Resenha - Quarante Jours Sur Le Sinai - Nil

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Guilherme Vignini
Enviar Correções  

9


Os franceses do Nil, banda de Rock Progressivo sinfônico, lançam seu terceiro trabalho, com bastante estilo. Não conheço os dois trabalhos anteriores, por isso me surpreendi com a qualidade desse cd.

publicidade

Eles apresentam bastante influências de King Crimson, Änglagård, Fusion mas com bastante personalidade. Apesar do cd ser quase totalmente instrumental, tem algumas participações vocais da bela Roselyn Berthet, o que dá um toque parecido com bandas como Karnataka e Mostly Autumn, com a diferença de que é todo cantado em francês, o que dá um toque personalíssimo.

publicidade

O cd é conceitual com 29 músicas divididas em dois "atos", falando da decadência da Atlântida, o Império Egípcio, os 40 dias que Moisés passou no deserto do Sinai. Tudo muito bem explicado em um encarte bilíngüe (francês / inglês).

Os músicos são muito competentes e fazem um som bastante envolvente. Acho que é um dos grandes lançamentos de Rock Progressivo nos últimos anos, principalmente se tratando de um trabalho conceitual, o que torna o trabalho um pouco hermético, pois não dá para destacar uma música isoladamente, deve-se ouvir todo o álbum para ter um panorama total do CD.

publicidade

O álbum é cheio de climas e atmosferas, entrecortados pela guitarra de David Maurin, com toques de Allan Holdsworth e Robert Fripp. O Stick Bass de Samuel Maurin lembra bastante o trabalho de Tony Levin, e o tecladista Benjamin Croizy consegue criar atmosferas bastante interessantes com o uso dos velhos Hammond e Mellotron. A precisa bateria de Frank Niebel completa um time bastante coeso.

publicidade

Após o lançamento desse CD, a participação da convidada Roseline Berthet deu tão certo que ela foi efetivada na banda, o que é uma boa notícia, já que as músicas de que ela participa são muito boas. Além de Roseline o cd conta com a participação de diversos músicos que cuidam de vocais, cellos, harpas e saxofones. É um trabalho bastante complexo e merece a atenção dos apreciadores de Rock Progressivo.

publicidade

Maiores informações no website oficial: www.chez.com/nil




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Metallica: a habilidade com as baquetas de James HetfieldMetallica
A habilidade com as baquetas de James Hetfield

Nirvana: quem é o bebê da capa de Nevermind?Nirvana
Quem é o bebê da capa de Nevermind?


Sobre Guilherme Vignini

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, enviando sua descrição e link de uma foto.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin