Resenha - Walk Across Fire - Merendine Atomiche

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Thiago Sarkis
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 6


Acertar com coesão o próprio som não é um exercício fácil. O encontro de influências pode gerar uma certa confusão, caso estas fiquem caracterizadamente desiguais e sem boa evolução nas composições. E é isto o que acontece com esta banda italiana, a qual se autodenomina como "Pure Thrash 'N Rock Metal".

Rock: 25 fotos pra fazer você continuar acreditando na músicaMulheres no Rock: resistência em um meio machista

Antes de prosseguir, as coisas já começam mal, pois Merendine Atomiche, ou seja, "Merenda Atômica", significado confirmado pelos membros do grupo, é um nome bem tolo, apesar de realista, como podemos notar em "Walk Across Fire". Das oito faixas, apenas quatro valem a pena, ou seja, só dá para aquele lanchinho no recreio das crianças mesmo.

Voltando à banda em si, já que enfim, existem grandes conjuntos com nomes chulos por aí também, o grande problema está na maneira como trabalham as músicas, as quais parecem simplesmente não render! Um riff bacana de thrash é tocado, e o vocal vai junto. Instantes depois, o ritmo forte se perde em temas abrandados, e Luca Zandarin persiste mandando brasa como se contasse com Dimebag Darrell ou Kerry King e Jeff Hanneman o acobertando.

Eles até têm um grande reforço mesmo, porém apenas em duas músicas, "Game Over", uma das melhores, com solos de Jeff Waters do Annihilator; e "Revenge", o maior destaque do disco, na qual Anders Lundemark do Konkhra divide os vocais com Zandarin.

As outras faixas que chamam atenção são "The Cheat Of The Cross" e "Spirit Of The Wolf". Estas são ajustadas. No demais, um monte de "apagões" em idéias que poderiam gerar bons frutos e solos de guitarra fracos e de horríveis timbres.

Cara de mal até o Zacarias fazia. Se for pra seguir essa linha, então que sustentem-na. Em cima do muro deste jeito fica sem condições.

Formação:
Luca Zandarin (Vocais)
David Bisson (Guitarras)
Luca Securo (Guitarras)
Dario Bianchi (Baixo)
Luca Cerardi (Bateria)

Site Oficial: http://www.merendineatomiche.com

Lançado no exterior pela Deadsun Records - 2003



GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Merendine Atomiche"


Rock: 25 fotos pra fazer você continuar acreditando na músicaRock
25 fotos pra fazer você continuar acreditando na música

Mulheres no Rock: resistência em um meio machistaMulheres no Rock
Resistência em um meio machista


Sobre Thiago Sarkis

Thiago Sarkis: Colaborador do Whiplash!, iniciou sua trajetória no Rock ainda novo, convivendo com a explosão da cena nacional. Partiu então para Van Halen, Metallica, Dire Straits, Megadeth. Começou a redigir no próprio Whiplash! e tornou-se, posteriormente, correspondente internacional das revistas RSJ (Índia - foto ao lado), Popular 1 (Espanha), Spark (República Tcheca), PainKiller (China), Rock Hard (Grécia), Rock Express (ex-Iugoslávia), entre outras. Teve seus textos veiculados em 35 países e, no Brasil, escreveu para Comando Rock, Disconnected, [] Zero, Roadie Crew, Valhalla.

Mais matérias de Thiago Sarkis no Whiplash.Net.