Matérias Mais Lidas

imagemO clássico da Legião inspirado em novela da TV Globo e acusado de plagiar The Doors

imagemO clássico dos Paralamas que Gilberto Gil escreveu a letra e ditou pelo telefone

imagemTúnel do Tempo: 25 músicas que mostram por que 1991 é um ano tão celebrado

imagemComo o clássico "Angel Dust" fez o guitarrista Jim Martin sair do Faith No More

imagem"Não existe esta coisa de New Wave of British Heavy Metal", diz Paul Di'Anno

imagemTúnel do Tempo: 25 músicas que mostram por que 1988 é um ano inesquecível

imagemO álbum do Kiss que infelizmente é ignorado pela banda, segundo Andreas Kisser

imagemSupla explica por que fala sempre misturando português com inglês

imagemCinco músicas que são covers, mas você certamente acha que são as versões originais

imagemMarky Ramone sobre o CBGB: "Era como um lixão, mas era o nosso lixão"

imagemRock in Rio 1991, Maracanã lotado, e o Guns N' Roses ameaçou não subir ao palco...

imagemTico relembra trauma que o fez entrar na Fazenda e briga bizarra com Sérgio Mallandro

imagemOzzy acha que suas novas músicas deveriam ter sido gravadas pelo Black Sabbath

imagemO álbum de David Bowie que Mick Jagger disse que achou "horrível"

imagemEdu Falaschi e as versões de "Bleeding Heart" que "dá uma tristezinha" de ouvir


In-Edit

Audiovision: power metal cristão de muita qualidade

Resenha - Focus - Audiovision

Por Felipe Kahan Bonato
Em 08/08/10

Nota: 7

O AUDIOVISION foi idealizado como um projeto solo, em 2003, pelo vocalista sueco Christian Liljegren, membro do NARNIA e do DIVINEFIRE. No debut da banda, marcam presença diversos convidados, enquanto que para seu segundo CD, "Focus", lançado em 2010, houve a formação de uma banda fixa, devido até mesmo aos convites para shows recebidos após a estréia do grupo.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

A banda sueca executa um power metal com letras que abordam o cristianismo. Em "Focus", merecem destaque a empolgada e acelerada "Invitation", a melódica "Keep The Fire Burning", a bem trabalhada "We Are Not Alone" e "We Will Go", que parece cheia de improvisos. Em relação às faixas lentas, apenas "The Gate" se salva, sendo uma bela composição, enquanto que "Fruit of Love" e a instrumental "In Focus" são ligeiramente entediantes.

A dificuldade com o segundo álbum seria manter o nível de "The Calling", com músicas inspiradas e a colaboração de grandes convidados (BRUCE KULICK e JEFF SCOTT SOTO, por exemplo). No entanto, o AUDIOVISION como banda propriamente dita mostra que os músicos fixos conseguiram o alinhamento necessário para manter a sonoridade da banda e o nível das composições (mesmo com a ligeira vantagem do álbum de estréia).

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

No entanto, os mesmos problemas observados no primeiro CD permanecem. Sem fanatismos e, em se tratando de metal cristão, as letras das músicas merecem atenção especial e, no caso, da banda deixaram e continuam deixando a desejar, com rimas demasiadamente simples e sem muita profundidade. De qualquer forma, houve uma melhoria e a mensagem é passada, mas poderia ser melhor trabalhada.

Contando com uma das melhores vozes do metal cristão, é indicado para os fãs do gênero. Para aqueles que não conhecem nenhuma banda do estilo ou nenhuma bem produzida, vale a pena conferir. No entanto, ao levar o AUDIOVISION para o ambiente "secular", percebe-se que o mesmo não oferece nenhuma grande novidade, a não ser pela temática. Apesar disso, em se tratando de qualidade, o grupo não fica muito atrás da maioria das bandas e mostra que tem potencial para continuar evoluindo.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Formação:
Christian Liljegren – Vocais
Torbjörn Weinesjö – Guitarra
Simeon Liljegren – Baixo
Thomas Weinesjö – Bateria
Olov Andersson – Teclado

Faixas:
1. Invitation
2. Keep The Fire Burning
3. We Are Not Alone
4. The Son Will Come
5. You Are The Reason
6. Fruit Of Love
7. We Will Go
8. I Will Belong To You
9. The Way
10. The Gate
11. Focus

Gravadora: Ulterium Records

Site official: http://www.myspace.com/audiovisionsweden

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Garimpeiro das Galáxias: Beldades globais e sua paixão pelo rock


Sobre Felipe Kahan Bonato

Felipe Kahan Bonato: Nascido em 88, há mais de 10 anos - por enquanto - escuta praticamente qualquer subgênero de rock e metal, explorando principalmente bandas mais desconhecidas. Teve contato tardio com a guitarra, seu instrumento preferido, optando então em seguir a carreira de Engenheiro de Produção e em contribuir esporadicamente com resenhas no Whiplash.

Mais matérias de Felipe Kahan Bonato.