Matérias Mais Lidas

imagemTravis Barker, do Blink-182, é hospitalizado às pressas e filha pede orações

imagemIggor Cavalera diz que reunião da formação clássica do Sepultura seria incrível, mas...

imagemVeja diz que David Coverdale só passa vergonha nas redes sociais

imagemKerry King explica por que não assumiu o posto de guitarrista do Megadeth

imagemGregório Duvivier: "Perto de Chico Buarque, Bob Dylan é uma espécie de Renato Russo!"

imagemQuando Jimi Hendrix chamou Eric Clapton para subir no palco e afinar sua guitarra

imagemCuecão de couro: Rob Halford posa com suas "great balls of fire" em camarim

imagemAvenged Sevenfold e o álbum do Guns N' Roses que deveria ser mais valorizado

imagemPróximo disco do Avantasia será lançado em outubro; confira capa e tracklist

imagemMike Portnoy e a música do Rush que virou um grande sucesso do Guns N' Roses

imagemNergal diz que Behemoth é mais que anti-religião e emociona-se com LGBTQ e aborto

imagemO clássico dos Paralamas que Gilberto Gil escreveu a letra e ditou pelo telefone

imagemCinco álbuns que serão lançados no segundo semestre de 2022 e merecem a sua atenção

imagemCinco músicas que são covers, mas você acha que são as versões originais - Parte 2

imagemA resposta de John Lennon quando perguntado se retornaria aos Beatles em 1975


Stamp

Resenha - In Distortion We Trust - Crucified Barbara

Por Ben Ami Scopinho
Em 10/07/05

Nota: 9

Nos últimos anos a Suécia vem colocando algumas bandas de rock´n´roll realmente incríveis no mercado musical, sendo que algumas das mais recentes seriam Gemini Five e Backyard Babies. E, realmente, escutando este quarteto feminino de Estocolmo, percebemos claramente que o rock´n´roll sujo e pesadão terá ainda uma vida muito longa, ao contrário do que os detratores desejam.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Crucified Barbara é formado por Mia Coldheart (voz e guitarra), Klara Force (guitarra), Ida Evileye (baixo) e Nicki Wicked (bateria), e a energia que colocam neste seu primeiro registro é espantosa. Sua música contém ingredientes do rock pesado e básico que o Girlschool já fazia há mais de vinte anos e algo de Backyard Babies, porém tudo regado a tanta distorção, principalmente nos riffs impactantes das guitarras, que sua música em vários momentos se aproxima muito do Heavy Metal propriamente dito, o que dá uma valorizada e tanto em suas canções.

São 11 faixas que não passam dos quatro minutos, muitíssimo bem tocadas e empolgantes. Todos os instrumentos têm seu momento, sendo ótimo escutar somente o baixo e bateria em várias canções - esta seção rítmica é realmente muito boa! - para depois entrar as guitarras numa explosão de distorção. Outro detalhe que merece comentários são as letras, cheias de palavrões e chavões enaltecendo o sexo e o rock´n´roll (que tal esta: "...eu dediquei meu amor a uma Flyng V...").

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Crucified Barbara é uma banda muito segura com um ótimo disco que convence com sobras e merece uma boa conferida, provando o que todos já sabem: que há mais de duas décadas este gênero musical vem sendo muito bem representado também pelas mulheres. Bom, retratando: com exceção de certas "ninjas" perdidas por aí...

CRUCIFIED BARBARA – In Distortion We Trust
(2005 – GMR Records / Hellion Records)

01. Play Me Hard
02. In Distortion We Trust
03. Losing The Game
04. Motorfucker
05. I Need A Cowboy From Hell
06. My Heart Is Black
07. Hide ´Em All
08. Going Down
09. I Wet Myself
10. Rock´n´Roll Bachelor
11. Bad Hangover

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Homepage: www.crucifiedbarbara.com


Outras resenhas de In Distortion We Trust - Crucified Barbara

Resenha - In Distortion We Trust - Crucified Barbara

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Crucified Barbara: A curiosa origem do nome da banda



Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre

Mais matérias de Ben Ami Scopinho.