Facínora: já conhecida assinatura Thrash Metal em debut

Resenha - Hell Is Here - Facínora

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 8


Facínora! Belo nome para se batizar uma banda, hein? Esse pessoal vem de Belo Horizonte (MG), tendo começado suas atividades em 2007 sem nenhuma pretensão, somente brincando com covers de AC/DC, Led Zeppelin, Black Sabbath, Exodus e Slayer... Mas foram tomando gosto pela coisa, desenvolveram suas próprias composições, cada vez mais pesadas e que se enveredaram definitiva e rapidamente pelos lados do Thrash Metal, o que culminou no EP "Born In Fear" (08).

Bateristas: os dez músicos mais loucos de todos os temposGutural: mulheres que fazem vocal em bandas de Metal

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Agora "Hell Is Here" marca a estreia do Facínora em disco, mantendo essencialmente sua já conhecida assinatura Thrash Metal, tão contundente e desprovida de grandes requintes. Riff após riff, cada músico desempenha um papel significativo para determinar o ambiente adequado e necessário para criar uma série de composições, sólidas e estimulantes em sua diversidade.

Entre o muito veloz e o cadenciado, o Facínora proporciona momentos em que as composições dão uma inesperada guinada para o lado mais tradicional do Heavy Metal, o que proporciona uma dinâmica muito interessante em meio a tanto caos e loucura. Ainda que o repertório esteja bem balanceado, com a pancadaria correndo solta em "R.I.P. (Religions Is a Plague)" ou "War Between Selfish", certamente o momento de maior impacto é a própria faixa-título, que deverá fazer a festa quando executada ao vivo. É como o próprio vocalista Igor apregoa antes do solo: '...é para quebrar, desgraça!'.

Há décadas o Thrash Metal se mostrou muito mais do que um mero fenômeno temporário, tanto que "Hell Is Here", com suas raízes fincadas na fundação do estilo, está longe de quebrar barreiras - e nem é essa a proposta - mas é celebrado por músicos realmente comprometidos com o underground. Um debut digníssimo, com um áudio onde todos os instrumentos aparecem corretamente e com uma saudável e calculada camada de sujeira, que encontrará os devidos apreciadores entre quem aprecia os primórdios do Exodus, Slayer e Anthrax.

Contato: www.myspace.com/facinorathrash

Formação:
Igor Rodrigues - voz e guitarra
Eder Nunes - guitarra
Anderson Ferret - baixo
Allen Villela - bateria

Facínora - Hell Is Here
(2010 / independente - nacional)

01. Hell Is Here
02. Source Of Madness
03. R.I.P. (Religions Is a Plague)
04. Intro
05. Empty Illusions
06. Living In Reality
07. War Between Selfish
08. Despair
09. Terror
10. The Evil




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Facínora"


Bateristas: os dez músicos mais loucos de todos os temposBateristas
Os dez músicos mais loucos de todos os tempos

Gutural: mulheres que fazem vocal em bandas de MetalGutural
Mulheres que fazem vocal em bandas de Metal


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336