Resenha - Something Wicked This Way Comes - Iced Earth

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Paulo Rocha
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 9


Após um hiato de três anos em relação ao seu último lançamento de estúdio e algumas reviravoltas no line-up, o Iced Earth traz à tona um novo trabalho conceitual chamado "The Glorious Burden". A maior novidade dessa nova formação é a chegada de Tim "Ripper" Owens, para muitos um excelente vocalista que cumpriu com maestria a função de substituir Rob Halford no Judas (e para alguns sendo até mais competente que o próprio). Agora resta a Ripper outra tarefa complicada que é substituir Matthew Barlow com a mesma competência com que substitui o Metal God.

Iced Earth: ao vivo Alive in Athens será relançado em vinilEurope: toco de Lemmy, pito de Freddie, mijada com Axl Rose

Em recente entrevista, o líder e guitarrista do grupo Jon Schaffer declarou que o "Something Wicked..." foi o trabalho em que Matt mais se entregou e esteve envolvido. Isso parece um pouco com lavagem de roupa suja desnecessária, pois é injusto agora - passada a turbulência que culminou com a saída de Matt - dizer que o trabalho de Barlow em outros álbuns como Burnt Offerings até o Horror Show também não mostraram um frontman de extrema qualidade. Mas ignorando toda essa discussão e ficando com o que interessa, "Something Wicked..." é de fato um grande álbum que com certeza não pode faltar na coleção dos fãs do Iced Earth.

Soando mais melódico do que seu antecessor "Dark Saga", ele mostra uma banda ora pesada, com riffs muito criativos de Schaffer, ora instrospectiva, com dedilhados bem harmônicos para o ouvinte baixar a adrenalina. O timbre de Barlow permanece único e é notável a facilidade com que ele passa de tons bem graves para vocais rasgados. É uma pena mesmo que ele tenha achado que sua vocação seja outra além de cantar. É outra figurinha que, assim como Michael Kiske, fará falta no Heavy Metal.

Com relação às faixas, destaque para Melancholy (Holy Martyr) que começa com Matthew praticamente sussurrando pra depois explodir em um refrão extremamente grudento. Daí a música passa a ser como uma montanha-russa, alternando entre levadas bem tristes e vocais urrados, quase gritos que passam muito bem a idéia de melancolia da letra; Watching Over Me outra faixa bárbara que inicia com um violão soando deveras singelo e uma melodia maravilhosa. Não consigo imaginar essa música em outra voz sem ser a de Barlow; As bate-estacas Stand Alone e My Own Savior, músicas que são o retrato da proposta do Iced Earth: vocal rasgado, riffs de guitarra bem pesados e bateria com pedais velozes. É nesse tipo de música em que é possível notar porquê Jon é considerado um excelente compositor e dono daquela que pode ser considerada "uma das melhores mão direita do Heavy Metal" (essa expressão eu me dei ao luxo de roubar de um amigo guitarrista e grande fã de Iced Earth); E por fim, The Coming Curse, a terceira parte da trilogia Something Wicked, outra faixa daquelas de causar dor no pescoço de tanto bangear, que começa com um dedilhado no piano que quase engana o ouvinte mais desatento. Nela, está presente um excelente casamento entre trash metal e música clássica.

Enfim, é um CD imperdível e recomendado para aqueles que ainda não conhecem essa grande banda, com um futuro promissor. Agora, com uma nova mudança, ficamos na expectativa para ver como ficam os clássicos na voz de Tim Owens e, quem sabe, por uma passadinha por terras brasileiras pela primeira vez.

Line Up:
JON SCHAFFER - Guitarras, Backing Vocals
MATTHEW BARLOW - Vocal
JAMES MACDONOUGH - Baixo

Músicos Convidados:
Larry Tarnowski - Solos de guitarra em todas músicas, exceto "Watching Over Me"
Mark "The Creeper" Prator - Bateria
Susan McQuinn - Flauta on "1776"
Howard Helm - Piano intro em "Coming Curse"
Tracy Marie LaBarbera - Backing Vocals em "My Own Savior",
"Melancholy" e "Watching Over Me"
Jim Morris - Teclado, solo de guitarra em "Watching Over Me", Backing Vocals
Roger Hughes - Mandolin em "Blessed Are You"

Gravado no
Morrisound Studios - Tampa, Florida
Março 1998
Produzido por JIM MORRIS




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Iced Earth"


Iced Earth: ao vivo Alive in Athens será relançado em vinil

Tim Ripper Owens: Caí fora da banda de Malmsteen sem falar nadaTim "Ripper" Owens
"Caí fora da banda de Malmsteen sem falar nada"

Iced Earth: Dar vida às músicas não é algo que gira em torno do vocalista!Iced Earth
"Dar vida às músicas não é algo que gira em torno do vocalista!"


Europe: toco de Lemmy, pito de Freddie, mijada com Axl RoseEurope
Toco de Lemmy, pito de Freddie, mijada com Axl Rose

Bruce: Olhei para Di'Anno e pensei que deveria estar lá!Bruce
"Olhei para Di'Anno e pensei que deveria estar lá!"


Sobre Paulo Rocha

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

adGoo336