Resenha - Rogues En Vogue - Running Wild

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Rafael Carnovale
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


O Running Wild já é uma verdadeira instituição do metal germânico. Liderado, fundado e mantido por Rolf Kasparek (conhecido como "Rock and Rolf") a banda mantém uma regularidade impressionante em seus lançamentos, embora musicalmente seu estilo venha sofrendo uma ligeira e gradativa mudança: do power metal executado em CDs como “Masquerade” e “The Rivalry”, a banda veio lentamente incorporando elementos de hard rock ao seu som, o que pode ser conferido em CDs como “Victory” e “The Brotherhood”. Esta transição se solidifica ainda mais neste “Rogues En Vogue”, o que não quer dizer que seja um CD ruim, pelo contrário.
5000 acessosBullet For My Valentine: vocal detonou Guns em turnê5000 acessosVídeo: ex-rockeiro explica o real significado da mão chifrada

Os trabalhos são iniciados por “Draw The Line”, aonde os belos solos e riffs se destacam, em meio a uma faixa bem cadenciada. Já “Angel Of Mercy” nos remete ao clássico “Under Jolly Roger”, com sua levada pesada e rápida. “Skeleton Dance” é um dos destaques do CD, uma das faixas aonde o hard rock impera, complementado pela excelente vocalização de Rolf.

Lembra do termo pirate-metal que foi associado ao Running Wild? Este aparece na boa “Skull And Bones”, digna de figurar em filmes de piratas. Já o lado hard é destacado em “Bor Bad, Dying Horse”, “Soul Vampires” (guitarras em destaque), a ótima “Dead Man´s Road” (uma das mais comerciais e a melhor do CD – nem sempre ser comercial é ser ruim) e na excelente faixa título. Quem sente falta do Running Wild mais heavy metal pode se satisfazer com “Wingered And Feathered” e na épica “The War”. Um grande trabalho, que confirma que a mão de ferro de Rolf Kasparek funciona como poucas.

Um grande CD, digno de figurar na discografia do Running Wild. Não é o melhor, mas é muito bom. Tomara que alguma alma caridosa resolva lançá-lo em versão nacional.

Formação:
Rolf Kasparek – Guitarras/Vocais
Mathias Libertruth – Bateria
Peter Pichl – Baixo

Material Cedido Por:
Comunication Management Marketing
Htttp://www.cmm.w-rott.com
Gun Records
Http://www.gunrecords.de
Hannover - Alemanha

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Rogues En Vogue - Running Wild

2117 acessosResenha - Rogues En Vogue - Running Wild

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Running Wild"

Metal AlemãoMetal Alemão
About.com elege as melhores bandas

Top 10Top 10
Os mais influentes álbuns de Metal Tradicional

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Running Wild"

Guns N RosesGuns N' Roses
O que ninguém deve fazer ao se tornar um rockstar

VídeoVídeo
Ex-rockeiro explica o real significado da mão chifrada

KissKiss
Filha de Gene, Sophie Simmons, é uma patcha de uma gostosa

5000 acessosGuitarristas: os 10 maiores de todos os tempos segundo a Time5000 acessosTraduções: Letras de rock relacionadas a ocultismo e satanismo5000 acessosCretin: transexual rompe barreiras no metal extremo5000 acessosAlmir Figueiredo: o brasileiro que arrematou os óculos de Ozzy5000 acessosOzzy Osbourne: amor à primeira vista por Taylor Swift5000 acessosRegis Tadeu: a experiência única de ouvir os álbuns do Rammstein

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Sobre Rafael Carnovale

Nascido em 1974, atualmente funcionário público do estado do Rio de Janeiro, fã de punk rock, heavy metal, hard-core e da boa música. Curte tantas bandas e estilos que ainda não consegue fazer um TOP10 que dure mais de 10 minutos. Na Whiplash desde 2001, segue escrevendo alguns desatinos que alguns lêem, outros não... mas fazer o que?

Mais matérias de Rafael Carnovale no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online