Resenha - Performing An Exact Revenge - Soul-Sick

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Seguir Whiplash.Net

Por Thiago El Cid Cardim
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Antes de qualquer coisa, cabe aqui uma apresentação: olá, caro leitor do Whiplash, este é o quarteto nova-iorquino Soul-Sick. Capitaneado pelo carismático vocalista Kevin “The Mighty” Caputo, o grupo lançou um CD demo intitulado “Still Sick & Suffering”, que rapidamente tomou a cena underground da região de assalto com o seu potente crossover de heavy metal e hardcore (e com uma pitada de hip hop, lembre-se), levando-os a turnês com bandas tão diversas quanto o seu próprio som: Sevendust, Madball, Hatebreed, Meshuggah e Suicidal Tendencies, entre outros. Agora, os caras querem conquistar não só a terra do Tio Sam como o mundo – motivo pelo qual caiu na mão deste que vos escreve o seu primeiro CD full, “Performing An Exact Revenge”. E devo dizer que os auto-intitulados “Reis do Def-Core de NY” fizeram uma estréia pra lá de alucinante.

5000 acessosRest in Playlist: Médium conta o que rockstars mortos ouvem hoje5000 acessosHeavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 1988

É bem verdade que talvez, à primeira audição, o Soul-Sick não lhe pareça exatamente uma novidade - especialmente para quem já é familiar com sonoridades como a do próprio Suicidal Tendencies. Mas quando a faixa inicial, “All Rise”, explode quebrando tudo nos seus ouvidos, o Soul-Sick ganha muitos e muitos pontos pelo menos pela tentativa (ainda que quase engatinhando) de criar uma identidade própria e pelo nítido tesão pela música que fica muito claro em cada paulada que os sujeitos nos oferecem ao longo de suas treze pedradas. É tudo executado com tamanha energia e fúria, vívidas e absolutamente autênticas, que dá gosto colocar a bolacha para rolar no volume máximo.

Misturando um vocal gritado e quase gutural a la Max Cavalera com passagens “rapísticas” - dica: se você é do tipo pentelho que se considera “true”, fique longe - e nitidamente inspiradas em um certo Zack De La Rocha (“Killa” é o principalmente exemplo deste flerte, seja pela interpretação ou mesmo pela letra que tem aspirações social-políticas, com um resultado final que beira o nu metal), Caputo comanda, com muita propriedade, uma trupe afinadíssima na execução de seu metalcore de levada thrash moderna e violenta. Destaque para o excelente baterista Dan Komis, que em canções como “Blast Furnace” e “Now I'm You” (que se fosse cantada em espanhol, poderia facilmente ser um trecho do disco do Molotov, aliás), prova que não é apenas e tão somente um trogodlita que esmurra o seu instrumento, evitando saídas óbvias e mostrando um lado melódico e percussivo que promete excelentes resultados nos trabalhos futuros do Soul-Sick.

Já que citei “Blast Furnace”, um dos pontos altos de “Performing An Exact Revenge”, é importante destacar que a música tem as bem-vindas participações especiais de Carly Coma e Ken Schalk, respectivamente vocalista e baterista do Candiria – outra influência nítida no som do Soul-Sick.

Apesar da esmerada produção de A.J. Novello, do Leeway, é perceptível que este é um grupo em desenvolvimento, em crescimento, começando a sua estrada nos palcos. Um pouco cru e ainda desajeitado em alguns momentos - basta ver (ou melhor, ouvir, com o perdão do trocadilho ridículo) a levada do refrão de “Red, White, Black And Blue” , que quase estraga a música de tão bobinha. Mas se os caras já começaram tão esforçados, bem dispostos e com tanta vontade de mostrar serviço, o futuro parece ser bem promissor. Por agora, depois desta singela apresentação, tudo que posso dizer, falando em nome dos sujeitos, é “Muito prazer em conhecê-lo. E até a próxima vez”.

Line-up:
Kevin “The Mighty Caputo” - Vocal
James “Jimmy” Barbella - Guitarra
Matt Waras - Baixo
Dan Komis - Bateria

Tracklist:
1. All Rise
2. Killa
3. Alcohol
4. Blast Furnace (w/ Carly Coma & Ken Schalk of Candiria)
5. Paris in May
6. You're No Friend
7. Now I'm You
8 Red, White, Black & Blue (w/ Ken Schalk of Candiria)
9. Streetwise
10. Strike the Nail
11. Subtraction
12. Impaling Caesar
13. World of Hurt

Gravadora:
Born Wrong Records (Importado)

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Seguir Whiplash.Net

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Soul-Sick"


Rest in PlaylistRest in Playlist
Médium conta o que rockstars mortos ouvem hoje

Heavy MetalHeavy Metal
Os dez melhores álbuns lançados no ano de 1988

Top 10Top 10
Músicas boas "escondidas" em discos não tão bons

5000 acessosÔôôôôeeee: Sílvio Santos aprova montagem com Steve Harris5000 acessosMassacration: "Não somos efeminados! Somos sensuais!"5000 acessosBilly Corgan: revelando seus álbuns favoritos de Metal5000 acessosPink Floyd: a história por trás de "Animals"5000 acessosMike Mangini: um dos bateristas mais rápidos do mundo?5000 acessosKiss FM: as 500 mais tocadas pela rádio em 2008

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.


Sobre Thiago El Cid Cardim

Thiago Cardim é publicitário e jornalista. Nerd convicto, louco por cinema, séries de TV e histórias em quadrinhos. Vegetariano por opção, banger de coração, marvete de carteirinha. É apaixonado por Queen e Blind Guardian. Mas também adora Iron Maiden, Judas Priest, Aerosmith, Kiss, Anthrax, Stratovarius, Edguy, Kamelot, Manowar, Rhapsody, Mötley Crüe, Europe, Scorpions, Sebastian Bach, Michael Kiske, Jeff Scott Soto, System of a Down, The Darkness e mais uma porrada de coisas. Dentre os nacionais, curte Velhas Virgens, Ultraje a Rigor, Camisa de Vênus, Matanza, Sepultura, Tuatha de Danaan, Tubaína, Ira! e Premê. Escreve seus desatinos sobre música, cinema e quadrinhos no www.observatorionerd.com.br e no www.twitter.com/thiagocardim.

Mais informações sobre Thiago El Cid Cardim

Mais matérias de Thiago El Cid Cardim no Whiplash.Net.