Resenha - Dance Of Death - Iron Maiden

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Ricardo Seelig
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Certas bandas têm uma influência muito grande na minha vida. E, mais ainda, certos artistas têm uma influência muito grande na minha vida. Dois são os principais: Sir James Paul McCartney e Paul Bruce Dickinson. Do primeiro eu falo outro dia. Já o segundo vai ser hoje mesmo.

10 acessosDuplas de guitarristas: Loudwire elenca suas dez melhores5000 acessosEm 16/08/1977: Morre Elvis Presley


Chega a ser impressionante o quanto o Iron Maiden depende do seu vocalista pra se manter vivo. E olha que eu nem vou comentar aqui os patéticos “X-Factor” e, principalmente, “Virtual XI”, os dois álbuns gravados pelo bundão Blaze Bayley. Bruce gravou seis álbuns absolutamente fantásticos com o Maiden entre 82 e 88. “Number Of The Beast”, “Piece Of Mind”, “Powerslave”, “Live After Death”, “Somewhere In Time” e “Seventh Son Of A Seventh Son” são discos obrigatórios não só para quem gosta de heavy metal, mas pra todo mundo que gosta de boa música. Esses seis discos moldaram todo o metal que veio depois (claro que com uma ajuda de algumas obras do Metallica e do Slayer, admito). “No Prayer For The Dying” e “Fear Of The Dark”, os dois últimos discos com Bruce, são apenas medianos, apesar dos fãs do Maiden jamais admitirem isso (não por acaso, esses dois álbuns foram os primeiros sem Adrian Smith, talvez o maior guitarrista do metal moderno).

Bruce e Adrian voltaram ao Maiden no dia 10 de fevereiro de 1999. Em 29 de maio de 2000 saiu o disco da volta, “Brave New World”, um dos meus favoritos. E agora, dia 9 de setembro de 2003 veio ao mundo “Dance Of Death”. Apesar da capa horrível, o disco é de matar qualquer fã. Um clássico atrás do outro, todos instantâneos. “The Rainmaker”, “No More Lies”, “Dance Of Death”, “New Frontier”, “Pashendale”, “Montsegur”, “Face In The Sand”, “Age Of Innocence”, “Journeyman”. E, só pra voltar lá pro começo deste tópico, todas com um vocalista que, definitivamente, não pode ter nascido neste mundo.

Bruce não canta. Bruce não compõe. Bruce não interpreta. Bruce não grita. Bruce Dickinson não é humano. Bruce é deus. O melhor vocalista de todos os tempos. O compositor de “Powerslave”. O cara que mantém o Iron Maiden vivo, relevante, pulsante, pegando fogo mesmo após vinte e tantos anos na estrada.

Bruce Dickinson é o cara. Conheço ele desde os meus 14 anos. É um dos meus melhores amigos. O meu irmão mais velho. Se eu fosse vocalista, a minha maior influência.

Este texto não tem os pés no chão. Ele foi escrito com o volume no máximo e com o coração a mil. Ele foi escrito ao som do disco que coloca a maior banda de heavy metal do mundo novamente nos trilhos, pronta para conquistar uma novíssima geração de fãs ao mesmo tempo em que os mais antigos não conseguem tirar o sorriso do rosto. Ele foi escrito ao som de “Pashendale”, uma das melhores músicas que esses caras já fizeram, e uma das melhores interpretações do carinha lá de cima.

Bruce Dickinson não é apenas um vocalista. Bruce Dickinson é o heavy metal em pessoa. Se o metal ainda existe, ajoelhem em frente a uma imagem sua, olhem para o céu e agradeçam a Deus, ou a quem quiserem, sua presença entre nós.

No más, era isso.

Ouvindo:
Iron Maiden, Pashendale.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Dance Of Death - Iron Maiden

2171 acessosIron Maiden: Berço de clássicos em Dance Of Death3770 acessosResenha - Dance Of Death - Iron Maiden5000 acessosIron Maiden: O gigantesco "Dance of Death"4825 acessosResenha - Dance of Death - Iron Maiden5000 acessosResenha - Dance of Death - Iron Maiden5000 acessosTradução - Dance Of Death - Iron Maiden

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Iron MaidenIron Maiden
Steve Harris assiste show do Metallica no Canadá

10 acessosDuplas de guitarristas: Loudwire elenca suas dez melhores343 acessosBruce Dickinson: voando em um bombardeiro da II Guerra Mundial0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Iron Maiden"

ApocalipseApocalipse
Confira 5 das melhores músicas sobre o tema

CabelosCabelos
Blaze Bayley aprova técnica de implante capilar

Coisa de NerdCoisa de Nerd
Os 5 games mais "Trues"

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Iron Maiden"

Em 16/08/1977Em 16/08/1977
Morria Elvis Presley

GuitarpediaGuitarpedia
Os 10 riffs de guitarra mais complicados da história

MetallicaMetallica
Os segredos de "Enter Sandman"

5000 acessosIron Maiden: ouça o baixo de Steve Harris isoladamente5000 acessosFotos de Infância: Jon Bon Jovi5000 acessosRush: Um Adeus Aos Reis5000 acessosDanzig: "Eu não seria um Wolverine gay como Hugh Jackman"5000 acessosAntes do Black Sabbath: as 50 músicas mais pesadas do rock5000 acessosW. Axl Rose: surge foto rara dos "anos perdidos" do vocalista

Sobre Ricardo Seelig

Ricardo Seelig é editor da Collectors Room - www.collectorsroom.com.br - e colabora com o Whiplash.Net desde 2004.

Mais matérias de Ricardo Seelig no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online