Resenha - Volume 4: Songs in the Key of Love & Hate - Puddle of Mudd

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Felipe Kahan Bonato
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 5


O PUDDLE OF MUDD é uma banda pós-grunge, que tanto pela aparência como pelo timbre de seu vocalista, remete claramente ao NIRVANA. O grupo fez muito sucesso e tinha relativa notoriedade em canais de música com seus dois primeiros álbuns, "Come Clean" e "Life on Display", no começo do milênio. No entanto, a banda desapareceu do cenário até lançar seu terceiro CD em 2007, o qual não atraiu muito o público. E no fim de 2009, a banda lança o seu mais recente disco, "Volume 4: Songs in the Key of Love & Hate".

Sinceridade: e se as capas de discos dissessem a verdade?Cornos do Rock: a dor e o peso do chifre em três belas canções

Em seu quarto álbum, a banda mostra o motivo das vendas decrescentes (além de outros fenômenos como os crescentes downloads, claro). As músicas em "Volume 4" são repetitivas, tanto em relação às composições vendo o trabalho como um todo como dentro de cada canção, com a repetição do refrão. A cadência dos instrumentos, vista em "Blurry" e "Control", por exemplo, que explodia em refrãos mais nervosos, é tida como a fórmula do sucesso e é ao máximo explorada. No entanto, em alguns momentos a banda parece não ter definido se pretende retornar ao grunge ou ao simples rock que garantiu o seu sucesso, como em "Pitchin' A Fit" e "Out Of My Way".

Apesar disso, algumas faixas se destacam, como "Hooky", que navega por um instrumental diferente do resto do álbum e mostra o caminho que o PUDDLE OF MUDD deveria seguir, "Spaceship", que segue uma linha rock mais definida e a mais melódica "Keep It Together".

Para quem deseja conhecer a banda, invista nos dois primeiros CDs, porque "Volume 4: Songs in the Key of Love & Hate" é uma decepção, recomendado apenas aos fãs da banda ou do gênero. Agora é esperar o quinto lançamento e torcer para que voltem às raízes.

Formação:
Wesley Scantlin: Vocais e guitarra
Paul Phillips: Guitarra
Doug Ardito: Baixo
Ryan Yerdon: Bateria

Faixas:
1. Stoned
2. Spaceship
3. Keep it Together
4. Out of My Way
5. Blood on the Table
6. The Only Reason
7. Pitchin' a Fit
8. Uno Mas
9. Better Place
10. Hooky

Gravadora: Flawless Records
Site oficial: http://www.puddleofmudd.com/




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Puddle Of Mudd"


Post-grunge: 10 bandas do gênero que você precisa ouvir (1)Post-grunge
10 bandas do gênero que você precisa ouvir (1)

Riffs parecidos: ZZ Top, Motorhead, Slayer, Metallica, A7X e outrosRiffs parecidos
ZZ Top, Motorhead, Slayer, Metallica, A7X e outros


Sinceridade: e se as capas de discos dissessem a verdade?Sinceridade
E se as capas de discos dissessem a verdade?

Cornos do Rock: a dor e o peso do chifre em três belas cançõesCornos do Rock
A dor e o peso do chifre em três belas canções

Robert Plant: quase saí do Led quando meu filho morreuRobert Plant
"quase saí do Led quando meu filho morreu"

Loudwire: as 10 melhores músicas do Slipknot segundo o siteLoudwire
As 10 melhores músicas do Slipknot segundo o site

Fotos de Infância: Gene Simmons, do KissFotos de Infância
Gene Simmons, do Kiss

Iron Maiden: Nicko McBrain e o conflito com sua fé cristãIron Maiden
Nicko McBrain e o conflito com sua fé cristã

Hard e Metal: os 50 álbuns mais revolucionários da históriaHard e Metal
Os 50 álbuns mais revolucionários da história


Sobre Felipe Kahan Bonato

Felipe Kahan Bonato: Nascido em 88, há mais de 10 anos - por enquanto - escuta praticamente qualquer subgênero de rock e metal, explorando principalmente bandas mais desconhecidas. Teve contato tardio com a guitarra, seu instrumento preferido, optando então em seguir a carreira de Engenheiro de Produção e em contribuir esporadicamente com resenhas no Whiplash.

Mais matérias de Felipe Kahan Bonato no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336