Predatory: Mais pesado e agressivo em nova demo

Resenha - Contesting the Truth of Death - Predatory

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Paulo Finatto Jr.
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Embora muitas bandas que surgiram em nosso país dez anos atrás já tenham encerrado as suas atividades, uma série de representantes mantém acesa a chama do underground brasileiro. Em sua terceira demo, os paulistas do PREDATORY mostram que é possível – com muita determinação – construir uma sólida carreira apesar das adversidades habituais. O recente “Contesting the Truth of Death” deixa claro o amadurecimento da banda desde “Walking to the Trap” (2000).
5000 acessosGuitarras: as 10 melhores guitarristas de todos os tempos5000 acessosEm 10/02/1998: Axl Rose é detido por causar tumulto em aeroporto do Arizona

Em atividade desde 1997, o PREDATORY conta hoje com Marco Politi (vocal), Thiago Pacheco (guitarra), Ricardo Lima (guitarra), Anderson Casarini (baixo) e Luiz Carlos Louzada (bateria – e vocalista da banda HIERARCHICAL PUNISHMENT) e mantém ainda a sua sonoridade baseada no thrash metal. De qualquer forma, a banda conta atualmente com influências mais pesadas e agressivas, certamente mais próximas ao death metal, que distanciam “Contesting the Truth of Death” do primeiro registro do quarteto (na época com apenas um guitarrista), que possuía raízes old school. O novo encaminhamento musical do PREDATORY salienta o amadurecimento adquirido em mais de dez anos de carreira.

Com um nível de gravação até que razoável, o quinteto paulista apresenta em “Contesting the Truth of Death” três novas composições. O trabalho em estúdio, que está um passo à frente da demo “Visions World Apart” (2005), ainda precisa de um melhor acabamento para se tornar verdadeiramente impactante. De qualquer modo, o thrash metal nitidamente mais moderno executado pelo PREDATORY, evidencia duas novas características sonoras da banda: riffs agressivos – mesmo sem muita velocidade – e um vocalista ainda mais intenso.

Desde a abertura com “Sickly Psychological Profile” até o encerramento com “Dirty Scum Arise”, essas duas tendências sonoras se repetem e se reinventam dentro da demo. De modo acertado, a escolha por guitarras mais sujas em “Sickly Psychological Profile” deu uma cara verdadeiramente interessante à nova proposta do PREDATORY, assim como a voz quase desesperada de Politi em “Message of Death”. Embora possa parecer extremamente reto, o instrumental do quinteto paulista mostra muito bem a ambição agressiva da banda.

No entanto, “Dirty Scum Arise” possui características que a distingue das suas duas antecessoras. Com um instrumental muito mais rápido, essa faixa possui uma série de variações de ritmo, referência incomum no restante de “Contesting the Truth of Death”. A música, que é a mais agressiva e enérgica da demo, mostra como o PREDATORY se move com naturalidade entre riffs mais cadenciados e guitarras mais velozes. Como bônus, o videoclipe de “Dirty Scum Arise” e uma versão para a clássica “Mandatory of Suicide” (SLAYER) complementam o novo CD demonstrativo do grupo.

Não há dúvidas de que o PREDATORY amadureceu com o passar desses mais de dez anos, sobretudo em um exercício de comparação entre “Contesting the Truth of Death” e “Walking to the Trap” (2000) – demo que projetou pela primeira vez o grupo de Praia Grande (SP) dentro do território brasileiro e internacional. Entretanto, os caras precisam se dedicar ainda com mais vontade no processo de composição – para que consigam montar um repertório consistente, visando o primeiro CD – ainda relativamente distante. Com certeza, o PREDATORY vem dando, de modo certo, os primeiros passos dentro do nosso underground.

Por fim, “Contesting the Truth of Death” é uma excepcional demo e uma oportunidade única para quem busca conhecer a banda com certa amplitude. O CD ainda conta com uma faixa interativa, com informações sobre a trajetória da banda e que inclui as letras das três novas composições. O material bônus se estende mais um pouco: para o videoclipe de “Engrave” e as demos “Visions World Apart” (2005) e “Walking to the Trap” (2000) na íntegra em MP3.

Site: http://www.myspace.com/predatorythrashmetal

Track-list:

01. Sickly Psychological Profile
02. Message of Death
03. Dirty Scum Arise

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Predatory"

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Predatory"

GuitarrasGuitarras
As 10 melhores guitarristas de todos os tempos

Em 10/02/1998Em 10/02/1998
Axl Rose é detido por causar tumulto em aeroporto do Arizona

SepulturaSepultura
Max diz que Paulo Jr. não era tão bom

5000 acessosSlipknot: Corey Taylor dá tapa em lutador da WWE5000 acessosKiss: Vinnie Vincent é o maior filho da puta da história do rock?5000 acessosRhythm: os bateristas mais influentes de todos os tempos5000 acessosLed Zeppelin: as dez letras mais difíceis de entender4433 acessosSlayer: os coquetéis especiais da Jagermeister para a banda5000 acessosEdu Falaschi: "A música sempre tem de falar mais alto"

Sobre Paulo Finatto Jr.

Reside em Porto Alegre (RS). Nascido em 1985. Depois de três anos cursando Engenharia Química, seguiu a sua verdadeira vocação, e atualmente é aluno do curso de Jornalismo. Colorado de coração, curte heavy metal desde seus onze anos e colabora com o Whiplash! desde 2000, quando tinha apenas quinze anos. Fanático por bandas como Iron Maiden, Helloween e Nightwish, hoje tem uma visão mais eclética do mundo do rock. Foi o responsável pelo extinto site de metal brasileiro, o Brazil Metal Law, e já colaborou algumas vezes com a revista Rock Brigade.

Mais informações sobre Paulo Finatto Jr.

Mais matérias de Paulo Finatto Jr. no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online