Resenha - Darklife - Silent Cry

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Clóvis Eduardo
Enviar correções  |  Ver Acessos


Ouvir gothic ou doom metal é pedir para dormir. São várias as bandas que ao invés de empolgar-nos, nos dão sono. O Silent Cry é uma das que conseguem fazer um meio termo. O som não é de uma maestria dos deuses, mas pelo menos chama a atenção pela qualidade e pelos arranjos muito bem feitos.

Milho Wonka: quem são os Posers do Rock hoje em dia?Megadeth: fã tem siricutico ao encontrar Mustaine; veja vídeo

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Torna-se cada vez mais interessante o poder de mistura entre vocais femininos e masculinos. Não que a mistura se salve em todas as bandas, mas saber quando os utilizar e em qual medida, pode medir a eficiência de uma boa banda.

E o Silent Cry acerta neste quesito. Desde o ano de 1993, o som do conjunto tem sido atraente a cada trabalho lançado. Dance of Shadows, que saiu em 2003, já foi uma ótima pedida. E Darklife se não é o melhor, está entre os mais fortes e bem trabalhados álbuns da banda.

Sufocated in Darkness é arrastada e nos vocais fortes de Dilpho Castro, que também é guitarrista, intercalados com a veludez de Sandra Feliz, o resultado não poderia ser outro senão interessante. Se deu bem a moça na primeira experiência com a banda, já que a antiga vocalista, Suely Ribeiro, não pode mais continuar. Predominam as músicas muito bem mixadas, e de arranjos cadenciados, sem perder a vibração. Registra-se um excelente trabalho nos teclados, com Phillipe Dutra.

Em Remembrances of The Future, Sandra é formidável, e não só convida para continuar com Last Goodbye, balada que tem um instrumental muito bonito. Resultado da eficiência dos músicos, como Albenez Carvalho na guitarra, Roberto Freitas e Ricardo Meirelles, que completam o time.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O encarte é uma beleza, principalmente a sessão de fotos de shows e festas das quais a banda certamente deve ter muito orgulho, já que não é à toa que o nome Silent Cry vem crescendo cada vez mais no cenário nacional. A prova da ascensão é simples: trabalho com competência e carinho com os fãs.

Hellion Record


Outras resenhas de Darklife - Silent Cry

Resenha - Darklife - Silent Cry



GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Darklife"


Milho Wonka: quem são os Posers do Rock hoje em dia?Milho Wonka
Quem são os Posers do Rock hoje em dia?

Megadeth: fã tem siricutico ao encontrar Mustaine; veja vídeoMegadeth
Fã tem siricutico ao encontrar Mustaine; veja vídeo


Sobre Clóvis Eduardo

Clóvis Eduardo Cuco é catarinense, jornalista e metaleiro.

Mais matérias de Clóvis Eduardo no Whiplash.Net.

Cli336x280 CliIL Cli336x280