Suidakra: canções orgulhosamente Heavy Metal

Resenha - Caledonia - Suidakra

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar Correções  

8


Estando na ativa desde 1994 e com oito bons álbuns em sua discografia, o alemão Suidakra já é bem conhecido entre os admiradores do Heavy Metal com influências da música folclórica. O conceitual "Caledonia", liberado em 2006 e chegando agora ao mercado nacional via Dynamo Records, é seu último registro de estúdio e retrata o embate cultural e territorial entre os Pictos (nativos da Caledônia, atual Escócia) contra os conquistadores romanos.

O disco apresenta uma instigante mescla de Death Metal Melódico, algo de Black, e naturalmente elementos da música folclórica européia. Mesmo bastante pesado e com Arkadius e Marcel (agora membro efetivo do grupo) fazendo respectivamente uso alternado de vocalizações agressivas e limpas, um dos grandes lances neste trabalho é que sua música não apresenta a brutalidade que é tão comum nas outras bandas do estilo – e de que inclusive o Suidakra fez o devido uso no passado. São canções orgulhosamente Heavy Metal, mas longe de serem extremas.

publicidade

A interação das melodias dos violões, gaitas de foles, guitarras e uma seção rítmica que procura ser bastante ativa garantem um sem-números de ambientações adequadas e muito bonitas, mas que evitam completamente sonoridades mais ‘alegres’, tendência seguida por vários outros grupos folk. Consequentemente, o resultado é uma audição agradável e facilmente associável a todo o heroísmo inerente à história.

publicidade

O álbum é muito dinâmico e com ótimas canções. Mas algumas valem citação, como a longa abertura "Highland Hills", praticamente uma síntese do que se escutará pelo restante do CD, com elementos acústicos se combinando com o lado metálico da coisa; ou "The Ember Deid (Part II)", somente com violões e cantada em... O que é isso?!? Escocês?

publicidade

"Evoke The Demon", com seus 'Hey, Hey, Hey' que mais parecem brados de guerra, serão urrados em uníssono durante as apresentações ao vivo e a pesadíssima "Dawning Tempest", dona de riffs que vão do cadenciado ao veloz e intervenções com a gaita de foles também chama a atenção. Por fim, "The Distant Call" apresenta muito do equilíbrio entre os arranjos de violões com a força do Metal, uma canção que vai crescendo e se tornando cada vez mais pegajosa.

publicidade

"Caledonia" vem com tal intensidade que se torna relativamente distinto para os que estão acostumados com o Folk Metal. É uma viagem em forma de boa música, totalmente recomendado a qualquer um que curta Heavy Metal com grande ênfase nas melodias e distorção na medida correta.

... E, como curiosidade, a enigmática denominação 'Suidakra' não possui significado real. É apenas o nome de seu vocalista/guitarrista 'Arkadius', mas escrito de trás para frente.

publicidade

Formação:
Arkadius Antonik - voz e guitarra
Marcel Schoenen - voz e guitarra
Marcus Riewaldt - baixo
Lars Wehner - bateria

Suidakra – Caledonia
(2006 / Armageddon Music - 2007 / Dynamo Records - nacional)

01. Highland Hills
02. A Blackened Shield
03. The Ember Deid (Part II)
04. Evoke The Demon
05. Forth-Clyde
06. Ramble
07. Dawning Tempest
08. The Distant Call
09. On Torrid Sand
10. The IXth Legion
11. Farewell

publicidade

Homepage: www.suidakra.com


Outras resenhas de Caledonia - Suidakra

Suidakra: Extremo bom gosto no uso de vocais limpos




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Danilo Gentili: O sertanejo tem mais atitude roqueira que o próprio roqueiroDanilo Gentili
O sertanejo tem mais atitude roqueira que o próprio roqueiro

Jared Leto: a reação ao se ver no papel do CoringaJared Leto
A reação ao se ver no papel do Coringa


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin