Hellfueled: próximo da vibração lamacenta do Stoner

Resenha - Memories In Black - Hellfueled

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 8


Mesmo com dois bons registros que os tornaram conhecidos principalmente na Europa, o fato é que as comparações e reclamações em função de sua semelhança com a carreira-solo de Ozzy Osbourne e Black Label Society com certeza influenciaram na decisão do Hellfueled em organizar novas idéias que permitam se aventurar por novos territórios, mas sem descaracterizar seu estilo.

Slipknot: Qual é o significado e a tradução do nome da banda?Metallica: os segredos de "Enter Sandman"

Assim sendo, agora os suecos investem em mais melodias, tornando o quadro geral de seu terceiro álbum, "Memories In Black", próximo da vibração lamacenta do Stoner Metal e com boas doses do Hard Rock. Geralmente tudo se mantém bastante pesado, repleto de groove, com uma excelente seção rítmica e guitarras ainda melhores. Como não poderia deixar de ser, até mesmo Andy Alkman procura - mas não encontra - alternativas para deixar de ser taxado de clone do Ozzy, mas o cara nasceu com um timbre idêntico, fazer o quê...?

Com a competente produção de Fredrik Nordström (Dream Evil, Arch Enemy, Dimmu Borgir), o álbum é um prato cheio para qualquer um que aprecie o estilo. E não faltam destaques. Todas as características citadas no parágrafo anterior são encontradas em "Down", com o acréscimo de um refrão insistentemente grudento; "Monster" e "Face Your Demon" com suas bonitas estruturas melódicas; "Warzone" com algum jeitão de, oras vejam, Deep Purple... Ou ainda aquela que mais se aproxima do termo balada, a 'viajandona' "Again".

E, enquanto Mr Ozzy segue por uma (cansativa) fase cujos discos vêm deixando grande saudade entre os fãs da velha geração, o Hellfueled solta aquele que muitos considerarão como sendo seu trabalho mais maduro até então. Confira! "Memories In Black" está disponível no Brasil via Hellion Records, e haverá grandes chances de alguém entre os leitores ser agradavelmente surpreendido...

Formação:
Andy Alkman - voz
Jocke Lundgren - guitarra
Henke Lonn - baixo
Kent Svensson - bateria

Hellfueled - Memories In Black
2007 / Black Lodge Records - 2008 Hellion Records - nacional)

01. Rewinding Time
02. Monster
03. Sky Walker
04. Again
05. Warzone
06. Search Goes On
07. Queen Of Fire
08. Right Now
09. Face Your Demon
10. Down
11. Master Of Night
12. Slow Down

Homepage:
http://www.hellfueled.com
http://www.myspace.com/hellfueled




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Hell Fueled"


Slipknot: Qual é o significado e a tradução do nome da banda?Slipknot
Qual é o significado e a tradução do nome da banda?

Metallica: os segredos de Enter SandmanMetallica
Os segredos de "Enter Sandman"

Rafael Serrante: Ele invadiu o palco do Maiden no Rock In RioRafael Serrante
Ele invadiu o palco do Maiden no Rock In Rio

Nirvana: Dave Grohl explica porque não toca clássicos ao vivoNirvana
Dave Grohl explica porque não toca clássicos ao vivo

Simone Simons: Rammstein me faz querer mexer a bundaSimone Simons
"Rammstein me faz querer mexer a bunda"

Megadeth: veja o making of do vídeo feito no BrasilMegadeth
Veja o making of do vídeo feito no Brasil

Ozzy Osbourne: Gary Moore era primeira opção de guitarrista para carreira soloOzzy Osbourne
Gary Moore era primeira opção de guitarrista para carreira solo


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336