Venom: "Metal Black" é uma volta às origens

Resenha - Metal Black - Venom

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Ricardo Seelig
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Cronos falou para todo mundo que este “Metal Black” seria uma volta às origens do Venom. Pois bem, ele cumpriu o prometido. A sonoridade apresentada nas quatorze faixas que compõe o disco nos leva até o início da década de oitenta, onde o que havia de mais brutal no heavy metal era fruto das mentes insanas de Cronos, Mantas e Abadon.

5000 acessosBlack Sabbath: "Iron Man" em inusitado baixo artesanal5000 acessosE-Farsas: Papa Francisco era fã do Black Sabbath?


Enérgico, pesado, rápido, transbordando fúria em todas as suas notas, “Metal Black” é um grande disco. Não há como não concluir isso ao ouvir pedradas como “Antichrist”, “House Of Pain” (pesadíssima), “Darkest Realm” e “Hours Of Darkness”. Acompanhado por Mykvs (guitarra) e Antton (bateria, e seu irmão), Cronos usa com sabedoria a experiência proporcionada pelos anos de estrada, resgatando a sonoridade apresentada em seus primeiros e clássicos álbuns e, através de influências atuais (como as guitarras afinadas em tons mais baixos, presentes em todo o disco), revigorando-a e tornando-a atraente para um público que nem era nascido quando o Venom virava de cabeça para baixo a cena metálica.

A produção propositadamente suja evidencia o clima rock and roll das faixas. Aliás, um fato interessante e que fica escancarado em “Metal Black” é a proximidade do som do Venom com o Motorhead. Ainda que essa influência sempre estivesse presente em toda a carreira do grupo, neste novo álbum ele fica muito mais evidente, fazendo com que peguemos a capa do CD repetidas vezes durante a sua audição para termos certeza de que não são Lemmy e companhia que estão estourando os nossos tímpanos.

O metal clássico do Venom ganha ainda mais brilho em “Metal Black” graças à performance irreparável do guitarrista Mykvs, que toca muito durante todo o disco. Preste atenção nos solos do cara e veja se você não concorda comigo.

Enfim, “Metal Black” é um capítulo digno na carreira desta que é uma das maiores e mais influentes bandas da história do heavy metal.

Recomendado.

Faixas:
1. Antichrist
2. Burn In Hell
3. House Of Pain
4. Death & Dying
5. Rege´s Satanas
6. Darkest Realm
7. A Good Day To Die
8. Assassin
9. Lucifer Rising
10. Blessed Dead
11. Hours Of Darkness
12. Sleep When I´m Dead
13. Maleficarum
14. Metal Black

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Metal Black - Venom

4850 acessosVenom: os pais do Black Metal estão de volta5000 acessosResenha - Metal Black - Venom

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Venom"

VenomVenom
A desaforada carta de rejeição da EMI

LoudwireLoudwire
Krisiun na lista dos dez power trios mais pesados

Sexta-feira 13Sexta-feira 13
Treze músicas para escutar nesta data

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Venom"

Black SabbathBlack Sabbath
"Iron Man" em inusitado baixo artesanal

E-FarsasE-Farsas
Papa Francisco era fã do Black Sabbath?

CuriosidadesCuriosidades
As histórias por trás de 11 capas clássicas

5000 acessosWatchMojo: os 10 guitarristas mais subestimados de todos os tempos5000 acessosDavid Coverdale e a palavra "Love" - Parte I5000 acessosÁlbuns: os vinte piores discos de todos os tempos5000 acessosPrimeira Vez: a música ideal para apresentar os grandes do Metal - Parte 15000 acessosMegadeth: em vídeo, Mustaine puto por ter sido interrompido por um "monte de merda"5000 acessosAndre Matos: "Não estava preparado para cantar no Maiden!"

Sobre Ricardo Seelig

Ricardo Seelig é editor da Collectors Room - www.collectorsroom.com.br - e colabora com o Whiplash.Net desde 2004.

Mais matérias de Ricardo Seelig no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online