Twiggy: audição que flui entre mais altos do que baixos

Resenha - Twiggy - Twiggy

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar Correções  

6


Uhnnn… E agora? Sempre que aparece por aqui um CD com uma produção espetacular, de um todo reluzente digipack e com uma menina fantasiada de rock´n´roller estampada na capa, confesso que me percorre um longo calafrio. Não é preconceito (ou será?), mas temor de que o disquinho possa ser mais uma destas armações que se vê com tanta freqüência por aí.

Bom, Twiggy é o nome artístico da paulista Letícia, com meros 17 anos e já cantando há uma década, inclusive vencendo um programa de jovens talentos do Raul Gil em 2005 – ok, esta referência não ajuda muito aqui no Whiplash!, certo? – e tendo nos últimos tempos gravado faixas especialmente para trilhas de novelas – e, caramba, esta informação somente piora todo o quadro...!

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O fato é que a garota está liberando seu primeiro álbum completo, simplesmente batizado como "Twiggy". E, para dar maior credibilidade a um dito disco de rock, este debut foi gravado com os três músicos do grupo Dr. Sin, e até mesmo Andréas Kisser (?), do Sepultura, dá as caras por aqui. Ou seja, a execução instrumental é irrepreensível e o desempenho da cantora também se mostra bastante satisfatório em suas releituras.

Twiggy, com seu timbre um tanto quanto peculiar, interpreta canções de Erasmo Carlos, Rita Lee, Leoni, Cazuza e Barão Vermelho. Outras canções foram compostas por terceiros, inclusive pelos solícitos irmãos Busic, e entregues especialmente à voz da cantora. Ponto positivo vai para sua atuação na belíssima "Quando deixei o meu lugar" e "O nosso amor a gente inventa" (Cazuza), e muito negativo para a avacalhação que ficou "Pense e dance", do Barão Vermelho.

publicidade

E, entre um roquinho legal aqui, ocasiões soporíferas ali e um flerte com o brega acolá, a audição vai fluindo entre mais altos do que baixos. Apesar de o repertório ser orientado a um público realmente específico, é certo que "Twiggy" possui seus momentos e os atributos necessários para atrair as atenções daquele não muito exigente pessoal que curte rock pop. Se este é você, dê uma conferida.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Twiggy – Twiggy
(2009 / Discobertas – nacional)

01. Olho do furacão
02. É hora de acordar
03. Quando deixei o meu lugar
04. Sinais
05. Ovelha negra
06. Adeus
07. Pense e dance
08. You stole my heart
09. Diga não
10. Pra onde eu vou
11. Vamos tirar
12. Escorregadia
13. O nosso amor a gente inventa (bônus)
14. Piggies (bônus com Andreas Kisser)

Homepage: www.twiggy.com.br




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Em vídeo: A diferença entre ser músico e ser rockstarEm vídeo
A diferença entre ser músico e ser rockstar

Sepultura: Gloria Cavalera xinga e rebate Derrick Green após entrevistaSepultura
Gloria Cavalera xinga e rebate Derrick Green após entrevista


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

Cli336 CliIL WhiFin Cli336