Resenha - Coastline - Miguel Mega

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Thiago Sarkis
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 8


O Brasil é mesmo um país surpreendente. No ramo que tratamos, a música, especificamente o rock, é magnífico se enveredar naquilo que geralmente não toca na televisão ou no rádio. Você vai conhecendo e percebe que ainda pouco descobriu, e que há uma imensidão de talentos a serem encontrados. Miguel Mega, mesmo tendo coluna e tudo mais na revista Cover Guitarra, e já com três CDs lançados, era um cara que este que vos fala desconhecia completamente. Figura ignota até então, mas que conquistou um atento ouvinte após as belas audições proporcionadas ao longo deste ótimo álbum.

Black Sabbath: Tony Iommi explica como tocar "Paranoid"Black Sabbath: O acidente que tirou as pontas dos dedos de Iommi

Logo no começo, ao som de "Under Any Circunstances", as referências que vieram foram de Greg Howe, principalmente aquele de "Introspection" (1993), e também Richie Kotzen, em especial da fase "The Inner Galactic Fusion Experience" (1995). Porém, no decorrer das faixas foram pintando outras influências e um toque brasileiro que justifica o nosso selo estampado na capa.

Mega faz em geral um rock instrumental à lá Joe Satriani e Steve Vai, contudo com certas freqüências jazzísticas mais incisivas. Os teclados de Daniel Teles são os grandes aliados do guitarrista para esta inserção no estilo aludido. Além destes, há uma música chamada ¡Como Yo! seguindo a famosa linha latina adotada por Santana.

A produção é realmente muito boa e os timbres escolhidos por Miguel Mega são de um profundo bom gosto, caindo como luvas para a boa sonoridade aqui deslanchada.

Os bons fraseados sempre bem 'limpos', surgem o tempo inteiro no uso adequado e sem exageros de uma grande técnica. Estes pontos fazem de "Coastline" um álbum bem convidativo a todos os guitarristas, e fãs de instrumentais. Uma agradabilíssima revelação.

Site Oficial - http://www.miguelmega.com.br

Formação
Miguel Mega (Guitarras)
Mazzeo (Baixo)
Daniel Teles (Teclados)
André "Pingüim" (Bateria)




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Miguel Mega"


Black Sabbath: Tony Iommi explica como tocar ParanoidBlack Sabbath
Tony Iommi explica como tocar "Paranoid"

Black Sabbath: O acidente que tirou as pontas dos dedos de IommiBlack Sabbath
O acidente que tirou as pontas dos dedos de Iommi


Sobre Thiago Sarkis

Thiago Sarkis: Colaborador do Whiplash!, iniciou sua trajetória no Rock ainda novo, convivendo com a explosão da cena nacional. Partiu então para Van Halen, Metallica, Dire Straits, Megadeth. Começou a redigir no próprio Whiplash! e tornou-se, posteriormente, correspondente internacional das revistas RSJ (Índia - foto ao lado), Popular 1 (Espanha), Spark (República Tcheca), PainKiller (China), Rock Hard (Grécia), Rock Express (ex-Iugoslávia), entre outras. Teve seus textos veiculados em 35 países e, no Brasil, escreveu para Comando Rock, Disconnected, [] Zero, Roadie Crew, Valhalla.

Mais matérias de Thiago Sarkis no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336