Apokalyptic Raids: honestidade e honra no underground

Resenha - Vol. 4; Phonocopia - Apokalyptic Raids

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Écio Souza Diniz
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Mais que grande garra em manter o espírito oitentista do Death/Black Metal, o APOKALYPTIC RAIDS, se supera a cada lançamento, mostrando originalidade no que faz. Tendo já em seu currículo três grandes álbuns de estúdio, eles ganham cada vez mais espaço tanto fora quanto dentro do país. "Vol.4-Phonocopia", novo álbum dos cariocas, veio para firmar mais ainda o nome da banda entre os bangers, através das grandes composições que constituem este trabalho. A criatividade de Leon "Necromaniac" Mansur, que já produziu diversas bandas como DORSAL ATLÂNTICA, AZUL LIMÃO, FARSCAPE, FLAGELADOR, MUSTANG, entre outras, e sempre esteve à frente da banda, é algo excepcional para os padrões que o Metal segue atualmente.
5000 acessosCapas de álbuns: 30 das piores artes da história5000 acessosDave Navarro: conheça a filha atriz pornô do músico

A abertura do impecável set list, já se dá em grande forma com "Nightmare (In frost and fire)", (uma música bem típica da identidade do APOKALYPTIC RAIDS), seguida de "Stare into the abyss" (onde nota-se a influência de BLACK SABBATH, porém com originalidade). "Victim o' velocity", é rápida e direta, seguida pelo clima mais arrastado de "Remember the future", onde a influência de SABBATH atinge sua forma mais explicita. A atmosfera tensa é evidenciada em 'The revenge of history'. A rápida "Priest of evil" (que relembra muito a agilidade das músicas do segundo álbum, "The return of the satanic rites"), e a cadenciada "Cruficy the agnostic", tem elementos que relembram com exatidão o estilo denso e agressivo de HELLHAMMER e CELTIC FROST. "A world without a danger", mostra um ritmo mais compassado, com riffs mais soturnos e muito bem dispostos. Uma pegada marcante e meio punk, é vista em "The unquiet grave" (destaque para a cozinha do baixo e bateria). O encerramento se dá com maestria através de "Nothing will happen" (portadora da melhor performance vocal do álbum), que além de sua alta qualidade, traz escondida um cover para "Crucifiction" do HELLHAMMER. Em suma, um álbum pra constar na coleção de todo Headbanger que se preze. Mais uma vez, saudemos esta banda, que represente com honestidade e honra o underground nacional.

Hell Music/Moribundo Records

Mais informações: www.apokalypticraids.com

Faixas:
Leon Manssur ‘Necromaniac’– Guitarra/Vocal
Vinícius Canabarro ‘HellPreacher’ – Baixo
Márcio Cativeiro ‘Slaughterer’ – Bateria

1. Nightmare (In Frost and Fire)
2. Stare Into the Abyss
3. Victim O'Velocity
4. Remember the Future
5. The Revenge of History
6. Priest of Evil
7. A World Without Danger
8. Crucify the Agnostic
9. The Unquiet Grave
10. Nothing Will Happen

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Apokalyptic Raids"

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Apokalyptic Raids"

Capas de álbunsCapas de álbuns
30 das piores artes da história

Dave NavarroDave Navarro
Conheça a filha atriz pornô do músico

MetallicaMetallica
James Hetfield explica suas tatuagens preferidas

5000 acessosGaleria - Tatuagens em homenagem ao Iron Maiden (I)5000 acessosMustaine: por que ele perdeu seu emprego no Metallica?5000 acessosHeavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 19825000 acessosSlayer: 20 fatos sobre a banda que talvez você não saiba5000 acessosMegadeth: os álbuns da banda, do pior para o melhor4292 acessosKing Diamond: Seus fãs, Metallica, satanismo e Brasil em entrevista exclusiva

Sobre Écio Souza Diniz

Graduado em Ciências Biológicas e pesquisador na área de Ecologia e Evolução vegetal, sempre foi aficionado por leituras sobre o mundo do Rock/Metal. Além do metal, tem como paixões filmes de terror e épicos. Já participou como vocalista de várias bandas de Death/Grind, mas como nenhuma vingou se encontrou melhor em redigir matérias, fundando há alguns anos atrás o Pólvora Zine. Colabora também com vários sites especializados e com a revista Roadie Crew. Suas bandas preferidas são Iron Maiden, Black Sabbath, Dio, Dorsal Atlântica, Candlemass e Sarcófago.

Mais matérias de Écio Souza Diniz no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online