Resenha - Say Hello To Sunshine - Finch

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Wladimyr Cruz
Enviar Correções  


O segundo e último full-lenght do Finch soa como uma evolução (ou retrocesso?) do primeiro. As influências Faith No More continuam lá, mas desta vez com jeitão mais "Angel Dust" fazendo cruza com algo tipo System of A Down (outra cria do FNM), mesclando músicas mais complexas com faixas mais pop, caso de "Revelation Song", uma das mais pop de todas, tal qual "Bitemarks And Bloodstains", single carro chefe do álbum.

Andreas Kisser: os álbuns que marcaram o guitarrista

Kiss: fã paga US$50 mil por um fiasco de show em casa

"Say Hello..." não tem a mesma força de "What It Is To Burn", nem faixas tão coesas e bem construidas, mas apresenta um Finch diferente, que infelizmente não teve como continuar este trabalho, já que a banda declarou seu fim no ano de 2006.

Ouça "Ink", quinta faixa desse cd, e sinta um pouco do rastro de "frescor" que o "Angel Dust" deixou na carreira desta banda.

O Finch quebrou paradigmas, fez moda e não soou original, mas ao menos acabou com dignidade, deixando um legado de dois discos para a posteridade, um ótimo e um satisfatório.

Drive-Thru Records




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Andreas Kisser: os álbuns que marcaram o guitarristaAndreas Kisser
Os álbuns que marcaram o guitarrista

Kiss: fã paga US$50 mil por um fiasco de show em casaKiss
Fã paga US$50 mil por um fiasco de show em casa


Sobre Wladimyr Cruz

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, enviando sua descrição e link de uma foto.

Mais matérias de Wladimyr Cruz no Whiplash.Net.

adWhipDin adWhipDin