Matérias Mais Lidas

imagemCinco músicas que são covers, mas você certamente acha que são as versões originais

imagemRock in Rio 1991, Maracanã lotado, e o Guns N' Roses ameaçou não subir ao palco...

imagemCopa do Mundo do Rock: uma banda de cada país que vai disputar a Copa do Catar

imagemDave Mustaine diz que perdoa Ellefson, mas nunca mais fará música com o baixista

imagemO baterista que não tinha técnica alguma e é um dos favoritos do Regis Tadeu

imagem"Ninguém imaginava que o Metallica seria maior que o Iron Maiden", diz Scott Ian

imagemRaimundos: Digão acusa Instagram de censura após poucas curtidas em post

imagemSupla explica por que fala sempre misturando português com inglês

imagemTúnel do Tempo: 25 músicas que mostram por que 1991 é um ano tão celebrado

imagemEsposa de Rafael Bittencourt revela o que mais a atraiu no começo do namoro

imagemJohn Frusciante responde qual foi o motivo de seu retorno ao Red Hot Chili Peppers

imagemDave Mustaine quis tirar foto com moça que usava vestido do Megadeth, mas...

imagemNovo clipe do Megadeth ultrapassa meio milhão de visualizações no Youtube

imagemSepultura faz primeiro show com o guitarrista Jean Patton

imagemOzzy Osbourne libera clipe da nova música "Patient Number 9", faixa do novo álbum


In-Edit

Resenha - Documents Of Doom - Candlemass

Por Thiago Sarkis
Em 11/02/03

Nota: 9

A volta do Candlemass tem sim o lado comercial, é óbvio. Os caras vão vender tudo o que for possível agora. De camisetas a meias usadas por Mats Bjorkman nas primeiras aparições da banda, antes de assinarem contrato com gravadora, tocando em concursos suecos para promover novos conjuntos (que exagero! Também não é assim). Não há problema nisso, desde que você encontre um material de alta qualidade como "Documents Of Doom".

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

O DVD duplo traz num disco, "Live At Fryhuset", famoso espetáculo dos reis do doom realizado e gravado no ano de 1990 em Estocolmo. No outro, temos "Documentary Of Doom", o qual, além de já mostrar material proveniente da reunião de 2002, ainda contém cenas e trechos de coisas históricas e fantásticas comentadas pelos próprios membros do grupo, como por exemplo, recordações da primeira apresentação de 1987, e do Dynamo Open Air de 1988.

É raridade pra fã nenhum pôr defeito. Porém, o máximo aqui vem mesmo do ao vivo. Aliás, este show é o mesmo que acarretou no "Candlemass Live" de 1990. E essa banda no palco não é mole. A energia que passam é algo de incrível. Quem estava lá com certeza curtiu cada momento dos clássicos. Contudo, aqueles que vão ter que se contentar só pela telinha não precisam se chatear, visto que as cacetadas de "Bewitched", "Mirror Mirror", "A Sorcerer’s Pledge", entre outros, contagiam independentemente da via como são apresentadas. Com a formação original então, nem se fala.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

A gravação é simples e direta. E deve ser assim mesmo. DVD ao vivo é pra checar performance, não pra assistir a vídeo clips ultra produzidos.

Os riffs marcados (e marcantes), de condução exata e característica; a oportunidade de acompanhar o legendário Messiah Marcolin com suas caricatas expressões e movimentos, e seu cantar único; e ‘otras cositas más’, deixam a TV ligada por um bom tempo e as repetições ocorrendo instantaneamente.

Eles seguem vibrantes e retornam VIVOS - diferentes de tantas outras bandas - e com interesses econômicos claros também, porque não? Podem parar novamente amanhã, mas já deixaram o bom que é o respeito pelos fãs explicitados em ambos os discos, e a sinceridade que evitou os tradicionais qüiproquós em reuniões de grandes expoentes como o Candlemass.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Site Oficial – http://www.candlemass.net

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Candlemass lançará "doom lager", uma cerveja "escura como a noite"

Candlemass terá "Epicus Doomicus Metallicus" remasterizado e com bônus pelos 35 anos




Sobre Thiago Sarkis

Thiago Sarkis: Colaborador do Whiplash!, iniciou sua trajetória no Rock ainda novo, convivendo com a explosão da cena nacional. Partiu então para Van Halen, Metallica, Dire Straits, Megadeth. Começou a redigir no próprio Whiplash! e tornou-se, posteriormente, correspondente internacional das revistas RSJ (Índia - foto ao lado), Popular 1 (Espanha), Spark (República Tcheca), PainKiller (China), Rock Hard (Grécia), Rock Express (ex-Iugoslávia), entre outras. Teve seus textos veiculados em 35 países e, no Brasil, escreveu para Comando Rock, Disconnected, [] Zero, Roadie Crew, Valhalla.

Mais matérias de Thiago Sarkis.