Resenha - Psicodeliamorsexo & distorção - Detonautas

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Paulo Finatto Jr.
Enviar Correções  

8


Eu sei o que você está pensando. O quê uma banda como o Detonautas faz aqui no Whiplash!, não é mesmo?! Talvez esteja na hora de você deixar o preconceito de lado e admitir que um site sobre rock, como o Whiplash!, precisa abrir espaço para uma banda como o Detonautas sim. Afinal o que temos aqui não é nada mais ou nada menos que rock. Simplesmente rock n’ roll.

Batman: 10 razões pelas quais ele é Metal pra caramba

Black Sabbath: Perguntas e respostas e curiosidades diversas

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Acho que devemos abrir ainda mais espaço para esse grupo carioca quando eles focalizam o som do seu mais novo álbum em algo essencialmente rock, sem tanto apelo comercial. No terceiro CD da sua carreira, o Detonautas abdicou a idéia de seguir tendências e modismos, para seguir a sua própria vocação musical. E o resultado é um som mais cru, mais obscuro e pesado do que aquele que vimos e ouvimos em "Detonautas Roque Clube" e "Roque Marciano", seus discos anteriores.

Com o estranho nome de "Psicodeliamorsexo&distorção" (tudo junto sem espaço), a nova roupagem do Detonautas ficou surpreendente, pelo menos para mim. Eu sempre liguei o nome Detonautas a um estilo mais pop. Um pop com músicas descartáveis, sem tanta inspiração e ambição. E essa nova cara da banda, mais agressiva, acaba representando a melhor fase deles. As músicas estão melhor trabalhadas, mais diversificadas quanto a suas influências. E isso já se nota desde o início, quando o CD começa a tocar. "No Escuro o Sangue Escorre" abre o disco com guitarras melódicas, mesmo sendo uma composição pesada e com aquele ar obscuro citado anteriormente. O mesmo acontece com "Não Reclame Mais", mais pesada que a anterior e que acabou sendo, novamente na minha opinião, o ponto mais alto de todo "Psicodeliamorsexo&distorção".

Tico Santa Cruz (vocal), Renato Rocha e Rodrigo Netto (guitarras), Tchello (baixo) e Fabinho Brasil (bateria) estão impecáveis nesse CD, assim como toda a produção, assinada pelo exótico Edu K. (da banda gaúcha DeFalla). Porém, na banda, a grande marca da vez fica por conta de DJ Cleston, que praticamente abandonou o seu lado eletrônico para dedicar mais tempo à percussão e até a algumas linhas de guitarra, pela primeira vez, em um disco inteiro. "Sonhos Verdes" é outra faixa de bastante destaque dentro do material. Assim como "Assim Que Tem Que Ser", que apesar de lembrar as composições de sucesso do Detonautas, não abriu mão de ser pesada. Se "Você me Faz Tão Bem" volta para um lado mais animado do grupo, "Apague a Luz" traz a proposta principal desse CD, ser rock, e dos pesados. E, por fim, acabei gostando bastante da balada "Um Pouco do Seu Veneno", que poderá ser a grande composição desse álbum, comercialmente falando.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Psicodeliamorsexo&distorção" não é a melhor coisa que eu ouvi nos últimos dias, mas está muito longe de ser a pior. Aos poucos o Detonautas vem fazendo um trabalho diferente, mais maduro e que com o tempo tem tudo para ficar ainda melhor, quase que excelente. Para isso, basta a banda acreditar nessa proposta mais crua e pesada e caprichar em um próximo álbum, seguindo essas tendências. Acredito que você não irá se arrepender, caso queira conhecer esse CD.

Site oficial: www.detonautas.com.br

Line-up:
Tico Santa Cruz (vocal);
Renato Rocha (guitarra);
Rodrigo Netto (guitarra);
Tchello (baixo);
DJ Cleston (DJ e percussão);
Fabinho Brasil (bateria).

Track-list:
01. No Escuro o Sangue Escorre
02. Não Reclame Mais
03. Sonhos Verdes
04. Assim Que Tem Que Ser
05. Quem Sou Eu
06. Dia Comum
07. Prosseguir
08. Você me Faz Tão Bem
09. Ela Não Sabe (Mas Nós Sabemos)
10. Apague a Luz
11. Insane
12. Tudo Que Eu Falei Dormindo
13. Um Pouco do Seu Veneno




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Tico Santa Cruz: um comovente texto sobre suicídio de ChampignonTico Santa Cruz
Um comovente texto sobre suicídio de Champignon

Tico Santa Cruz: sua opinião sobre Cid Gomes e os achacadoresTico Santa Cruz
Sua opinião sobre Cid Gomes e os achacadores


Batman: 10 razões pelas quais ele é Metal pra carambaBatman
10 razões pelas quais ele é Metal pra caramba

Black Sabbath: Perguntas e respostas e curiosidades diversasBlack Sabbath
Perguntas e respostas e curiosidades diversas


Sobre Paulo Finatto Jr.

Reside em Porto Alegre (RS). Nascido em 1985. Depois de três anos cursando Engenharia Química, seguiu a sua verdadeira vocação, e atualmente é aluno do curso de Jornalismo. Colorado de coração, curte heavy metal desde seus onze anos e colabora com o Whiplash! desde 2000, quando tinha apenas quinze anos. Fanático por bandas como Iron Maiden, Helloween e Nightwish, hoje tem uma visão mais eclética do mundo do rock. Foi o responsável pelo extinto site de metal brasileiro, o Brazil Metal Law, e já colaborou algumas vezes com a revista Rock Brigade.

Mais informações sobre Paulo Finatto Jr.

Mais matérias de Paulo Finatto Jr. no Whiplash.Net.

Cli336x280 CliIL Cli336x280