagem - Division Hell - Membros

Banda: Division Hell
País de Origem: Brasil
Título do álbum: Apokaliptika
Ano: 2011
Estilo: Death Metal
Gravadora: Independente

Line-up:
Ubour – Vocal/Guitarra
Renato Rieche – Guitarra Solo
Gino Gaier – Baixo
Eduardo Oliver – Bateria

Faixas:
1. Apokaliptika
2. Pray & Cry
3. Flesh Blood Desire

Sites:
http://www.myspace.com/divisionhellbrasil
http://twitter.com/#!/divisionhell
http://www.facebook.com/pages/Division-Hell/121791321228871?...
http://palcomp3.com/division_hell/

5000 acessosQuer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Outras resenhas de Apokaliptika - Division Hell

579 acessosDivision Hell: Acima do que costumamos ouvir em debuts614 acessosDivision Hell: Apokaliptika esbanja categoria e competência390 acessosDivision Hell: Impressionante o vigor que emana das faixas

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Division Hell"

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Division Hell"

20 Filmes Mais Punk20 Filmes Mais Punk
"Rock N Roll High School" em primeiro

Van HalenVan Halen
Ed abre metralhadora giratória contra TODOS ex-membros

Aloka!Aloka!
Duff McKagan diz que "vira gay" nas turnês

5000 acessosIgor Cavalera: o Sepultura já era, deveria encerrar atividades5000 acessosVamos admitir sem hipocrisia: não há banda nova que preste5000 acessosMotley Crue: As críticas de Vince Neil a Nikki Sixx e Tommy Lee5000 acessosMetallica: banda toca "Enter Sandman" com instrumentos de brinquedo5000 acessosPovo compra, mas não ouve: fim da moda do vinil pode estar perto5000 acessosCorey Taylor: "Scott Weiland é um preguiçoso de merda"

Sobre Pierre Cortes

Pierre Cortes, paulistano, bacharelado em Publicidade e em Cinema, amante da fotografia e escrita, apreciador do Heavy Metal e todas as suas subdivisões desde o início dos anos 80, colaborador do Whiplash.Net desde 2011, Twitter - @pierrecortes.

Mais matérias de Pierre Cortes no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online