Resenha - Kingdom II - Wizards

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Paulo Finatto Jr.
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 7


Não é mais tão espantoso quando nos deparamos com mais um disco da banda paulista Wizards. Formada nos anos noventa, a banda ficou um certo tempo parada (após lançar dois discos) até 2002, quando lançou "The Kingdom". Mas não durou muito tempo - encerrou as atividades novamente. Até que, anos depois, a banda resolveu voltar, e agora em 2006 está lançando "The Kingdom II", seu novo CD, via Encore Records.

Led Zeppelin: sexo explícito na entrega de discos de ouro em 1973Mulheres no Rock: as mais importantes segundo rádio inglesa

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Christian Passos (vocal), Kadu Averbach (guitarra), Mendel Ben Waisberg (baixo), Rodrigo Mello (bateria) e o convidado Gabriel Kauê (teclado), infelizmente, fizeram um disco bastante mediano. A produção está boa, mas nitidamente poderia ter ficado melhor. Christian é um ótimo vocalista, e a banda fez um trabalho instrumental muito bom. Mas pena que, quando o Wizards faz a junção da voz com o restante dos instrumentos, não surge nenhuma música de grande impacto ou de qualidade latente. São ao todo dez faixas, em pouco mais de trinta minutos de heavy metal tradicional, com bastantes influências do melódico e do progressivo, do hard rock às sonoridades oitentistas.

O disco abre com "Slave" e "To Believe", que são músicas bem trabalhadas, de arranjos intensos. Mas nenhum das duas, como uma grande parte do restante do álbum, chega a empolgar. Existe algumas músicas legais sim, como a mais cadenciada "Bipolar Mind" (a melhor de todas na minha opinião) e "The Ville", essa última fazendo uma mistura bastante interessante entre o melódico, o heavy tradicional e o hard rock dos anos oitenta. Por fim, a outra balada do álbum também merece destaque: "Caroline" - em qual se nota, de forma extremamente fácil, as ambições oitentistas de "The Kingdom II".

Realmente, o retorno do Wizards não foi de tanta qualidade como foi em 2002. "The Kingdom" é um disco ótimo, e esse aqui, nem tanto assim. A banda faz um trabalho legal, mas não mais do que isso. Hoje em dia, com o nível de exigência das gravadoras e do próprio público, para que o Wizards gozasse uma maior popularidade, seria preciso um disco de maior e de melhor inspiração. Enquanto que a banda não alcança um material digno do seu passado, ainda podemos nos contentar com "The Kingdom" e com aquela coletânea lançada anos atrás, com os primeiros sucessos do grupo, "Best Spells".

Site oficial: www.bandawizards.com

Line-up:
Christian Passos (vocal);
Kadu Averbach (guitarra);
Mendel Ben Waisberg (baixo);
Gabriel Kauê (teclado);
Rodrigo Mello (bateria).

Track-list:
01. Slave
02. To Believe
03. Bipolar Mind
04. Last Chance
05. Nobody Else
06. By Surprise
07. The Ville
08. Hei Doc
09. Caroline
10. Keep On


Outras resenhas de Kingdom II - Wizards

Wizards: O Reinado Continua




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Wizards"


Edu Falaschi: os dez vocalistas brasileiros preferidos deleEdu Falaschi
Os dez vocalistas brasileiros preferidos dele

Power Metal: 20 bandas para quem é fã do estiloPower Metal
20 bandas para quem é fã do estilo


Led Zeppelin: sexo explícito na entrega de discos de ouro em 1973Led Zeppelin
Sexo explícito na entrega de discos de ouro em 1973

Mulheres no Rock: as mais importantes segundo rádio inglesaMulheres no Rock
As mais importantes segundo rádio inglesa


Sobre Paulo Finatto Jr.

Reside em Porto Alegre (RS). Nascido em 1985. Depois de três anos cursando Engenharia Química, seguiu a sua verdadeira vocação, e atualmente é aluno do curso de Jornalismo. Colorado de coração, curte heavy metal desde seus onze anos e colabora com o Whiplash! desde 2000, quando tinha apenas quinze anos. Fanático por bandas como Iron Maiden, Helloween e Nightwish, hoje tem uma visão mais eclética do mundo do rock. Foi o responsável pelo extinto site de metal brasileiro, o Brazil Metal Law, e já colaborou algumas vezes com a revista Rock Brigade.

Mais informações sobre Paulo Finatto Jr.

Mais matérias de Paulo Finatto Jr. no Whiplash.Net.

adGoo336