Matérias Mais Lidas

imagemSlash falhou em seguir o conselho de Keith Richards, que mesmo assim foi lá e o apoiou

imagemA visionária melhor música do Genesis na opinião de Steve Hackett

imagemJulian Lennon relembra quando Paul McCartney escreveu "Hey Jude" para ele

imagemRandy Rhoads gostava de tocar as músicas do Black Sabbath?

imagemTony Iommi: surpreendendo ao eleger seu "Deus do Rock"

imagemA opinião de Rita Lee sobre a fenomenal Cássia Eller

imagemO dia que Ivete Sangalo arrasou cantando Slayer com João Gordo na TV aberta

imagemAmilcar Christófaro diz que chegou a sondar Vitor Rodrigues para retornar ao Torture Squad

imagemNoel Gallagher revela seu único arrependimento em sair do Oasis

imagemCinco discos de heavy metal para ouvir sem pular nenhuma faixa

imagemA hilária crítica de Roberto Frejat contra fala cheia de "pretensão" do Bon Jovi

imagem"Raimundos nunca quis ser manual de conduta para ninguém", diz Digão

imagemOs curiosos dois significados da expressão "Eu quero ver o oco", segundo Digão

imagemTuomas Holopainen achou que o Nightwish fosse acabar após saída de Marko Hietala

imagemDicionário do Metal: cinco bandas com a letra A


Summer Breeze
Samael Hypocrisy

Brutal Morticínio: segunda prensagem incrementada do debut

Resenha - Despertar dos Chacais... Outono dos Povos - Brutal Morticínio

Por Ben Ami Scopinho
Postado em 09 de fevereiro de 2010

Nota: 7

Tendo sua origem no Rio Grande do Sul, foi em 2006 que o Brutal Morticínio iniciou suas atividades com a proposta de um Black Metal que resgatasse o orgulho latino-americano em suas letras, celebrando antigos sistemas, ritos tribais e respeitando as diversas etnias que compõe a citada região. Assim sendo, têm nos ditos invasores cristãos da época dos Grandes Navegações seus maiores desafetos.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

A formação do Brutal Morticínio durante a gravação de "Despertar dos Chacais... Outono dos Povos" contou com Tormento (voz e guitarra), Mielikki (baixo) e Mephistopheles (bateria), que estão liberando uma segunda prensagem desde debut, lançado originalmente em 2008 e esgotado neste mesmo ano. E os gaúchos capricharam em seu acabamento gráfico, incrementando-o com uma roupagem digipak, encarte com letras e fotos, tudo extremamente simples, mas que conquista pela eficiênca.

A linha musical segue com influência confessa dos precursores do gênero: Sarcófago, Hellhammer e Darkthrone. Tudo é elaborado tendo como base arranjos ríspidos e muitas vezes instintivos, que transmitem toda a conhecida atmosfera obscura de forma bem básica e com letras vociferadas em nossa língua materna – o que é coerente, levando em conta a proposta da banda.

publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |

Ainda que não apresente um repertório realmente diversificado, existe uma consistência na qualidade e ritmo, sendo que várias canções convencem pela atitude áspera, como "A escuridão me conforta" e "Batalhão de Extermínio". Mas é "E a Morte Triunfa..." exatamente o tipo de canção com os benefícios de sua curta duração que o álbum necessitaria apresentar com mais frequência.

De qualquer forma, "Despertar dos Chacais... O Outono dos Povos" possui boas doses daquele assalto sensorial exclusivo para poucos – ou seja, o público blackbanger. Se o leitor se encaixa no perfil e não conhece o Brutal Morticínio, em seu myspace há um link para baixar todo o disco. E, considerando que a banda agora é um quinteto, é aguardar para ver como estará soando o próximo registro!

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Contato: www.myspace.com/brutalmortis

Brutal Morticínio - Despertar dos Chacais... O Outono dos Povos
(2009 / independente – nacional)

01. A Escuridão me conforta
02. Banho de Sangue
03. A Eterna Marcha da Devastação
04. Estúpido e Podre Homem Branco Cristão
05. Embarcações da Morte
06. E a Morte Triunfa...
07. Batalhão de Extermínio
08. A Longa Noite dos Corvos (Civilização Cristã)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Siga Whiplash.Net: Facebook | Instagram | Twitter | YouTube

Receba as novidades do Whiplash.Net por WhatsApp


Lift Detox
Stamp


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Lynyrd Skynyrd: a história da espetacular "Simple Man"

David Gilmour largou vício maléfico após ouvir erro em disco do Pink Floyd


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais matérias de Ben Ami Scopinho.