Matérias Mais Lidas

imagemRegis Tadeu e os cinco grandes vocalistas que o mundo do Rock não dá valor

imagemFãs detonam produção do Knotfest após anúncio do Pantera

imagemA música do Metallica que James não queria apresentar aos outros integrantes

imagemO carinhoso jeito de Axl Rose se desculpar com sua equipe pelo seu jeito imprevisível

imagemA música do Raul Seixas com erro gramatical que parece um plágio mas é uma homenagem

imagemAmy Lee surpreende ao escolher os melhores cantores (e cantoras) de todos os tempos

imagemFrank Zappa surpreende ao eleger seus dez álbuns favoritos

imagemA melhor música de heavy metal lançada a cada ano desde 1970, em lista do Loudwire

imagemOzzy Osbourne revela que Lemmy Kilmister era um leitor voraz

imagemFilme que conta a história de Dio será exibido nos cinemas em setembro

imagemAngra e Shaman, Edu Falaschi fala sobre a treta que havia entre as bandas

imagemBruno Sutter explica semelhança problemática entre Ayrton Senna e Fausto Fanti

imagemDez músicas de outros estilos que ganharam ótimas versões rock/metal - Parte I

imagemAntes do Led Zeppelin, Robert Plant tentou entrar em outra banda famosa

imagemMúsico de Los Angeles compartilha foto recente de Alex Van Halen


2022/07/09
2022/08/18

Hollow Ground: sem os clichês típicos do rock pesado

Resenha - Devir - Hollow Ground

Por Ben Ami Scopinho
Em 30/04/10

Nota: 7

Prolífica Minas Gerais! Natural da cidade de Uberlândia e tendo iniciado suas atividades em 2006 sob o nome A Season In Hell, o atual Hollow Ground sempre procurou se desvencilhar dos clichês típicos do rock pesado, se agarrando a tal liberdade de expressão que conseguiu atingir uma musicalidade que foge do convencional.

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

"Devir" é o primeiro passo para mostrar as possibilidades sonoras do Hollow Ground. Sua música possui como cerne o rock, mas em várias ocasiões mesclado ao jazz (com direito a trompetes, trombones e saxofones), efeitos eletrônicos, flertes com a música clássica e pop, além de encarar muitas características do Heavy Metal extremo.

Como não poderia deixar de ser, essa mescla de tantos fragmentos de outros gêneros musicais acaba resultando em algo um tanto quanto alternativo. São muitas mudanças de ritmos inesperadas, passagens calmas que explodem em pura distorção ou vice-versa, vocalizações das mais variadas, inclusive femininas, que usam a língua inglesa e portuguesa, e muito mais. Tudo é munição para seus inquietantes músicos experimentarem de alguma forma.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Cada ouvinte encontrará seus atrativos neste repertório que oferece tantas combinações. Por ora, este escriba fica com a caótica abertura "Collision Course", com influências que vão do Slayer ao Alice In Chains; a bonita balada cantada a duas vozes chamada "Longing" e, principalmente, "Straitjacket Memories", uma homenagem declarada a Villa Lobos e Dimebag Darrel (Pantera).

"Devir" vem embalado em um digipak de cores vibrantes e proporciona uma audição que dificilmente será assimilada pelo grande público, mas este é o preço a se pagar por buscar um caminho mais artístico para sua carreira. Como a própria e ambiciosa banda assume: "... Hollow Ground é música de mente aberta para as pessoas de mente aberta...". Confira e tire suas conclusões!

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Contato: www.myspace.com/hollowgroundofficial

Formação:
Willian Guimarães - voz
Rodrigo ‘Chedder’ Nopomuceno - guitarra e programação
Thiago Oliveira - guitarra
Raphael Vaz - baixo
Moisés Marques - bateria (músico de estúdio)

Hollow Ground – Devir
(2010 / independente – nacional)

01. Collision Course
02. The Warm Green Mist
03. The Hollow Men
04. The Becoming
05. Longing
06. Straitjacket Memories
07. Outside In
08. Uatu – The Watcher
09. Waiting For The Season
10. O Fim

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Van Halen: o constrangedor encontro de Eddie com o Nirvana

A importância da revista Playboy na vida de alguns rockstars


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre

Mais matérias de Ben Ami Scopinho.