Resenha - See You In Hell / Second Attack - Crossfire

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Seguir Whiplash.Net

Por Fernando De Santis
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Pode ser que você jamais tenha ouvido falar nessa banda, Crossfire, isso não é vergonha alguma, confesso também que não conhecia, mas tive uma boa surpresa ao colocar o CD para tocar. Trata-se de uma banda belga, que nasceu e acabou nos anos 80. Gravaram três álbuns em estúdio e um ao vivo. Agora você até pode estar se perguntando porque diabos estamos fazendo review de discos dos anos 80, como lançamento... a verdade é que a gravadora Mausoleum (no Brasil, a Hellion) colocou no mercado em dois CDs, os quatro discos do Crossfire: um CD conta com os álbuns “See You In Hell” e “Second Attack” e o outro conta com os álbuns “Sharpshooter” e “Live Attack”.

5000 acessosMetallica: garoto de 10 anos destrói com "Enter Sandman" em programa de TV5000 acessosCovers: quando bandas de Thrash, Death e Black prestam tributo

O review em questão trata dos dois primeiros álbuns dessa banda, “See You In Hell” e “Second Attack”, que foram lançados respectivamente em 1984 e 1985. Formado por Peter de Wint (vocal), Marc Van Caelenberge (guitarra), Rudy Van de Sype (guitarra), Patrick Van Londerzele (baixo) e Chris de Brauwer (bateria), o Crossfire faz um Heavy Metal tradicional com aquela cara de NWOBHM. Alguns riffs lembram Iron Maiden, outras passagens parecem Accept. A produção dos discos é fraca, a gravação embora seja de 20 anos atrás, poderia ser melhor, mas isso não ofusca o bom trabalho dos belgas.

“Demon Of Evil” tem um riff introdutório bem semelhante ao de “The Number Of The Beast”, do Iron Maiden, o vocal de Peter é aquele típico vocal dos anos 80, rasgado, às vezes melódico. A faixa “Killing A Cop” pode surpreender, pois soa bem como AC/DC, caindo mais para um Rock n’ Roll. Outra faixa que lembra a banda dos irmãos Young é “Lover’s Game”. A faixa título fecha o primeiro álbum com chave de ouro: riffs empolgantes, vocal de Peter impecável, solos bem feitos, enfim, Heavy Metal dos bons.

Quando começa a tocar a faixa “Second Attack”, a primeira música do disco de 1985, já dá para notar uma diferença na produção. Ainda não é lá essas coisas, mas o som é bem menos abafado, dando para diferenciar mais os instrumentos. A produção mudou, mas o metal não: mais composições bem feitas, daquele jeitão que agrada facilmente. Destaques para a “Highway Driver” com riffs ao estilo Iron Maiden, “Scream and Shout”, com o show à parte dos guitarristas e para a faixa título.

Se você é fã do Heavy Metal dos anos 80, “See You in Hell” e “Second Attack”, valem muito a pena! Além de servir como registro dessa banda que não existe mais, vale como um tributo ao bom e velho heavy metal tradicional!

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Seguir Whiplash.Net



0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Crossfire"


MetallicaMetallica
Garoto de 10 anos destrói com Enter Sandman em programa de TV

CoversCovers
Quando bandas Thrash, Death e Black prestam tributo

Metallica e MaidenMetallica e Maiden
A diferença absurda de faturamento em shows nos EUA

5000 acessosOzzy Osbourne: falando abertamente sobre drogas5000 acessosRolling Stone: As 500 melhores músicas segundo a revista5000 acessosAnthrax: Scott Ian apresenta a solução para o Phil Anselmo5000 acessosO fim das grandes bandas: agora uma questão de tempo5000 acessosAlice Cooper: "o único rockstar que nunca traiu a esposa"5000 acessosKiss: "Ace Frehley e Peter Criss não merecem usar a tinta"

Sobre Fernando De Santis

Paulistano, nascido em 1979, Fernando De Santis passa grande parte do seu tempo viajando entre São Paulo, Santos e Curitiba. Nas horas de viagens dentro de ônibus ou aviões, costuma ouvir Hard Rock, Heavy Metal e demos de qualquer estilo. Atualmente trabalha como webdesigner para o Estado de São Paulo. Mantém o site "We Burn", dedicado ao Helloween desde 1998, que nunca lhe trouxe nenhum dinheiro, mas rendeu muito amigos.

Mais informações sobre Fernando De Santis

Mais matérias de Fernando De Santis no Whiplash.Net.