Matérias Mais Lidas

imagemRock in Rio: Pitty alfineta a produção do festival ao revelar qual seria sua exigência

imagemSérgio Moro elege banda clássica de Rock como sua favorita

imagemQuando Derico, do Programa do Jô, descobriu que Ian Anderson tocava tudo errado

imagemBruce Dickinson revela qual é sua música preferida do Iron Maiden

imagemNova Fã que descobriu Metallica por Stranger Things quer cancelar banda e reúne provas

imagemTommy Lee postou uma foto com o "Dr. Feelgood" de fora

imagemRock in Rio libera ingressos extras e novamente dia do metal é único que não esgota

imagemSteve Perry revela o motivo ter recusado substituir Dave Lee Roth no Van Halen

imagemO hit da Legião que Renato Russo compôs para Cássia Eller e traz coincidência trágica

imagemJoão Gordo se reencontra com o amigo Iggor Cavalera; "Agora falta zerar com o vovô"

imagemA opinião de Brian May sobre Lemmy Kilmister e o Motörhead

imagemA reação de Jimi Hendrix ao assistir King Crimson ao vivo

imagemGordo diz que atualizou termos politicamente incorretos após puxão de orelha de filha

imagemIron Maiden e o Rock in Rio: em detalhes, o que exatamente a banda pediu para o evento

imagemOzzy Osbourne revela de qual de seus álbuns Lemmy Kilmister mais gostava


Stamp

Resenha - Here Comes The Brides - Brides Of Destruction

Por Thiago Sarkis
Em 23/06/04

Nota: 6

Tá aí um bom CD para você NÃO comprar, mas fazer o download e curtir algumas músicas. Ao invés de detonar as bandas undeground, pegue os arquivos do Brides Of Destruction. Tracci Guns e Nikki Sixx já estão abarrotados de grana mesmo e, ao lado de seus companheiros de grupo, certamente não ralaram muito para gravar este disco.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

"Here Comes The Brides" é um álbum de produção boa, e promoção esmagadora. Praticamente uma lavagem cerebral. Apesar dos pesares, há realmente boas músicas num hard rock direto possuindo alguns enxertos punks também interessantes.

Apesar dos instantes que causam interesse, não tenha dúvida de que existem duas mil bandas executando muito melhor o rock ‘n’ roll das ótimas primeiras faixas "Shut The Fuck Up", "I Don’t Care" e "I Got A Gun". Grupos estes com maior investimento e dedicação em seus discos, e sonoridade mais cuidada. The Hellacopters, por exemplo, e The Driven como uma referência mais underground.

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

Guns toca uma guitarra raivosa que guia seus companheiros. É o destaque aqui, ao lado de Sixx, apesar de ambos atuarem abaixo do que podem – o que já não é grande coisa, cá entre nós.

London LeGrand é a controvérsia em face humana. É um vocalista com boa capacidade de variação, e consegue passar por diferentes estilos – o que deve ter contado para sua escolha - mas certamente precisa aprimorar a técnica. Por vezes soa como um Zakk Wylde depois de três horas de show e muita cerveja, noutras é mais um Ian Astbury gripado.

"Natural Born Killers" e "2 Times Dead" são as outras boas músicas do disco. O resto, exceção feita à pop e infeliz "Only Get So Far", não é desprezível, mas também não leva um indivíduo a gastar seu dinheiro com o álbum.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Deve ser mais interessante ouvi-los ao vivo. Para um trabalho de estúdio é pobre e, acima de tudo, disparatado perante todo o barulho que criaram para o lançamento.

Site Oficial – http://www.bridesofdestruction.com

London LeGrand (Vocais)
Tracii Guns (Guitarras)
Nikki Sixx (Baixo)
Scot Coogan (Bateria)

Material cedido por:
Sanctuary Records – http://www.sanctuaryrecordsgroup.co.uk
Email: [email protected]

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Dream Theater 2022


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Metallica: a letra que fez Hammett e Hetfield chorarem

Slash: por que ele usa óculos escuros o tempo todo?


Sobre Thiago Sarkis

Thiago Sarkis: Colaborador do Whiplash!, iniciou sua trajetória no Rock ainda novo, convivendo com a explosão da cena nacional. Partiu então para Van Halen, Metallica, Dire Straits, Megadeth. Começou a redigir no próprio Whiplash! e tornou-se, posteriormente, correspondente internacional das revistas RSJ (Índia - foto ao lado), Popular 1 (Espanha), Spark (República Tcheca), PainKiller (China), Rock Hard (Grécia), Rock Express (ex-Iugoslávia), entre outras. Teve seus textos veiculados em 35 países e, no Brasil, escreveu para Comando Rock, Disconnected, [] Zero, Roadie Crew, Valhalla.

Mais matérias de Thiago Sarkis.