Gothminister: industrial com influências extremas

Resenha - Empire Of Dark Salvation - Gothminister

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ricardo Seelig
Enviar correções  |  Ver Acessos

publicidade

Nota: 8

Bebendo na fonte aberta por artistas como Sisters Of Mercy, Rob Zombie e Rammstein, e explorada mais recentemente por nomes como Marylin Manson, The Kovenant e Deathstars, os noruegueses do Gothminister chegam ao seu segundo trabalho, "Empire Of Dark Salvation", lançado originalmente em 2005 e só agora disponível no Brasil.

Elvis Presley: De que ele morreu?Heavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 1992

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal


Ou seja, o som do grupo é aquele heavy metal com bases eletrônicas bastante popular atualmente em alguns países europeus, e que tantas reviravoltas causa no estômago dos mais puristas. Quem gosta de metal tradicional, power metal e todas esses estilos mais voltados para o lado "true" da música pesada deve passar longe de grupos como o Gothminister. Agora, quem tem a mente mais aberta vai curtir o som da banda.

Como é natural neste estilo, que alguns classificam como "industrial metal", as influências de vertentes mais extremas, principalmente o black metal, se faz presente. A diferença principal do Gothminister em relação aos grupos citados lá no início do texto é uma presença maior de riffs de guitarra bem característicos do heavy metal, como se pode ouvir, por exemplo, na faixa "Monsters". É inegável também a grande capacidade da banda em criar refrões grudentos, o que, aliado ao clima das músicas, torna a audição do CD bastante interessante.

A banda gosta de criar climas e atmosferas soturnas para suas composições, o que enriquece o material. Além da já citada influência de black metal, notam-se também toques de doom e gothic no som dos noruegueses. A produção eficiente também colabora para o resultado final do material.

O grupo também faz uso de corpe paint, mas as maquiagens usadas pelos integrantes são, no mínimo, de gosto duvidoso, assim como a arte do encarte do disco.

A versão brasileira, lançada pela Hellion, traz como bônus três canções ("Dark Salvation", "Hatred" e "Monsters") gravadas ao vivo no M'era Luna Festival em 2004, e que dão uma boa idéia de como é a performance dos caras ao vivo.

Os puristas devem passar longe deste lançamento. Agora, quem não tem preconceitos e gosta de acompanhar os diferentes caminhos que a música pesada vem trilhando, irá curtir. O álbum é muito bem feito, as músicas apresentam uma ótima qualidade, e possuem força para não sair da cabeça tão cedo.

Faixas:
1. Dark Salvation
2. Welcome
3. Monsters
4. The Calling
5. Daughter Of S
6. Forgotten
7. Nachtzehrer
8. Leviathan
9. Swallowed By The Earth
10. We Die In Dreams
11. Gates Of Salvation
12. Happiness In Darkness


Outras resenhas de Empire Of Dark Salvation - Gothminister

Resenha - Empire Of Dark Salvation - Gothminister




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Goth Minister"


Elvis Presley: De que ele morreu?Elvis Presley
De que ele morreu?

Heavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 1992Heavy Metal
Os dez melhores álbuns lançados em 1992


Sobre Ricardo Seelig

Ricardo Seelig é editor da Collectors Room - www.collectorsroom.com.br - e colabora com o Whiplash.Net desde 2004.

Mais matérias de Ricardo Seelig no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336