Matérias Mais Lidas

imagemA resposta de John Lennon quando perguntado se retornaria aos Beatles em 1975

imagemCinco músicas que são covers, mas você acha que são as versões originais - Parte 2

imagemO clássico dos Paralamas que Gilberto Gil escreveu a letra e ditou pelo telefone

imagemO clássico da Legião inspirado em novela da TV Globo e acusado de plagiar The Doors

imagemRitchie Blackmore em 1978 sobre o Kiss, Fleetwood Mac, Yardbirds e Led Zeppelin

imagemTúnel do Tempo: 25 músicas que mostram por que 1988 é um ano inesquecível

imagemTúnel do Tempo: 25 músicas que mostram por que 1984 é um ano vital para o metal

imagemCinco curiosidades sobre "The Sick, The Dying... And The Dead!", do Megadeth

imagemBob Dylan explica a diferença entre suas composições e as de Paul McCartney

imagemQuantos discos o Guns N' Roses vendeu no Brasil e no mundo? Veja os números

imagemTúnel do Tempo: 25 músicas que mostram por que 1991 é um ano tão celebrado

imagemCadáveres, sangue e girombas: a história da capa de "Reign In Blood", do Slayer

imagemPaul McCartney lista os cinco músicos que formariam sua banda dos sonhos

imagemMichael Schenker explica por que deixou o Scorpions e se juntou ao UFO

imagemAdrian Smith e a volta ao Maiden: "queriam o Bruce e já tinham dois guitarristas"


Gigan: Metal que rejeita algumas irritantes tendências

Resenha - Quasi Hallucinogenic Sonic Landscapes - Gigan

Por Ben Ami Scopinho
Em 26/10/11

Nota: 9

Em 2008, o guitarrista canhoto Eric Hersemann e seu Gigan fizeram de "The Order Of The False Eye" uma estreia desafiadora o suficiente para causar espanto em boa parte do público headbanger. De lá para cá, esse espanto se converteu em respeito e muitos aguardavam ansiosos por um novo álbum, que agora está se materializando como "Quasi-Hallucinogenic Sonic Landscapes", um título mais do que apropriado para a experiência que estas canções proporcionam.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Ainda que o debut tivesse força mais do que suficiente para se sustentar entre tantos lançamentos do Heavy Metal extremo, era perceptível que o Gigan estivesse procurando definir sua sonoridade em meio a todo o instinto criativo. E, neste sentido, "Quasi-Hallucinogenic Sonic Landscapes" se mostra mais estável, busca novas abordagens e até mesmo faz uso de alguns instrumentos inusitados que venham a contribuir para o caos organizado que é seu Grindcore / Death Metal.

Novamente, o que impressiona logo no início é o nível absurdamente técnico com que o Gigan se prontifica a elaborar sua música. Apesar de a precisão continuar matemática e ser quase hipnótica, a audição flui muito bem graças à flexibilidade de arranjos que, além de alguma vibração sci-fi, não se furtam em incorporar segmentos cadenciados aqui, um acento ‘mezzo jazzy’ ali ou melodias dissonantes acolá, tudo estruturado de forma lógica e que não conspurque a intensidade brutal que é o cerne do Gigan.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Ok, a necessidade de várias audições para conseguir captar adequadamente o fluxo espasmódico que é o repertório faz deste complicado "Quasi-Hallucinogenic Sonic Landscapes" um disco para ouvintes realmente específicos. E é esse pessoal que encontrará em cada uma destas canções – em especial na espetacular "The Raven And The Crow" – o motivo de admiração já compartilhado por tantos na cena underground desde o lançamento de seu primeiro trabalho.

São apenas três caras com uma habilidade desumana, mas com uma capacidade de compreender os elementos mais sutis de suas influências e moldá-los em favor de algo maior, mais artístico, fazendo Heavy Metal de altíssima qualidade, distintivo e que rejeita orgulhosamente algumas irritantes tendências que andam rondando o gênero. Um álbum fantástico do início ao fim, simples assim...

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Contato:
http://www.giganmusic.com
http://www.myspace.com/giganmusic

Formação:
John Collett - voz
Eric Hersemann - guitarra, baixo, sintetizador, theremin, xilofone
Kaish Doane - bateria

Gigan - Quasi-Hallucinogenic Sonic Landscapes
(2011 / Willowtip Records - importado)

01. Mountains Perched Like Beasts Awaiting The Attack
02. Suspended In Cubes Of Torment
03. The Raven And The Crow
04. In The Tentacled Grasp Of A Buried Behemoth
05. Transmogrification Into Bio-Luminoid
06. Skeletons Of Steel, Timber And Blackened Granite
07. Vespelmadeen Terror
08. Fathomless Echoes Of Eternity's Imagination

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre

Mais matérias de Ben Ami Scopinho.