Resenha - Maniacal Renderings - Jon Oliva's Pain

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Ricardo Seelig
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Jon Oliva já cansou de falar para todo mundo que “Maniacal Renderings” poderia ser o novo álbum do Savatage, já que grande parte de suas músicas está baseada em riffs e idéias de seu falecido irmão Criss Oliva, encontradas em fitas pela esposa do guitarrista. Isso, é claro, colocou os fãs do Savatage em estado de alerta em todo o mundo. O grupo, que sempre possuiu uma legião de fãs extremanente fiel, deixou uma enorme nação órfã quando anunciou o seu fim, o que justifica o apetite selvagem com que qualquer lançamento meramente ligado à história da banda é consumido. Imaginem então como esses fãs se sentem ouvindo seu ídolo maior falar que o novo álbum de sua nova banda é uma volta ao estilo que consagrou o Savatage duas décadas atrás.

5000 acessosAs regras do Black Metal5000 acessosMetallica: corrigindo a injustiça contra Jason Newsted


O fato é que o trabalho apresentado por Jon Oliva em “Maniacal Renderings” não agradará somente os fanáticos por sua ex-banda, mas também qualquer pessoa que curta um heavy metal calcado na sonoridade desenvolvida pelos grandes grupos dos anos oitenta. Isso fica claro já na abertura com “Through The Eyes Of The King”, com ótimo trabalho de guitarras e um refrão que não sai da cabeça tão cedo.

O disco segue nos trilhos com a faixa-título, dona de boas melodias e com passagens de piano belíssimas, na melhor tradição do Savatage. O início acústico de “The Evil Beside You” traz um ar de hard rock setentista, evoluindo para um arranjo épico calcado no piano. A influência do Savatage, presente em toda a música deverá transformá-la em uma das favoritas dos fãs.

“Time To Die” possui um riff de guitarra tipicamente hard rock. É uma música que agrada de imediato, e, como todas as anteriores, apresenta uma performance muito boa de Jon nos vocais. A melancólica (e por vezes melosa demais) balada “The Answer” dá uma acalmada no trabalho, mas essa pausa é breve, uma vez que a pesadíssima “Push It To The Limit” vem a seguir, e mostra que Jon Oliva não ficou parado no tempo. Seu arranjo traz elementos do heavy metal atual, mesclado à melodias de guitarras muito legais, soando como um cartão de visita para a nova geração de fãs que nunca ouviu falar do Savatage. Para mim, “Push It To The Limit” é a melhor faixa de “Maniacal Renderings”.

Coros vocais dão a tona de “Who´s Playing God”, seguida por mais uma balada, “Timeless Flight”, com belas linhas vocais de Jon. “Holes” possui um clima épico grandioso, evidenciado ainda mais pelo uso, novamente, dos coros. O resultado final é bem legal. O álbum acaba de forma meio melancólica com uma dupla de baladas, “End Times” e “Still I Pray For You Now”.

De maneira geral, “Maniacal Renderings” é um bom disco, mas que ficaria ainda melhor se Jon Oliva e seus companheiros tivessem investido mais em faixas pesadas como “Through The Eyes Of The King” e “Push It To The Limit” ao invés de rechear o trabalho com tantas baladas. Mesmo assim, vale o investimento.

Faixas:
1. Through The Eyes Of The King
2. Maniacal Renderings
3. The Evil Beside You
4. Time To Die
5. The Answer
6. Push It To The Limit
7. Who´s Playing God
8. Timeless Flight
9. Holes
10. End Times
11. Still I Pray For You Now

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Maniacal Renderings - Jon Oliva's Pain

2121 acessosResenha - Maniacal Renderings - Jon Oliva's Pain

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Jon Oliva"

Jon OlivaJon Oliva
Onde os fãs estavam quando a banda precisou?

Bill HudsonBill Hudson
Bangers do BR são persecutivos e têm baixa autoestima

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Jon Oliva"

HumorHumor
Não basta um machado na mão para ser Black Metal

MetallicaMetallica
Corrigindo a injustiça contra Jason Newsted

Cannibal CorpseCannibal Corpse
Este cara é muito mais fanático que você

5000 acessosSlipknot: 10 vezes em que Joey Jordison foi um verdadeiro herói5000 acessosSeparados no nascimento: Dave Mustaine e um Cocker Spaniel5000 acessos"Cê tá de brincadeira, né?": quando grandes nomes vacilam5000 acessosSeparados no nascimento: Dave Mustaine e Mika Hakkinen4968 acessosJames Hetfield: ele rejeita a "fase U2" do Metallica5000 acessosMelhores de 2012: as escolhas do redator Ben Ami Scopinho

Sobre Ricardo Seelig

Ricardo Seelig é editor da Collectors Room - www.collectorsroom.com.br - e colabora com o Whiplash.Net desde 2004.

Mais matérias de Ricardo Seelig no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online