Uganga: o respeito ultrapassou os limites de Minas

Resenha - Vol. 3: Caos Carma Conceito - Uganga

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar Correções  

8


Ainda que tenha se tornado conhecido por passar um tempo tocando bateria no Sarcófago, parece que é cantando no Uganga que Manu 'Joker' realmente se realiza artisticamente. O conjunto está na ativa desde 1993 e, se o respeito adquirido ultrapassou há tempos os limites do Triângulo Mineiro, será com "Vol 3: Caos Carma Conceito" que, certamente, seu nome ultrapassará as fronteiras do próprio Brasil.

Não é novidade que a cada novo disco o Uganga invista cada vez mais na distorção em detrimento dos sons das pick-ups e samplers. Ok, as características do Dub e Hip Hop aparecem neste terceiro álbum, mas ainda assim este é o mais pesado de seus trabalhos. Repleto de groove, o ênfase é dirigido ao Hardcore e Thrash Metal, resultando em ótimos riffs e uma seção rítmica muito consistente, tendo em "Fronteiras da Tolerância", "Meus Velhos Olhos de Enxergar o Mal (2 Lobos)", "ISO 666" e "Sua Lei, Minha Lei" momentos de grande impacto.

publicidade

Outro ponto que conta muito a favor do Uganga é o conteúdo de suas letras. Apesar de a dura realidade parecer não dar tréguas, fazendo do pessimismo algo corriqueiro na atual sociedade, o Uganga procura criticar de forma inteligente e geralmente visando aquela luz lá no fim do túnel. É o típico caso de uma banda que se sai muito bem cantando na língua portuguesa, se expressando com um coração tão convicto que levantará o punho do mais anestesiado dos conformados.

publicidade

O CD também conta com uma faixa multimídia que, mesmo apresentando várias imagens de baixa qualidade, se revela um recurso bastante apropriado para se conhecer o Uganga. Há uma espécie de documentário que revela muitos dos aspectos de sua trajetória e dá uma geral no processo de criação de "Vol. 3: Caos Carma Conceito", tudo entremeado por flashs de apresentações ao vivo, estúdio, ensaios, etc.

publicidade

Gravado no Orbis Estúdio (DF) junto com o produtor Riti Santiago e masterizado na Alemanha por Harris Johns (Kreator, Helloween, Ratos de Porão), pelo repertório estão espalhados convidados como o guitarrista Fábio Jhasko (ex-Sarcófago), o rapper X (ex-Câmbio Negro) e Johny Murata (Lumina). E o disquinho está vestido a caráter em um luxuosíssimo digipak, com a curiosa ilustração de cores tão intensas, cortesia do próprio baterista Marco Paulo. Belo trabalho!

publicidade

E a produtividade dos mineiros segue adiante! Além de "Vol. 3: Caos Carma Conceito" estar sendo liberado em território nacional através da parceria de três selos, o Uganga também assinou com a gravadora portuguesa Metal Soldiers Records para disponibilizar seus discos pela Europa. E não acabou: o pessoal também já agendou para o segundo semestre sua primeira excursão pelo Velho Mundo – ou o leitor achou que a história de ‘ultrapassar as fronteiras do Brasil’, lá do primeiro parágrafo, era papo-furado?

publicidade

Contato:
http://www.uganga.com.br
http://www.myspace.com/uganga

Formação:
Manu - voz
Thiago - guitarra
Christian - guitarra
Ras - baixo
Marco - bateria

Uganga - Vol. 3: Caos Carma Conceito
(2009 - Free Mind Records / Goma Discos / Incêndio Discos - nacional)

publicidade

01. Kali-Yuga
02. Fronteiras da Tolerância
03. 3XC
04. Meus Velhos Olhos de Enxergar o Mal (2 Lobos)
05. Asas Negras
06. ISO 666
07. Velas
08. Sua Lei, Minha Lei
09. Encruzilhada
10. Milenar
11. Zona Árida
12. P.A.X.
+ Faixa multimídia


Outras resenhas de Vol. 3: Caos Carma Conceito - Uganga

Uganga: promissora banda da cena metálica brasileira




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Uganga: Já disponível novo vídeo para "Lobotomia"


Uganga: os álbuns que marcaram o vocalista Manu JokerUganga
Os álbuns que marcaram o vocalista Manu Joker


Galeria de fotos: 13 motivos para gostar de Rock N RollGaleria de fotos
13 motivos para gostar de Rock N Roll

USA Today: as 20 maiores bandas de todos os tempos nos EUAUSA Today
As 20 maiores bandas de todos os tempos nos EUA


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin