Resenha - Violent Divine - Violent Divine

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar Correções  

9


Nestes tempos em que a chamada globalização vai tentando derrubar as fronteiras entre as nações, o Violent Divine segue corretamente esta tendência: uma banda sueca que soa como uma norte-americana, sem pudor algum.

Trazendo em sua formação Michael Ahlstrom (voz), Mikael G Qrist (guitarra), Klaus Gauffin (baixo) e Gustav Gus Liljenstron (bateria), o Violent Divine está na ativa há menos de um ano e já conseguindo liberar um empolgante debut auto-intitulado, resgatando muitos dos ingredientes do hard rock oitentista executados com maestria por bandas como Ratt, Poison, Mötley Crüe, entre outros.

publicidade

Mas o quarteto não fica somente limitado a ser uma mera cópia. Longe disso, pois mesmo remetendo o ouvinte às citadas bandas clássicas do gênero, o grande ponto positivo que o conjunto consegue em suas 13 canções é acrescentar com muita versatilidade aqueles pequenos e simples arranjos que dão a impressão de tornar sua música distinta. Isso, aliado ao fato de não abrirem mão de soarem mais contemporâneos - cortesia de uma produção excelente - dá certo sentido de renovação por aqui.

publicidade

Chama muito a atenção o ótimo trabalho das guitarras com seus riffs cáusticos, bem selvagens e totalmente rock´n´roll, além das linhas vocais cheias de melodias otimistas e refrãos ainda mais, e pronto: temos um disco perfeito para se escutar a qualquer momento e que não dá para ignorar a energia que as canções transmitem. Violent Divine corresponde a todas as expectativas de quem curte todo o alto astral que fez fama neste gênero. Uma excelente aquisição para sua coleção e agora é torcer para sair no mercado nacional!

publicidade

Violent Divine – Violent Divine
(2006 - Chavis Records - importado)

01. Let's Go
02. Love Revolution
03. The Morning Show
04. Levitate
05. Enslaved
06. Slow
07. Rush You
08. Apocalypse
09. Ghost in The Machine
10. Malfunction
11. Misery
12. Down The Line
13. Little Angel

Homepage: www.violentdivine.se




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Os Trapalhões: uma homenagem ao Heavy Metal em 1985Os Trapalhões
Uma homenagem ao Heavy Metal em 1985

Cinco contra um?: Roqueiros comentam como a revista Playboy os marcouCinco contra um?
Roqueiros comentam como a revista Playboy os marcou


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin