Charred Walls Of The Damned: mais que cópia do Iced Earth

Resenha - Charred Walls Of The Damned - Charred Walls Of The Damned

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Felipe Kahan Bonato
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


O CHARRED WALLS OF THE DAMNED é um projeto do baterista Richard Christy, que passou pelo DEATH e pelo ICED EARTH. Além dele, a banda conta com outras feras, como Tim "Ripper" Owens, o bom baixista Steve DiGiorgio e, nas guitarras, Jason Suecof, produtor do TRIVIUM. Dessa união, tem-se o álbum auto-intitulado e que se baseia em um bom e variado heavy metal.

Lemmy Kilmister: A opinião da lenda sobre Sharon Osbourne e Iron MaidenGilby Clarke: Axl me disse "aproveite seu último show"

Apesar de 3 integrantes terem passado pelo ICED EARTH, e mesmo tocando um estilo semelhante, o grupo consegue claramente se desvincular e imprimir sua personalidade em músicas bem diferentes entre si, que primam por seu peso e pelo ótimo trabalho dos integrantes. Ora a banda investe em sons mais extremos, com ótimos riffs que tendem ao death ou ao thrash e uma batera não menos intensa, ora cadencia e aborda mais um power metal mesmo.

Especificamente, "The Darkest Eyes" é uma amostra de um início matador, com um solo acelerado e um refrão grandioso, enquanto que "Manifestations" é mais sombria e extrema. A acelerada "Blood On Wood", por sua vez, reduz sua agressividade no refrão levemente animado. Já em "Fear In The Sky", um exemplo de que mesmo nos momentos mais lentos, a banda não perde o peso. Destaque também para as excelentes "Ghost Town" e "From The Abyss", que têm belas harmonias entre os instrumentos e os vocais, além da técnica e suntuosa "Voices Within Walls".

Sem dúvida, o resultado obtido em "Charred Walls Of The Damned" é resultado da experiência de seus músicos, que souberam muito bem se organizar nessa banda e criar grandes músicas. Individualmente, não é possível destacar nenhum, com todos em perfomances inspiradas e coesas. Os únicos pecado da estreia são a curta duração do disco, de 9 faixas e certa de 35 minutos, e principalmente a falta de certeza em relação a futuros trabalhos dessa grata surpresa. Ainda mais pra mim - que pessoalmente acho o ICED EARTH meio repetitivo, um álbum surpreendente e muito bom. E que venham outros assim!

Integrantes:
Tim "Ripper" Owens - Vocais
Jason Suecof - Guitarra
Steve DiGiorgio - Baixo
Richard Christy - Bateria

Faixas:
1. Ghost Town
2. From The Abyss
3. Creating Our Machine
4. Blood on Wood
5. In A World So Cruel
6. Manifestations
7. Voices Within The Walls
8. The Darkest Eyes
9. Fear In The Sky

Gravadora: Metal Blade Records

Site oficial: myspace.com/charredwallsofthedamned




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Charred Walls Of The Damned"


Lemmy Kilmister: A opinião da lenda sobre Sharon Osbourne e Iron MaidenLemmy Kilmister
A opinião da lenda sobre Sharon Osbourne e Iron Maiden

Gilby Clarke: Axl me disse aproveite seu último showGilby Clarke
Axl me disse "aproveite seu último show"

Mulheres: 10 músicas que ajudarão a conquistá-lasMulheres
10 músicas que ajudarão a conquistá-las

Dinheiro não é tudo mas ajuda: 5 Rock Stars que nasceram ricosSarcófago: Wagner fala da banda, radicalismo, Ghost e muito maisNirvana: como Krist Novoselic se sente ao ouvir Nevermind hoje em diaSlipknot: Sid Wilson lesionado após gigantescos pulos do palco

Sobre Felipe Kahan Bonato

Felipe Kahan Bonato: Nascido em 88, há mais de 10 anos - por enquanto - escuta praticamente qualquer subgênero de rock e metal, explorando principalmente bandas mais desconhecidas. Teve contato tardio com a guitarra, seu instrumento preferido, optando então em seguir a carreira de Engenheiro de Produção e em contribuir esporadicamente com resenhas no Whiplash.

Mais matérias de Felipe Kahan Bonato no Whiplash.Net.