Resenha - Inferno - Motorhead

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Ben Ami Scopinho
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Todos já sabem o que esperar de Lemmy e Cia, pois Motörhead é uma das bandas mais puras e inalteradas (musicalmente falando, pois também teve lá suas trocas de integrantes...) do rock pesado. Inferno é o 25° álbum de sua discografia oficial, entre trabalhos de estúdio, ao vivos e coletâneas. O que dizer das canções destes caras? Obviamente a mesma coisa que faziam desde 76, mas com certeza Inferno é o melhor trabalho com a atual formação do Motörhead, a velha e inconfundível mistura de punk, metal e rock n´roll está perfeitamente “infernal” aqui, e já podem ter a certeza de que já é mais um clássico.
777 acessosMikkey Dee: Obras de arte feitas a partir do movimento das baquetas5000 acessosScorpions: As 20 melhores canções com temática romântica

Além do trio Lemmy na voz e baixo, Philip Campbell nas excelentes guitarras, solando muito e Mikkey Dee que toca demais para os padrões do Motörhead, o disco ainda apresenta Steve Vai dividindo as guitarras com Phil nas faixas “Terminal Show” e “Down On Me”.

As pesadíssimas "Fight", "Smiling Like A Killer", "Down On Me”, a estupenda "In Name Of Tragedy" e "Killers" abrirão rodas de mosh enormes quando tocadas em qualquer lugar do mundo, tal a energia que estas músicas emanam. Outro grande destaque é o blues pesadão “Keys of The Kingdom”, com suas passagens de cordas e um refrão mais que grudento.

E como nos últimos discos do Motörhead sempre vem uma canção que se distancia de sua sonoridade usual, desta vez a honra coube a “Whorehouse Blues”, que fecha o álbum, sendo um blues acústico muito legal, que permite aos pobres ouvidos enfim dar uma descansada.

MOTORHEAD – Inferno
(2004 – Rock Brigade Records / Laser Company Records)

01. Terminal Show
02. Killers
03. In The Nake Of Tragedy
04. Suicide
05. Life’s A Bitch
06. Down On Me
07. In The Black
08. Fight
09. In The Years Of The Wolf
10. Keys To The Kingdom
11. Smiling Like A Killer
12. Whorehouse Blues

http://www.imotorhead.com

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Inferno - Motorhead

1792 acessosResenha - Inferno - Motorhead

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Ozzy OsbourneOzzy Osbourne
Lemmy escreveu músicas famosas de sua carreira solo

777 acessosMikkey Dee: Obras de arte feitas a partir do movimento das baquetas713 acessosLemmy: Dave Grohl não acreditou que ele tinha um coração0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Motorhead"

SlashSlash
15 grandes registros em músicas de outros artistas

Regis TadeuRegis Tadeu
"Lemmy era tão poderoso que seu corpo não teve coragem de contrariá-lo"

Lemmy KilmisterLemmy Kilmister
"Esta coisa de Black Metal me faz rir!"

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Motorhead"

ScorpionsScorpions
As 20 melhores canções com temática romântica

MegadethMegadeth
Electra mostra para Kiko como está fera no Português

MetallicaMetallica
Lars Ulrich comenta sobre seu maior erro

5000 acessosRoqueiros conservadores: a direita do rock na revista Veja5000 acessosExodus: "Rick Rubin é uma verdadeira fraude", diz Gary Holt5000 acessosInstagram: as fotos mais legais do perfil de James Hetfield5000 acessosCapas de álbuns: a história do rock no Google Street View5000 acessosMegadeth: Ellefson não é membro fundador, explica Mustaine5000 acessosBeatles: como seriam as mensagens por celular entre eles?

Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online