Dark Funeral: DVD duplo mostra shows no Brasil e Argentina

Resenha - DVD Attera Orbis Terrarum – Part II - Dark Funeral

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Christiano K.O.D.A., Fonte: Som Extremo
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 7

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Finalmente, depois de um tempo razoável, sai a tão aguardada segunda parte de “Attera Orbis Terrarum”. O material vem em formato bem simples, sem nenhum encarte, ponto negativo em se tratando de uma obra dessa importância. O primeiro DVD conta com uma apresentação em Buenos Aires (Argentina), e mais algumas filmagens amadoras da banda nos Estados Unidos e no Canadá.
5000 acessosIron Maiden: em 1985, show "secreto" com Adrian no vocal5000 acessosBlack Sabbath: os vocalistas misteriosos da banda

Já o segundo disco conta com um show em São Paulo, e como extras, outras filmagens feitas por fãs durante a turnê que o Dark Funeral fez pela América Latina, além de um trailer de divulgação da primeira parte da obra. Bem, e não é sempre que um dos maiores expoentes do black metal mundial lançam material com um show no país. Algumas bandas extremas já haviam lançado CDs, como o Monstrosity, o Incantation e o Malevolent Creation – são as que me recordo no momento - mas nunca um DVD com um show em nossa terra.

E claro, como brasileiro orgulhoso e fã da banda, decidi começar pelo DVD 2. Acho que me arrependi. Para começar, as imagens estão em tela cheia (fullscreen), um pecado (ops), dada a grandiosidade do projeto. Pois bem, e assim que de fato começa a rolar o show, outra decepção, essa um pouco maior: as imagens ficaram meio escuras, e o que dá a impressão é que, para compensar isso, tentaram clareá-las digitalmente, o que provocou um granulado desagradável na textura. E ainda utilizaram filtros que simulam películas antigas, com vários riscos na “projeção”. Mais um ponto negativo, pois o visual ficou forçado e deselegante. Se a ideia era criar um clima dark por ser uma banda black metal, não deu certo.

E quando começam as músicas, a coisa continua desandando. O áudio, ao menos no início, está insatisfatório, e na maior parte do show, a bateria parece estar com volume mais baixo do que os outros intrumentos.

Falando na bateria, a máquina por trás das baquetas, Matte Modin, mal aparece no início das filmagens. Só recebe um pouco de destaque após mais de ¼ de show, a partir da música “Open the Gates”, para ser mais exato.

E não posso deixar de citar, ainda em relação às imagens em si, um outro recurso infeliz e amador utilizado na edição: foram feitas fusões longuíssimas entre um plano e outro, tornando o resultado desastroso. Isso sem contar que no intervalo entre as músicas (e em alguns momentos, durante), eram colocadas imagens dos integrantes tocando, ou do vocalista cantando, tudo sem nenhuma ligação, sem o menor sentido. Lamentável.

O que mais espanta é que quem dirigiu a coisa toda foi o pessoal da Tribe Magazine (Estúdio Da Tribo), especializado em lidar com música extrema. Bem, ao menos foram essas informações que encontrei na web, visto que NÃO HÁ CRÉDITOS desse show no DVD, ou se existem, peço por favor e já agradeço a algum leitor que me diga onde estão.

Bem, e agora falando da apresentação em si, os integrantes da banda começaram com uma performance fraca e fria, mas depois, a coisa melhorou. E é incrível a capacidade desse pessoal em acelerar ainda mais suas músicas ao vivo, sendo que nas versões de estúdio, já são ultra-velozes. Tire suas conclusões assistindo à impressionante “The Arrival of Satan’s Empire”, por exemplo. É rápido demais!

Os grandes clássicos como a supracitada música, juntamente com os hinos “Ravenna Strigoi Mortii”, “Vobiscum Satanas”, “The Secrets of the Black Arts”, “My Dark Desire”, e “An Apprentice of Satan”, entre tantos outros, fizeram a festa (negra) dos fãs. Ah, e deve-se lembrar que ao menos no show de SP tocaram uma música a mais do que no show da Argentina – “Godhate”. No resto, o repertório foi o mesmo, apenas com alteração na ordem de algumas músicas.

Quanto aos extras, valem a pena assistir. Em uma das imagens, um raro momento, quando a banda chega ao local da apresentação, e passa sem maquilagem por alguns fãs. É curto, mal dá para ver, mas está registrado.

E agora, vamos ao DVD 1. Logo de cara, percebe-se a qualidade de imagem e de som muito superiores, mantendo o mesmo nível de “Attera Orbis Terrarum – Part I”, e com um detalhe: filmado em widescreen. Impressionante o quanto o áudio está cristalino nessa gravação. Aliado a isso, aparecem os gcs com os nomes das músicas (o que não acontece no DVD 2) em uma belíssima arte que mais uma vez remete à primeira parte de “Attera Orbis...”.

Além disso, bem opostamente ao show de SP, existem fusões de imagem muito bonitas e bem feitas, assim como um efeito de envelhecimento que as enriquecem. A iluminação também é superior.

E tem mais: o show já começa fervendo, com os integrantes dando o sangue e realmente empolgados com a platéia. Uma pontada (mais uma, na verdade) de inveja acontece em dois momentos, primeiramente quando o vocalista Emperor Magus Caligula pega uma das câmeras e filma o público de Buenos Aires, tamanha sua satisfação. E em um segundo momento, quando mostra-lhes orgulhoso uma bandeira argentina. Ah, sim, e no final do show, aparecem os créditos finais.

Quanto aos extras, nada excepcional, mas vale a pena dar uma conferida em imagens do Dark Funeral como quarteto, por exemplo.

Mas como não podia deixar de ser, o DVD 1 não é perfeito: em determinado momento, imagem e som ficam levemente fora de sincronismo. Além disso, os espectadores argentinos chegam a gritar “olê, olé, olé, olêêêêêê, Dark Fuuuuuneraaaaaaal...”. Para a banda, deve ter sido bastante interessante, por talvez não conhecerem esse tipo de grito de guerra, mas para nós, convenhamos, nada a ver com show de metal esse tipo de manifestação.

Por fim, é com pesar que digo que o DVD dos hermanos superou o nosso com folga. O show de SP deixou consideravelmente a desejar, mas resta o orgulho de ter sido gravado aqui no país. Por aí, apenas reforça-se a ideia de que o Brasil definitivamente é referência em grandes shows internacionais, em todos os estilos de rock, dos mais mainstream ao mais underground.

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

Dark Funeral – Attera Orbis Terrarum – Part II
Shinigami Records – 2011 - Suécia

DISC 1 (1/2)
LIVE IN BUENOS AIRES/ARGENTINA
OCT 06, 2006
01. Intro
02. King Antichrist
03. Diabolis Interium
04. Ravenna Strigoi Mortii
05. The Arrival of Satans Empire
06. Open the Gates
07. Vobiscum Satanas
08. 666 Voices Inside
09. The Secrets of the Black Arts
10. Attera Totus Sanctus
11. Hail Murder
12. Atrum Regina
13. My Dark Desires
14. An Apprentice of Satan

Professionally filmed with 5 cameras
Directed by Octavio Lovisolo
Editing & Online by Magnus Gillberg (Gillberg Films, Sweden)
Sound Engineering by Markus Miljand
Sound Recording by Erik Sjolander & Markus Miljand
Mixed by Erik “Candyrock” Sjolander & Orjan Ornkloo in Studio Wasteland (Uppsala, Sweden)

BONUS MATERIAL
01. The Dawn No More Rises (Chicago, IL 1997)
02. Satans Mayhem (Manhattan, NY 1997)
03. The Secrets of the Black Arts (Westland, MI 1999)
04. Shadows of Transylvania (San Bernadino, CA 2000)
05. Bloodfrozen (New York City, NY 2000)
06. An Apprentice of Satan (Hollywood, CA 2004)
07. King Antichrist (Los Angeles, CA 2007)
08. Diabolis Interium (Montreal, Canada 2007)

Previously unreleased amateur footage shot during Dark Funeral’s enormously successful tours throughout North America (1997-2007)

DISC 2 (2/2)
LIVE IN SAO PAULO/BRAZIL
SEP 23, 2006

01. King Antichrist
02. Diablois Interium
03. Ravenna Strigoi Mortii
04. The Arrival of Satans Empire
05. Open the Gates
06. Vobiscum Satanas
07. 666 Voices Inside
08. Attera Totus Sanctus
09. The Secrets of the Black Arts
10. Godhate
11. Hail Murder
12. Atrum Regina
13. My Dark Desire
14. An Apprentice of Satan

Professionally filmed with 6 cameras
Directed by Tribe Magazine (Ciero, Trek & Crew)
Editing & Online by Tommy Persson (Trendkill Productions)
Sound Engineering by Markus Miljand
Sound Recording by Erik Sjolander & Markus Miljand
Mixed by Erik “Candyrock” Sjolander & Orjan Ornkloo in Studio Wasteland (Uppsala, Sweden)

BONUS MATERIAL

01. My Dark Desires (Porto Alegro)
02. The Arrival of Satans Empire (Santiago)
03. Vobiscum Satanas (Guatemala)
04. Open the Gates (Mexico City)
05. Godhate (Campinas)

Previously unreleased amateur footage shot during Dark Funeral’s enormously successful tours throughout South America (2003-2006)

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Dark Funeral"

Justin BieberJustin Bieber
Convidado para participar de show do Dark Funeral

MetalMetal
Em vídeo, 10 bandas satanistas de fato

Metal InjectionMetal Injection
Os cinco bateristas mais insanos do Black Metal

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Dark Funeral"

Iron MaidenIron Maiden
Em 1985, show "secreto" com Adrian no vocal

Black SabbathBlack Sabbath
Os vocalistas misteriosos da banda

InfluênciasInfluências
Folk Metal e Música Celta

5000 acessosGuns N' Roses: o código na capa de The Spaghetti Incident5000 acessosSeparados no nascimento: Paul Stanley e Sidney Magal5000 acessosSeparados no nascimento: Robert Plant e Patrícia Pillar5000 acessosExodus: Dukes foi demitido em uma ligação de 20 segundos5000 acessosMetallica: banda toca "Enter Sandman" com instrumentos de brinquedo5000 acessosCorey Taylor: o amor do vocalista pelo Iron Maiden

Sobre Christiano K.O.D.A.

Um cara diretamente ligado ao Som Extremo, fã de livros e filmes, formado em Imagem e Som, Publicidade e Propaganda e Jornalismo. Faz parte da banda de grindcore Prey of Chaos e tem um blog dedicado à música barulhenta. Enfim, alguém que faz da música sua vida.

Mais matérias de Christiano K.O.D.A. no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online