Ocultan: DVD é importante passo para o black brasileiro

Resenha - Ceremony of Hate - Ocultan

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Paulo Finatto Jr.
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 7


Com mais de quinze anos de carreira, os paulistas do OCULTAN deram um importante passo para o black metal brasileiro no último ano. Embora apresente uma série de inconsistências técnicas, "Ceremony of Hate" (Mutilation Records) é o primeiro registro ao vivo em DVD de uma banda nacional do gênero. O pioneirismo do grupo - que é um dos maiores expoentes do estilo no Brasil - pode ser facilmente confirmado através dos dois shows contidos nesse DVD.

Cradle Of Filth: Dani Filth explica seu conceito de religiãoCover: 15 bandas que são quase tão boas quanto o original

Em atividade desde 1994, o quarteto paulista consolidou a sua carreira de vez com o álbum "Regnum Infernalis" (2007), o primeiro com a nova formação instituída por Legacy (vocal), Lady of Blood (guitarra), Magnus Hellcaller (baixo) e C. Imperium (bateria). Os dois espetáculos registrados nesse DVD - em shows realizados em Belo Horizonte e em Campinas em maio de 2008 - evidenciam a boa repercussão que teve "Regnum Infernalis" junto ao público durante a sua turnê. A carreira do OCULTAN, que conta com outros seis discos de estúdio e um CD ao vivo, é pouca explorada ao longo das quatorze faixas apresentadas em "Ceremony of Hate".

Entretanto, o DVD possui diversas falhas técnicas. Embora elas cheguem a comprometer um pouco o resultado final de "Ceremony of Hate", os defeitos necessitam ser relativizados dentro do seu contexto. Não há dúvida de que a estrutura underground brasileira - sobretudo de gêneros extremos com o black metal - é precária e impõe grandes barreiras a iniciativas pioneiras como essa. Dentro do possível, o OCULTAN conseguiu preparar um DVD ao vivo com dignidade e qualidade musical. O show gravado em Belo Horizonte, mesmo que não possua vinte minutos de duração, mostra a consistência de faixas como "Quimbanda - Glorification of Evil" e "Eternal Suffering".

Os enquadramentos imperfeitos e os cortes extremamente rápidos da edição (cada take não possui três segundos de duração) são as características que mais comprometem o resultado de "Ceremony of Hate". As imagens por vezes tremidas e os closes sem foco são desconfortáveis e mostram a imprecisão técnica da equipe que registrou os dois shows. De qualquer forma, as três ou quatro câmeras utilizadas captam de maneira satisfatória a atuação em cena do OCULTAN. Legacy - não mais na banda desde "Atombe Unkuluntu" (2010) - encaixou-se dentro do conceito da banda e atua verdadeiramente como um frontman.

De outro lado, o show realizado em Campinas possui cerca de cinquenta minutos e compreende um repertório extremamente próximo ao "Regnum Infernalis" (2007). Além de repetir a sequência final com a recente "King of the Night Tribes" e "O Caixão" - as duas composições não fazem parte do disco citado - mostra ainda a sensacional "O Orgulhoso Exu Beelzebuth (Part II)" - disparada a melhor música do quarteto paulista nesse DVD. Com uma estrutura de palco menor e um áudio mais bem mixado, a apresentação realizada no interior paulista é a que consegue mostrar a face ainda mais intensa e extrema do grupo - mesmo que utilizem apenas uma guitarra ao vivo. Os outros destaques do espetáculo ficam por conta de "Chaos Agony and Disgrace" e "Victory & Honour".

Como material extra, "Ceremony of Hate" conta com a discografia completa da banda - mostrando capas e título das composições de cada disco - e uma ótima entrevista com todos os membros do OCULTAN. Em quase trinta minutos de duração, C. Imperium & Cia. falam sobre o disco novo da época ("Regnum Infernalis"), a utilização do português e do inglês em suas letras, assim como eles vêem a cena black metal brasileira atualmente. A falta de estrutura para shows e o baixíssimo apoio por parte das gravadoras e da mídia especializada são duramente criticadas pela banda.

Não há dúvida de que "Ceremony of Hate" é um divisor de águas na carreira de qualquer banda independente de black metal. A iniciativa própria e o comprometimento do OCULTAN com os fãs precisam ser reconhecidos não apenas pela mídia que cobre exclusivamente a música pesada, mas igualmente por bandas do nosso underground que não costumam arriscar de maneira tão sincera. Certamente, o OCULTAN está de parabéns pelo DVD - mas um próximo lançamento no formato incondicionalmente precisará de uma pré-produção e de uma pós-produção mais caprichada.

Track-list:

01. Quimbanda - Glorification of Evil
02. King of the Night Tribes
03. Eternal Suffering
04. O Caixão
05. When the Darkness Falls
06. Victory & Honour
07. Chaos Agony and Disgrace
08. Burning the Pearl Gates
09. Regnum Infernalis
10. O Orgulhoso Exu Beelzebuth (Part II)
11. Quimbanda - Glorification of Evil
12. King of the Night Tribes
13. Eternal Suffering
14. O Caixão

Site oficial:
http://www.ocultan.com




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Ocultan"


Cradle Of Filth: Dani Filth explica seu conceito de religiãoCradle Of Filth
Dani Filth explica seu conceito de religião

Cover: 15 bandas que são quase tão boas quanto o originalCover
15 bandas que são quase tão boas quanto o original


Sobre Paulo Finatto Jr.

Reside em Porto Alegre (RS). Nascido em 1985. Depois de três anos cursando Engenharia Química, seguiu a sua verdadeira vocação, e atualmente é aluno do curso de Jornalismo. Colorado de coração, curte heavy metal desde seus onze anos e colabora com o Whiplash! desde 2000, quando tinha apenas quinze anos. Fanático por bandas como Iron Maiden, Helloween e Nightwish, hoje tem uma visão mais eclética do mundo do rock. Foi o responsável pelo extinto site de metal brasileiro, o Brazil Metal Law, e já colaborou algumas vezes com a revista Rock Brigade.

Mais informações sobre Paulo Finatto Jr.

Mais matérias de Paulo Finatto Jr. no Whiplash.Net.

adClioIL