Matérias Mais Lidas

imagemRock in Rio: Pitty alfineta a produção do festival ao revelar qual seria sua exigência

imagemQuando Derico, do Programa do Jô, descobriu que Ian Anderson tocava tudo errado

imagemNova Fã que descobriu Metallica por Stranger Things quer cancelar banda e reúne provas

imagemO hit da Legião que Renato Russo compôs para Cássia Eller e traz coincidência trágica

imagemJoão Gordo se reencontra com o amigo Iggor Cavalera; "Agora falta zerar com o vovô"

imagemRob Halford compartilha a foto mais metal da semana; "O Rei e Eu"

imagemA opinião de Marcelo Barbosa sobre cancelamento de Metallica e Pantera por racismo

imagemIron Maiden e o Rock in Rio: em detalhes, o que exatamente a banda pediu para o evento

imagemO hit de Nando Reis inspirado em clássico do Led Zeppelin e na relação com sua mãe

imagemJimmy Page conta como convenceu Robert Plant a formar o Led Zeppelin

imagemPaul Di'Anno recebe ajuda de Derek Riggs para angariar fundos

imagemA música do Black Sabbath favorita de Frank Zappa

imagemO clássico dos Paralamas do Sucesso que Lobão acusou de plágio

imagemA opinião de Robb Flynn do Machine Head sobre o retorno do Pantera

imagemKing Diamond fala sobre retorno do Mercyful Fate; "Isso não é uma reunião"


Dream Theater 2022

Resenha - Live Without a Net - Van Halen

Por Carlos Eduardo Corrales
Em 03/02/05

(Warner – 2004)

Matéria originalmente publicada no site
DELFOS – www.delfos.art.br

Finalmente o melhor home-video do Van Halen chegou aos DVDs. Lançado originalmente em 1986, Live Without a Net pega o VH em sua primeira turnê com o novo vocalista Sammy Hagar após a conturbada saída de David Lee Roth. Na época desse show, a banda estava a todo vapor, divulgando um de seus álbuns mais legais (5150, de 1986). Até hoje, seus fãs são divididos entre aqueles poucos que preferem Sammy Hagar e a grande maioria que prefere David Lee Roth (curiosamente, nunca conheci ninguém que preferisse Gary Cherone). Como eu sempre sou do contra (embora prefira dizer que tenho personalidade e opiniões próprias), eu gosto muito mais da banda com Hagar, o que torna este show uma delícia de ser assistido.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Existem duas formas de se avaliar este lançamento. Uma delas é pelo que o DVD contém, ou seja um show da banda. Outra é em comparação ao VHS dos anos 80. Vamos começar por esta última. O DVD é muito simples, a capa é feia e datada (tudo bem que arte gráfica nunca foi o ponto forte da banda), não existe encarte, o menu é feio e a imagem é a mesma do VHS, sem absolutamente nenhuma melhora. O som, por outro lado, recebeu um belo tratamento e está presente em Stereo, Dolby Digital e DTS. Não existe absolutamente nenhum extra no disquinho. É o show e pronto. Mas pelo menos não tem aquela falha irritante dos outros DVDs do VH (Live: Right Here, Right Now e Video Hits Volume 1) e muito presente em boa parte dos primeiros DVDs de música lançados: a falta de sincronia entre som e imagem – é um absurdo que algo tão óbvio passe pelo controle de qualidade de uma empresa. Na verdade, o negócio é tão simples que nem parece ter sido lançado em setembro de 2004, mas em algum momento do final do século passado, quando a tecnologia de vídeo digital ainda engatinhava.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Mas agora vamos ao que realmente interessa: o conteúdo principal. Ah, e que show está presente nesse disquinho. A banda já começa com There’s Only One Way To Rock, o que pode e deve causar um certo estranhamento dos fãs afinal, trata-se de uma música da carreira solo de Sammy Hagar. Claro que devemos lembrar de dois pontos: 1 – Antes de entrar na banda, Hagar tinha uma carreira solo de sucesso. 2 – Essa música é perfeita para abrir um show. Rápida, pesada (para os padrões do Hard Rock, é claro) e empolgante pra caramba. E comparece aqui "Van Halenizada", em uma versão bem diferente da original e incrivelmente superior àquela presente no CD ao vivo Live: Right Here, Right Now, de 1992, contando com vários licks e mini-solos de Eddie Van Halen. Até Sammy dá um show nessa música, mostrando que além de um ótimo vocalista, é também um guitarrista muito competente, fazendo bonito em vários duelos com o virtuoso Eddie. Outra música onde Sammy assume as guitarras é a bela balada Love Walks In, onde ele manda muito bem nos três solos dos quais dois foram originalmente gravados por Eddie, enquanto este comanda os teclados.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

O setlist é completamente baseado no álbum 5150 e traz suas músicas mais legais como a faixa-título, Best Of Both Worlds, Summer Nights e Why Can’t This Be Love, todas executadas de forma magistral pela banda. De músicas mais antigas, temos apenas a já citada There’s Only One Way To Rock, I Can’t Drive 55 (também da carreira solo de Sammy), Panama, Ain’t Talkin’ ‘Bout Love e Rock And Roll (cover do Led Zeppelin).

Aliás, aqui vale uma ressalva e uma alfinetada no nosso amigo Sammy Hagar, pois ele parece simplesmente querer fazer feio nas músicas originalmente gravadas por David Lee Roth. Falta de capacidade, nós sabemos que não é, pois suas músicas exigem muito mais técnica vocal do que as do vocalista anterior, então a única possibilidade restante é má vontade. E não sei o que ele pensava que ia ganhar fazendo isso, mas o cara simplesmente arruinou a fantástica Ain’t Talkin’ ‘Bout Love.

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

Uma outra coisa estranha no setlist é a ausência de músicas obrigatórias como Jump (o maior sucesso da banda) ou Dreams (música mais famosa do disco 5150, o mais recente na época desse show). Isso dá a impressão de que o show foi fatiado e, sinceramente, nunca vou entender porque alguém intencionalmente optaria por piorar seu lançamento excluindo músicas que já estão gravadas, erro cometido também pelo Shaman (leia resenha aqui) e pelo Judas Priest em seus DVDs Ritualive e Live In London, respectivamente. E o que é mais bizarro é que eles tiram essas músicas obrigatórias e deixam os chatíssimos solos individuais (embora, por mais que seja chato, o solo individual de Eddie Van Halen é meio que obrigatório). Até o solo de baixo está aqui. Faça-me o favor, existe alguém que não toca baixo e quer assistir a um solo desse instrumento?

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Mas então o que torna este lançamento o DVD mais legal do Van Halen? A alegria e a energia que a banda mostra no palco. Eles brincam, pulam, dançam e fazem coreografias que parecem ter sido inventadas na hora. É praticamente impossível vermos algum dos membros da banda sem este estar com um grande sorriso no rosto. É aquele tipo de show onde está na cara que os músicos estão se divertindo tanto ou mais do que o público. E se a banda se diverte, o público (e o espectador) também se diverte. Afinal, não tem nada mais chato do que assistir a um show sem comunicação com a platéia e onde a banda fica com cara de emburrada o show inteiro (leia resenha do show do Children Of Bodom aqui).

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Apesar dos defeitos, Live Without A Net é um daqueles DVDs que pode (e deve) ser assistido a qualquer momento, por pura diversão, pois traz músicas e performances igualmente divertidas. E diversão, afinal, é o grande objetivo de uma boa banda de Hard Rock, não é?


Outras resenhas de Live Without a Net - Van Halen

Resenha - Live Without a Net - Van Halen

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Indiferença dos fãs a "A Different Kind of Truth" frustrou Eddie Van Halen

Como Mustaine xavecou Sammy Hagar para participar do próximo disco do Megadeth

Sammy Hagar comenta a química entre os irmãos Alex e Eddie Van Halen

Judas, Megadeth e Van Halen aparecem em lista de "50 piores músicas" de grandes artistas

John Frusciante comenta a genialidade de Jimi Hendrix, Jeff Beck e Eddie Van Halen

Steve Vai comenta as dificuldades de tocar como Eddie Van Halen

Sammy Hagar revela em que Joe Satriani supera Eddie Van Halen

O rockstar por quem Max Cavalera era fanático, mas não conheceu por causa da bebida

Sammy Hagar conta como uma Ferrari fez ele entrar para o Van Halen

Túnel do Tempo: 25 músicas que mostram por que 1984 é um ano vital para o metal

Sammy Hagar e Ice-T participaram do novo disco do Megadeth como convidados

Túnel do Tempo: 25 músicas que mostram por que os headbangers idolatram 1986

Gary Cherone conta como foi retomar sua amizade com Eddie Van Halen

Eddie Van Halen contou como a paternidade alterou sua rotina de trabalho

Dez músicas gravadas pelo Van Halen para ouvir com mozão no Dia dos Namorados

Wolfgang Van Halen: ele conta por que faz questão de responder haters na internet

Pantera: vinnie comenta a a forte ligação com o Van Halen

Sammy Hagar comenta a química entre os irmãos Alex e Eddie Van Halen

Kurt Cobain e a banda brasileira que mexeu com ele: "eles foram muito revolucionários"

O trocadilho picante que Ney fazia em "Pro Dia Nascer Feliz" que Cazuza gargalhava


Sobre Carlos Eduardo Corrales

Carlos Eduardo Corrales é jornalista e fotógrafo há oito anos. É editor-chefe do Delfos - www.delfos.jor.br - o maior site nerd de jornalismo parcial reflexivo humorístico do mundo. Sua principal característica é não levar nada a sério, até mesmo quando fala sério. A única exceção, claro, são os ensinamentos do Deus Metal. Com esse ele não brinca, pois não quer que o Vento Preto venha tirar satisfação.

Mais matérias de Carlos Eduardo Corrales.