Resenha - Wet Animal - Wet Animal

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar Correções  

7


Muitos dos leitores com certeza se lembram do Trouble, banda cristã formada em 77, e que em dezoito anos de atividades liberaram seis bons álbuns de estúdio ("Psalm 9" de 84 é um clássico!), adquirindo a merecida reputação de serem uma das bandas precursoras do doom/stoner e até mesmo white metal nos EUA.

O mentor do Trouble foi o guitarrista Rick Wartell, que montou o Wet Animal em 1995 e, por inúmeros problemas acabou lançando este seu primeiro e auto-intitulado álbum somente agora em 2005. O conjunto se completa com Shane Pasqualla (voz e guitarra), Michael ‘Vito’ Diprima (baixo) e Jeff ‘Oly’ Olson (bateria e também ex-Trouble). E... Caramba! Este disco pegará de surpresa quem espera uma sonoridade similar à do velho Trouble!

publicidade

Obviamente as conhecidas guitarras saturadas aparecem com boa frequência, mas é só o Shane abrir a boca e aí a coisa pega. A semelhança de sua voz com a de Layne Staley (Alice in Chains) é muito grande, o que pode dar a impressão equivocada de se estar ouvindo grunge.

Porém a proposta aqui é nada mais, nada menos que rock´n´roll todo distorcido com os dois pés lá nos anos 70, totalmente orientado pelas guitarras, cozinha cheia de groove, passagens acústicas e um vocalista que acerta em várias ocasiões, seja quando canta de maneira mais melódica ou crua. Wet Animal é um disco que possui ótimas canções, em especial aquelas que trilham pelo lado mais pesado da coisa.

publicidade

Faixas como "Don´t Put Me Down" (perfeita, com todos os membros brilhando!), a rifframa sabbathica de "Wreathe Of The Roses", "Soul Alone" e o ótimo bônus "Relentless" conseguem levantar qualquer defunto. A simplicidade de "Outside A Hole" também contagia; como faz bem escutar músicas como estas aqui apresentadas!

Temos também "Landminds", que pende para o hard rock de ótimos riffs e um longo solo feito por quem realmente entende do assunto. E estas são canções que possuem aquela energia atemporal, mesmo daqui a vinte anos com certeza as mesmas não deixarão de soarem atualizadas.

publicidade

Mas nem tudo é brilhante, pois quando o Wet Animal se envereda pelos lados acústicos ou se deixa influenciar pelo blues, infelizmente o nível de adrenalina cai. Esta opção gerou canções que estão longe de serem ruins, mas também não possuem a energia das faixas acima citadas.

Com certeza este é um bom debut, com faixas de grande qualidade que compensam algumas poucas canções que não atraem tanta atenção. Pode não ser inovador, mas são músicos veteranos que sabem o que querem e quando acertam a mão se tornam incríveis.

publicidade

Wet Animal - Wet Animal
(2005 / Escapi Music – importado)

01. Soul Alone
02. Lost In My Head
03. Outside A Hole
04. Left Behind
05. Land Mines
06. Don’t Put Me Down
07. Fade Away
08. Nomad’s Land
09. Wreathe Of The Roses
10. Relentless (faixa-bônus)

Homepage: www.wetanimal.net




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Slipknot: Joey Jordison diz que foi demitido por telegrama cantadoSlipknot
Joey Jordison diz que foi demitido por telegrama cantado

Top 500: as melhores músicas de todos os tempos segundo a Rolling StoneTop 500
As melhores músicas de todos os tempos segundo a Rolling Stone


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin