Devilyn: Um senhor brutal death metal com toques modernos

Resenha - XI - Devilyn

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Christiano K.O.D.A., Fonte: Som Extremo
Enviar Correções  

publicidade

9


A Devilyn demorou um pouco para acertar de vez a mão, mas depois que o fez, presenteou os fãs de brutalidade com esse "XI", fenomenal. Passaram pelo sem sal "Anger", pelo bom "Reborn in Pain", depois o razoável "Artefact", e a compilação "The Past Against the Future", para finalmente soltar essa obra prima aqui, que os elevou a outro patamar.

Death Metal: menina de 6 anos detona no America's Got TalentU2: as 10 melhores músicas de todos os tempos da banda

Aliás, vale esse parágrafo dizendo que o conjunto não é tão conhecido, uma injustiça no cenário nefasto que é o underground, dado o grande potencial que ele carrega.

Aqui, os caras fizeram o contrário do que geralmente as bandas de metal extremo fazem, e seguiram contra a maré no nível de brutalidade. Sim, esse aqui é o mais violento e inspirado da banda até o momento. Espere instrumentais velocíssimos e vocais guturais, porém inteligíveis. Além de mais extremos, tornaram-se incrivelmente mais técnicos, com músicas quase sempre aceleradas, mas com detalhes bem trabalhados que engrandecem o resultado final. Que evolução!

Destaques para "The List", "Degrade Flower", "The Seven Virtues of Divine" e "Searching for the Beaty" (quanto ódio nessas duas últimas!). Instrumental irresistível, caprichado e afiado. Os músicos têm muito talento e competência para grandes composições. As partes melódicas inclusive deram um belo acabamento às canções. Somando a isso, temos ótimos riffs cortantes e em determinados momentos, quebrados, um pequeno diferencial que destaca a banda na cena underground. E o disco é muito bem produzido. Aliás, tão bonitinho que dá até uma leve impressão de que tudo foi deixado exageradamente perfeito. Uma sujeirinha a mais no instrumental não faria mal a ninguém.

Ouvir esse disco é tarefa tão agradável que, quando sua curta duração termina (mal passa dos 25 minutos), você esbraveja em protesto. Bendito seja o aparelho de som com a função de repetir o disco.

Confiram o clipe da supracitada "The List" logo abaixo e limpem a baba depois. Agora, esse foi o último trabalho dos americanos, e depois, sumiram do mapa... que fim teria levado a Devilyn? Ah, nem falei o estilo de som, né? Um senhor brutal death metal com um toques de modernidade! Se quiserem uma grande aula do estilo, esse é mais do que indicado.

Devilyn – XI
Conquer Records - 2005 – Polônia

TRACKLIST

1. Intro / The Counting of Quartered Heavens 00:42
2. The Eenemy Within 02:52
3. Faith 03:26
4. The List 02:25
5. Degrade Flower 02:54
6. God Eater 03:02
7. Charming Maidens With No Skin 04:00
8. The Seven Virtues of Divine 02:48
9. Searching for the Beaty 03:13

Total playing time 25:22



Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Death Metal: menina de 6 anos detona no America's Got TalentDeath Metal
Menina de 6 anos detona no America's Got Talent

U2: as 10 melhores músicas de todos os tempos da bandaU2
As 10 melhores músicas de todos os tempos da banda


Sobre Christiano K.O.D.A.

Um cara diretamente ligado ao Som Extremo, fã de livros e filmes, formado em Imagem e Som, Publicidade e Propaganda e Jornalismo. Faz parte da banda de grindcore Prey of Chaos e tem um blog dedicado à música barulhenta. Enfim, alguém que faz da música sua vida.

Mais matérias de Christiano K.O.D.A. no Whiplash.Net.

adWhipDin adWhipDin adWhipDin